30 setembro 2013

Resenha: Como Navegar em uma Tempestade de Dragão



Autora: Cressida Cowell
Editora: Intrínseca
Número de páginas: 272
Ano: 2011
Avaliação: ☆☆☆☆



Sinopse: A bordo do navio Sonho Americano 2, tripulado pela tribo dos Histéricos, Soluço Spantosicus Strondus III, o desajeitado herdeiro da tribo dos Hooligans Cabeludos, precisa salvar não só a sua pele e a de seus melhores amigos: o destino de todo o povo bárbaro está em suas mãos.Como navegar em uma tempestade de dragão, sétima aventura da série, começa com a participação do inseparável trio Soluço, Camicazi e Perna-de-Peixe, além dos dragões de caça Banguela e Mosca da Tempestade, na tradicional Competição Amistosa de Nado Intertribal. No entanto, durante a competição, os improváveis heróis são sequestrados e acabam em uma expedição que cruzará todo o Grande Oceano Ocidental - e encontram bestas dignas de mitos medievais ao longo do caminho rumo ao Novo Mundo.

Nossa história nesse livro nos leva a mais uma das aventuras de Soluço e sua turma.
O começo do livro vemos uma tribo sendo escravizada e logo mais descobrimos aonde eles estão indo parar, e a vida deles acaba cruzando o destino do jovem Soluço!
Agora em outro lugar distante todos estão se preparando para uma competição amistosa de nado intertribal entre as tribos Hooligans, Ladras e dos Histéricos aonde quem sair por último da água é que deverá ser decretado como o vencedor da prova. Porém como ficar tanto tempo na água?

O avô de Soluço diz que ele só deverá sair da água quando a coisa que tiquetaqueia começar a fazer barulho, e programou o pequeno instrumento para depois de alguns meses.
Depois de serem desclassificados (Stoico e Berta) acabam se metendo em uma enrascada, pois seus filhos não voltaram ainda da competição (estão sendo dados como mortos) e ao que parece outra pessoa ganhou (um chefe de outra tribo), então qual será o final doloroso desses dois chefes de tribos vikings? Enquanto isso, aonde andam seus filhos?

Ah é, já ia esquecendo, eles foram raptados por dragões e colocados em um barco aonde encontramos um dos inimigos de Soluço, Norberto.Enquanto Norberto acha que para encontrar o continente americano precisa da ajuda de Soluço, o jovem tenta dar um jeito de voltar para casa com os amigos, tenta resolver o problema dos escravos que estão no porão e ainda por cima tem que fugir de uma fera terrível (um dragão mitológico).

O livro segue o mesmo estilo de capa e ilustrações, não achei nenhum erro e a leitura é bem rápida, e para quem não sabe sou muito fã de Soluço e seu pequeno dragão banguela.
Me diverti muito com o livro e bom, a resenha pode ser um pouco confusa para quem ainda não está acostumado com o universo do Soluço.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Seja bem vindo ao blog e obrigada por comentar!