31 dezembro 2016

Retrospectiva Literária 2016


Mais um ano chegando ao fim e venho aqui novamente para fazer a Retrospectiva Literária (3 ano seguido que eu participo). Vale lembrar que essa é uma postagem coletiva organizada pelo blog Pensamento Tangencial
Caso não tenham participado dessa, ano que vem tem mais!


A aventura que me tirou o fôlego: Dama da Meia-Noite.

O terror que me deixou sem dormir: Não li nenhum.

O suspense mais eletrizante: Não li nenhum.

O romance que me fez suspirar: Todo Seu.

A fantasia que me encantou: Dama da Meia-Noite sem dúvida foi um livro maravilhoso.

A saga que me conquistouOs Artifícios das Trevas e As Provações de Apolo. Apesar de ter só lido o primeiro livro de ambas, estou alucinada para ler a continuação.

O clássico que me marcou: É muito raro eu ler clássicos e nesse ano não li nenhum. 

O nacional que adorei: Tá Todo Mundo Mal, da youtuber Jout Jout.  

O livro que me fez refletir: O Pequeno Príncipe

O livro que me fez rir: O Oráculo Oculto. Riordan como sempre escrevendo livros divertidos e envolventes. 

O livro que me fez chorar: Somente Sua, Todo Seu e Dama da Meia-Noite

O livro que me decepcionou: O Coração da Esfinge. Eu esperava muito desse livro, mas a história simplesmente não funcionou para mim e parece que foi tudo colocado de qualquer jeito. 

O livro que me surpreendeu: Perigosas da série PLL. Não imaginava que seria tão cheio de reviravoltas e várias das minhas perguntas foram respondidas. Foi um livro muito emocionante. 

O livro que devorei: Perigosas, Repeteco, Simon vs. a agenda Homo Sapiens e Dama da Meia- Noite.

O livro que abandonei: Zumbeatles e A Filha do Sangue. Nenhum dos dois conseguiu me prender por muito tempo e a leitura foi maçante demais. 

O livro que comecei, mas não termineiConfissões de Uma Garota Excluída, Mal - Amada e (Um Pouco) Dramática

A capa que amei: Soppy e Dama da Meia-Noite.

A capa que detestei: Sem Filtro da Marcela Tavares. 

O thriller psicológico que me arrepiou: Não li nenhum.

A frase que não saiu da minha cabeça: Dama da Meia-Noite está levando todas por aqui.

Rogo não deixá-lo, ou voltar após segui-lo;
Pois, para onde fores, irei, e onde estiver, estarei;
Os teus serão os meus, e teu Deus, o meu Deus,
Onde morreres, eu morrerei, e lá serei enterrado.
O anjo o fez para mim, mas também,
nada senão a morte partirá a mim e a ti.
- Juramento Parabatai
O(a) personagem do ano: Emma Carstairs de Dama da Meia-Noite.

O casal perfeito: Gideon e Eva, série Crossfire.

O(a) autor(a) revelação: Becky Albertalli, autora de Simon vs. a agenda Homo Sapiens.

O(a) autor(a) que mais esteve presente entre as minhas leituras: Sara Shepard, Cassandra Clare e Sylvia Day.

O gênero literário que mais li: Fantasia e Infanto-Juvenil

O gênero literário que preciso ler mais: Romances de Época

O melhor livro que li em 2016: Dama da Meia-Noite sem sombra de dúvida.

Li em 2016: 72 livros, 10 mangás e 197 hq's.

A minha meta literária para 2017 é: Terminar de ler a série PLL, a trilogia As Peças Infernais, a série HON e a série Os Heróis do Olimpo. 
Sobre os HQ'S não vou estabelecer meta, mas esse ano foi muito bom. Então vou só tentar manter o mesmo ritmo com os hq's e os mangás. 

27 dezembro 2016

Resenha: Desventuras de um Garoto Nada Comum - O Herói do Armário


Autora: Rachel Rennée Russell
Editora: Verus
Número de Páginas: 320
Ano: 2016
Avaliação☆☆☆
Sinopse: Max Crumbly está prestes a entrar no lugar mais assustador que ele já conheceu: o Colégio South Ridge. Tem muita coisa legal na escola nova, mas também tem um grande problema: Doug, o valentão local, que tem como passatempo favorito trancar Max dentro do armário.
Se ao menos Max pudesse ser como os super-heróis de seus quadrinhos preferidos... Só que, infelizmente, sua habilidade quase sobre-humana de sentir cheiro de pizza a um quarteirão de distância não vai exatamente salvar vidas ou derrotar algum vilão.Mas isso não significa que Max não vai dar tudo de si para ser o herói de que a escola precisa!

Nesse primeiro volume somos apresentados a Max Crumbly, um aluno do colégio South Ridge que tem um sério problema com Doug - mais conhecido como Tora - que faz questão de trancar Max em seu armário quase sempre e implica com tudo que envolve Max. 
Max sabe como é difícil ser o garoto novo na escola, por isso ele compra roupas novas, faz de tudo para aparentar ser descolado|estiloso, mas isso não dura muito, pois seus parentes começam a usar suas roupas e acessórios fazendo com que o garoto desista de usar tudo aquilo.

Tora como sempre implica com Max até que em um certo momento ele tranca o garoto no final do período das aulas quando ninguém pode ajudá-lo, o que significa que Max irá passar o final de semana trancado no armário. Tudo começa a piorar quando Max percebe que alguns ladrões invadem o colégio e ele não quer ficar parado sem fazer nada, ele precisa arrumar um jeito de sair do armário e impedir os ladrões.

O livro é cheio de ilustrações e linguajar de fácil acesso para o público alvo, fazendo com que a leitura seja bem rápida. Estamos lendo o diário do personagem principal, então acabamos nos aproximando de Max na medida do possível. 
Apesar de gostar muito do gênero eu fiquei um pouco decepcionada com a leitura! Para ser mais exata foi com algo que o Max disse que queria fazer com os pais (dar socos) porque eles estavam usando as roupas e acessórios que ele havia comprado. Achei isso não só desnecessário como também problemático visto a faixa etária do público alvo. 

Tirando a parte dos socos foi uma leitura tranquila, com muitas ilustrações e sem muitas pretensões. Não tenho certeza se lerei a continuação e também não foi uma das melhores impressões que tive acerca da autora. Por isso, talvez eu não leia nenhuma obra da mesma.
De qualquer forma a editora está de parabéns pelo trabalho gráfico, não achei qualquer erro na leitura e trata-se de um exemplar de capa dura. 

24 dezembro 2016

Resenha: O Feiticeiro de Terramar - Ciclo Terramar


Autora: Ursula K. Leguin
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 176
Ano: 2016
Avaliação☆☆☆
Sinopse: Há quem diga que o feiticeiro mais poderoso de todos os tempos é um homem chamado Gavião. Este livro narra as aventuras de Ged, o menino que um dia se tornará essa lenda.Ainda pequeno, o pastor órfão de mãe descobriu seus poderes e foi para uma escola de magos. Porém, deslumbrado com tudo o que a magia podia lhe proporcionar, Ged foi logo dominado pelo orgulho e a impaciência e, sem querer, libertou um grande mal, um monstro assustador que o levou a uma cruzada mortal pelos mares solitários.Publicado originalmente em 1968, O feiticeiro de Terramar se tornou um clássico da literatura de fantasia. Ged é um predecessor em magia e rebeldia de Harry Potter. E Ursula K. Le Guin é uma referência para escritores do gênero como Patrick Rothfuss, Joe Abercrombie e Neil Gaiman.

Nesse livro conhecemos as aventuras de Ged, um homem conhecido como Gavião - um grande e poderoso feiticeiro -, mas aqui vemos como tudo começou. Conhecemos Ged antes mesmo dele ganhar seu novo nome, de tornar-se um grande feiticeiro e uma lenda.
O garoto descobriu seus poderes ainda jovem e com a ajuda de sua tia ele começou a ser introduzido nos conhecimentos mágicos. 

Depois de salvar sua vila de um grande ataque e usar seus poderes até seu limite, ele acaba ficando conhecido, pois a história de sua proeza acaba correndo diversos lugares e é nesse momento que alguém aparece para levá-lo embora para treinar sua magia.
Ged acaba ficando um pouco arrogante com o passar do tempo a medida que vai ganhando mais poderes, isso faz com que ele execute algo proibido e graças a isso começa a ser perseguido por uma Sombra.
Essa Sombra tem como objetivo devorar o seu invocador e ela acaba tornando-se um grande desafio para Ged.

A história é envolvente e já começamos sabendo que Ged será um grande feiticeiro, mas vamos descobrindo aos poucos os caminhos que ele irá trilhar para tornar-se alguém poderoso.
O livro é curto, então a história corre rápido na medida do possível, mas nada que seja muito brusco e não atrapalha a leituras esses pequenos saltos na história. 
Foi uma boa leitura e gostei da experiência de ler algo da autora, foi a primeira vez que me deparei com a sua escrita e foi algo bem positivo.
A capa está maravilhosa, a diagramação está ótima e não achei qualquer erro na leitura. Gostei de conhecer um novo mundo e adorei o fato de ter muita coisa ainda para ser explorada, espero curiosa pela continuação. 

20 dezembro 2016

Promoção: Ano Novo com Livros


Olá queridos leitores do Seguindo o Coelho Branco!

 É com alegria que o Blog Livros, a Janela da Imaginação realiza o último sorteio do ano de 2016! 

E para essa festa ficar completa Blogs Amigos participam com LJI, para premiar o sortudo/a com kit de livros de gêneros variados, tem para todos os gostos, e você caro leitor é o nosso convidado de honra!

Resenha: Somente Sua


Autora: Sylvia Day
Editora: Paralela
Número de Páginas: 286
Ano: 2014
Avaliação:  ☆☆☆☆☆
Sinopse: Gideon me chama de anjo, mas ele é o milagre em minha vida. Meu lindo, guerreiro ferido, tão determinado a matar meus demônios enquanto se recusa a enfrentar os seus próprios.Os votos que tinhamos trocado deveriam ter nos ligado de forma mais apertada do que sangue e carne. Em vez disso,abriu velhas feridas, expondo dor e inseguranças, e isso atraiu amargos inimigos para fora das sombras. sinto ele escorregar da minha mão, meus maiores medos se tornando a minha realidade, meu amor testado de maneiras que eu não tinha certeza de que era forte o suficiente para suportar.Em um tempo brilhante em nossas vidas, a escuridão de seu passado invadiu e ameaçou tudo o que tinhamos trabalhado tão duramente para esquecer. Nós enfrentamos uma escolha terrível: a segurança familiar das vidas que tivemos antes de termos um ao outro ou a luta por um futuro que, de repente parecia um sonho impossível e sem esperança...

Nesse quarto livro da série Crossfire, a história continua exatamente onde o livro anterior parou. Eva e Gideon estão em um relacionamento mais sólido, mas existem diversos empecilhos no caminho que insistem em terminar esse relacionamento de qualquer jeito. 
Algumas pessoas tem certeza que Eva é o ponto fraco de Gideon, por isso decidem usar qualquer coisa que esteja ao alcance para atingir esse ponto fraco. E isso fará com que Gideon lute de todas as formas possíveis para deixar Eva em segurança.
Vamos acompanhando os medos e inseguranças do casal, uma mãe que devia amar seu filho, mas que no fundo não acreditou nele e não esteve presente quando ele mais precisou, traumas e tudo que pode acompanhar um casal problemático. O livro é repleto de drama e sentimentos a flor da pele.

Eva não sabe o que fazer com o que sente por Brett, mas o homem pretende jogar sujo, pois está disposto a usar um vídeo íntimo entre ele e Eva. Ele quer mostrar ao mundo que Eva um dia já foi sua e isso acaba deixando Gideon possesso. 
Gideon tem que lidar não apenas com seus traumas, mas também com pessoas do seu passado voltando para atormentá-lo. Fora que ele decide - por amor a Eva - procurar um terapeuta para tratar das suas questões não resolvidas, ele quer tentar fazer esse relacionamento dar certo a qualquer custo.

O casal acaba passando por muitos momentos tensos, mas isso parece cada vez deixá-los mais fortes e os personagens vão amadurecendo a cada momento.
A história foi ótima, envolvente e cheia de segredos sendo revelados, o que causou um verdadeiro alvoroço na vida de alguns personagens e fiquei chocada|animada como o rumo que as coisas tomaram. Sem contar que alguns outros segredos aparecem e isso faz com que cada momento as coisas fiquem mais complicadas.

Gosto da escrita da autora e só tenho elogios para tecer apesar de ter ficado bem cética quanto a esse livro, pois antes deveria tratar-se de uma trilogia e acabou virando uma série. 
O livro é carregado de cenas de sexo, linguajar com palavrões e muita tensão sexual. Para quem não curte esse tipo de história recomendo cautela na hora de começar a série, visto que trata-se de um romance erótico. 
Como nos livros anteriores a capa segue o mesmo estilo, a diagramação é simples, porém não deixa a desejar e não me recordo de ter achado qualquer erro na leitura. 

14 dezembro 2016

Resenha: A Garota do Calendário - Fevereiro


Autora: Audrey Carlan
Editora: Verus
Número de páginas: 135
Ano: 2016
Avaliação☆☆
Sinopse: Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street JournalMia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato.
A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil.
Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Em fevereiro, Mia vai passar o mês em Seattle com Alec Dubois, um excêntrico artista francês. No papel de musa, ela vai embarcar em uma jornada de descobertas sexuais e lições sobre o amor e a vida que permanecerão com ela para sempre.

Nesse segundo livro da série a garota do calendário, Mia está com um novo cliente e continua trabalhando como acompanhante para pagar o agiota que está ameaçando seu pai por causa de uma grande dívida de jogo. Ela saiu com o coração partido depois de deixar Wes em Malibu, mas ela precisa continuar trabalhando para a tia, só assim ela conseguirá pagar a dívida do pai. 

O novo cliente de Mia é um artista plástico e ele precisa de uma musa, sendo assim após ver a foto de Mia no site de acompanhantes ele sabe que ela é a garota certa para o trabalho, então Mia é contratada por ele. 
Ela parte para uma nova cidade onde irá trabalhar com Alec Dubois, mas em seu primeiro dia Mia acaba torcendo o tornozelo e isso poderia ser um impedimento para o trabalho, mas Alec parece não se importar com o acontecido e deixa Mia tranquila quanto a isso. Ela ainda trabalhará para ele, afinal ele só precisa que ela pose para nua e lhe dê inspiração para pintar suas novas obras. 

Mia acaba sentindo-se atraída logo de cara por Alec, que é um homem muito bonito, além de exalar sensualidade na forma como age ou fala. Isso deixa Mia completamente interessada nele e faz com que logo os dois comecem a interagir intimamente. 
Alec tenta fazer com que Mia se veja linda, que ame cade detalhe em seu corpo e faz de tudo para que ela ame a si da melhor forma possível, mas Mia nem sempre consegue entender isso e tem um longo caminho pela frente para aprender a se amar.

A historia tinha tudo para dar certo, se não fosse o fato de que eu não vi motivo nenhum para Mia interagir sexualmente com Alec. 
Sinceramente não entendi e não vi motivos para eles terem um relacionamento "amoroso". Na verdade achei a Mia muito desesperada para se jogar em cima de qualquer cliente bonito que ela tivesse, afinal por que não se divertir com um homem bonito e esquecer dos problemas? Curtir a vida, trabalhar e ganhar um dinheiro enquanto faz tudo isso?? Mia só quer passar o tempo e aproveitar a vida, mas não consegui ver esse livro como nada além de uma história que envolve prostituição, diferente do que eu senti ao ler o primeiro livro da série. 
Claro que Mia não aceita muito bem quando recebe um dinheiro a mais por uma das cláusulas de seu contrato, o que gera uma briga rápida e tão sem sentido na história que é completamente desnecessária. Visto que a mesma se resolve bem rápido assim como começou. 

Vale ressaltar que a Mia poderia ter aceitado o dinheiro do Wes e não precisaria ser mais acompanhante, mas ela achou que não merecia isso, sem contar que ela queria seguir seu próprio caminho e não precisava que Wes a salvasse, por isso ela seguiu para o próximo cliente (Alec).
Não estou julgando a Mia, mas a história poderia ter muito bem acabado no primeiro livro e ao ler esse segundo eu fiquei bem desestimulada com ela. Sem contar que Alec me irritou muito, pois vivia falando em francês. Não era mais fácil falar no mesmo idioma que a Mia?
Não gostei tanto da história, o rumo poderia ter sido bem melhor e apesar de saber que trata-se de literatura erótica (óbvio que vai ter cenas de sexo), a história poderia ter sido melhor trabalhada e ter uma quantidade menor de sexo. Não sei ainda se continuarei lendo a série, mas estou considerando parar por um momento até ter paciência para ler a continuação.
Não me recordo de ter achado qualquer erro na leitura, a capa segue o mesmo estilo da anterior e a diagramação está ótima. 
Nunca sonhei que a experiência de ser sua musa pudesse me mudar. Mas aconteceu. Você me mudou. Para melhor. Obrigada, Alec, por me mostrar que é bom amar, dar amor livremente e aceitar o amor que me foi dado, mesmo por pouco tempo.

12 dezembro 2016

Resenha: Dez Formas de Fazer um Coração se Derreter - Os Números Do Amor


Autora: Sarah MacLean
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 352
Ano: 2016
Avaliação☆☆☆
Sinopse: Isabel Townsend não é exatamente o que se espera da filha de um conde. Apesar de ter a pele delicada e de saber se portar como uma dama quando necessário, a jovem também monta a cavalo, conserta telhados, administra a propriedade e cria o irmão caçula desde que a mãe faleceu – tudo isso sem despertar a menor suspeita de que não há um homem sequer para cuidar de sua família.Para o pai dela, que só queria se divertir e gastar dinheiro em jogatinas, pouco importava o que ela fizesse. Porém, quando ele morre, Isabel se vê sem recursos e precisa defender os direitos do irmão, ameaçados pela chegada iminente de um tutor. Assim, não lhe resta saída senão vender sua coleção de estátuas de mármore, o único bem que herdou.
Para sorte sua, um especialista em antiguidades acaba de chegar ao condado. Inteligente e sensual, lorde Nicholas St. John é um solteiro convicto que deixou Londres para se livrar das jovens que passaram a persegui-lo desde que foi eleito um dos melhores partidos da cidade.Em poucos dias, fica claro para Nick que Isabel é a mulher mais obstinada e misteriosa – além da mais interessante – que já cruzou seu caminho. Ao mesmo tempo, ao conhecê-lo melhor, a independente Isabel percebe que há homens em que vale a pena confiar. Enquanto eles põem de lado suas antigas convicções, seus corações se abrem para dar uma chance ao amor.

Isabel Townsend é a filha de um conde, mas diferente das outras filhas de condes que conhecemos por ai, Isabel faz tudo que uma dama não costuma fazer. Ela conserta telhados, monta a cavalo, usa calças masculinas para suas atividades "incomuns" e administra uma casa onde abriga mulheres que precisam de um lugar para ficar. Geralmente as mulheres que Lady Isabel ajuda são aquelas que fogem de maridos violentos ou de outros destinos cruéis.

Lady Isabel tenta de tudo para fazer o seu melhor e cuidar das garotas que ela abriga, mas a chegada de Georgianna acaba mudando tudo isso, pois a jovem é procurada por ninguém menos que Bulan, um antigo nome por qual o Lorde Nicholas St. Jonh é conhecido. Claro que Georgianna não tem culpa de Nick ir atrás dela, mas isso pode até ser uma coisa boa no final das contas!

Lorde Nicholas decide agir como bulan novamente a pedido do irmão de Georgianna que não sabe porque a irmã fugiu de casa, sem contar é claro que o Lorde não aguenta mais andar pelas ruas da cidade e ser perseguido por mulheres. Nick teve seu nome e atributos divulgados em uma revista feminina que tem como o intuito ajudar as moças a conseguirem um bom partido para casar.
Nick não aguenta mais ter que fugir de mulheres que desejam casar-se com ele e decide aceitar o pedido do irmão de Georgianna. É nesse cenário que Nick conhece Isabel. 

O casal acaba encontrando-se de modo brusco e violento, pois Nick salva Isabel de um acidente que poderia tê-la matado. Com isso ela descobre quem ele é, mas ao contrário das demais moças, ela não está atrás de um marido e sim de alguém para avaliar sua coleção de estatuas que ela decide finalmente vender. Apenas com a venda dessas estatuas que ela tanto ama conseguirá o dinheiro necessário para manter não apenas ela como também as meninas que protege, e seu irmão de dez anos, o pequeno Conde de Reddich.
Se o pai de Isabel e de James não tivesse sido um viciado em apostas, talvez os irmãos tivessem um futuro melhor, mas o destino deles é bem diferente já que eles estão praticamente na miséria. 

O casal não é dos melhores, pois Nick não resiste a uma mulher em apuros e acha que precisa o tempo todo proteger a mulher em questão, o que acabou me irritando em algumas situações, para não dizer quase todas. E Isabel além da enorme teimosia, acaba tendo uns rompantes desnecessários em vários momentos. 
Poderia ser uma história melhor, mas a falta de química entre o casal e como a história foi caminhando me incomodou. Por ter gostado muito do que eu vi no livro anterior, eu achava que gostaria da história de Nick na mesma proporção que eu gostei do outro livro, mas não foi esse o caso. 

O final não me agradou tanto quanto eu gostaria. Eu entendo por tudo que cada personagem passou, mas não vi necessidade e muito menos motivo para um romance. Acho que poderia ter sido trabalhado melhor a forma como eles foram atraindo-se um pelo outro, afinal havia alguns dramas desnecessários que acabaram deixando a história maçante em vários momentos. 
No mais foi uma leitura razoável, não encontrei qualquer erro e a diagramação está ótima como sempre. A capa segue o estilo do livro anterior e espero que a próxima história seja melhor que essa. 

09 dezembro 2016

Resenha: Repeteco


Autor: Bryan Lee O'Malley
Editora: Quadrinhos na Cia
Número de páginas: 336
Ano: 2016
Avaliação☆☆☆☆
Sinopse: A vida de Katie vai muito bem. Ela é uma chef talentosa, dona de um restaurante de sucesso e com grandes planos para a vida. De repente, em um único dia ela perde uma grande chance de negócios, sua paquera com um jovem chef azeda, sua melhor garçonete se machuca e um ex-namorado charmoso aparece para complicar ainda mais a situação. Quando tudo parece perdido e Katie já não enxerga mais uma solução, uma misteriosa garota aparece no meio da noite com a receita perfeita para uma segunda chance. E assim, Katie ganha um repeteco na vida e precisará lidar com as consequências de suas melhores intenções.

Katie é uma chef talentosa que vê sua vida mudar de uma hora para a outra quando acorda no meio da noite e encontra uma garota esquisita em cima da cômoda do seu quarto. O que poderia ou não ser um sonho estranho, acaba sendo uma realidade incomum que acaba deixando a vida da chef uma grande bagunça. 

Katie tem um caso com o novo chef do restaurante, Andrew será seu substituto no Repeteco, o restaurante que ela ajudou a fundar com amigos, mas que no fundo não parece fazer Katie feliz como antigamente. Ela precisa de um negócio só dela, onde ela possa se sentir ela mesma.
Com isso em mente ela começa a investir com seu sócio em um local acabado, mas que para Katie tem um grande potencial. 

Katie acha que seu tormento está para acabar e que nunca mais precisará ficar voltando ao Repeteco, mas as obras em seu restaurante parecem não ter fim e ela precisa de mais dinheiro. Em um momento de descuido enquanto ela está beijando o chef que irá substitui-la, uma das garçonetes acaba queimando os braços com óleo quente e os dois acabam se sentindo culpados, pois se Katie não tivesse distraído Andrew, ele não teria colocado a salsinha que Hazel estava procurando no lugar errado e tudo isso seria evitado.


Com toda essa culpa pairando sobre sua cabeça ela volta pra casa e fica pensando que tudo isso poderia ter sido evitado. No meio da madrugada acaba acordando e lembrando da garota da cômoda, e decide olhar o móvel. Depois de muito procurar ela acha uma caixinha com algo que vai mudar a sua vida.
É bem simples: basta comer o cogumelo da caixinha depois de escrever seu erro e tudo irá sumir. Depois de algum tempo é isso que Katie decide fazer, ela anota que não deveria estar com Andrew naquela tarde e depois de comer o cogumelo vai dormir esperando que o melhor aconteça.

É nesse cenário que Katie descobre que o que ela fez realmente mudou o passado, como se ela tivesse reescrito os acontecimentos e com isso ela consegue evitar o pior, mas isso não vai ser fácil assim, pois Katie começa a ficar viciada em consertar seus erros e cada vez que ela mexe com algo do passado algo sombrio começa a despertar no restaurante. 

A história foi uma surpresa para mim, pois diferente de Scott Pilgrim, essa premissa vem carregada de viagem no tempo, misticismo e o humor não é tão no sense como em Scott P. Foi uma verdadeira surpresa e fiquei encantada com como tudo foi ocorrendo, mas senti falta de mais profundidade no relacionamento da Katie com o ex namorado que surge do nada e vamos vendo poucas coisas a não ser os futuros que a personagem manipula, ou seja, não vemos o relacionamento deles sendo trabalhado a fundo, o que faz o final ficar um pouco apressado e sem sentido para mim quando o assunto envolve o Max. Poderiam ter feito a história sem focar muito nesse relacionamento ou ter feito com o foco voltado para ele e bem trabalhado. 

Tirando o item negativo que foi o ex namorado, a história foi divertida, foi rápida e bastante envolvente. Adorei os personagens na medida do possível e queria ter tido mais tempo para conhecer a Hazel porque ela me encantou demais. 
A diagramação está maravilhosa, não encontrei qualquer erro na leitura e com certeza é uma história que vale a pena ser conferida. 

06 dezembro 2016

Resenha: O Coração da Esfinge - Deuses do Egito


Autora: Colleen Houck
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 368
Ano: 2016
Avaliação☆☆
Sinopse: Lily Young achou que viajar pelo mundo com um príncipe egípcio tinha sido sua maior aventura. Mas a grande jornada de sua vida ainda está para começar.Depois que Amon e Lily se separaram de maneira trágica, ele se transportou para o mundo dos mortos – aquilo que os mortais chamam de inferno. Atormentado pela perda de seu grande e único amor, ele prefere viver em agonia a recorrer à energia vital dela mais uma vez.
Arrasada, Lily vai se refugiar na fazenda da avó. Mesmo em outra dimensão, ela ainda consegue sentir a dor de Amon, e nunca deixa de sonhar com o sofrimento infinito de seu amado. Isso porque, antes de partir, Amon deu uma coisa muito especial a ela: um amuleto que os conecta, mesmo em mundos opostos.
Com a ajuda do deus da mumificação, Lily vai descobrir que deve usar esse objeto para libertar o príncipe egípcio e salvar seus reinos da escuridão e do caos. Resta saber se ela estará pronta para fazer o que for preciso.Nesta sequência de O Despertar do Príncipe, o lado mais sombrio e secreto da mitologia egípcia é explorado com um romance apaixonante, cenas de tirar o fôlego e reviravoltas assombrosas.

Nesse segundo livro da série Deuses do Egito vamos vendo as consequências do ato final de Amon que aconteceu na história anterior e isso faz com que a vida de Liy fique cada vez mais complicada.
Amon não rompeu a ligação entre os dois e ainda fez algo "proibido", fazendo com que ele não consiga entrar no além devido a falta de seu coração que agora está com a jovem Lily.

Vemos uma garota que está fugindo da sua vida atual, os pais continuam forçando-a a fazer a faculdade que eles querem, ela não consegue ser ela mesma quando está em casa e para mudar um pouco o cenário ela vai visitar a avó e acaba recebendo uma visita inesperada. Anúbis acaba contando o que está acontecendo com Amon e isso faz Lily tomar a decisão de ajudá-lo mesmo contra a sua vontade, pois Amon não quer que a garota corra perigo. 
Lily sente a pulsação de Amon através do escaravelho que carrega consigo e consegue visitar o amado em seus sonhos, porém ela precisa consertar o erro de Amon para que ele não sofra e acabe morrendo definitivamente. Mas, para que isso aconteça ela precisa passar por uma série de testes que podem matá-la. 

A história vai girando em torno de Lily tentando salvar Amon e ele recusando ser salvo para tentar protegê-la. Mas, como Lily é teimosa demais decide resgatar Amon a qualquer custo e vai passar por diversas provações até conseguir o que quer. Essa premissa tinha tudo para dar certo, a mitologia presente na história é enorme e como sou grande fã fiquei empolgada com a continuação, mas fui frustada na leitura.

Creio que a autora não soube trabalhar com a bela história que tinha em suas mãos, ficou com muitas coisas acontecendo ao mesmo tempo no decorrer da leitura, pois passava de uma situação para outra bem rápido, quase atropelando o acontecimento anterior e me fez ficar bem cansada enquanto lia o livro. A leitura ficou massante e eu já não estava aguentando mais continuar.

Lily acaba sofrendo uma transformação durante a leitura devido a uma de suas provações, o que deixa a história interessante, mas também tem alguns pontos negativos.
Amon fica se recusando a ser resgatado e não quer fazer Lily sofrer e isso foi me cansando. Sem contar que todo mundo começou a se sentir atraído pela Lily fazendo com que quase ninguém tivesse controle sobre seus atos quando estava perto da garota. Essa com certeza foi uma das piores partes, pois fiquei agoniada com nenhum homem conseguindo se controlar perto dela.

Essa leitura foi uma enorme decepção. Foi uma história que eu esperava bem mais e encontrei algo cheio de informação e sem nenhuma emoção, era como se a história tivesse toda sido jogada em cima de mim de qualquer jeito e eu que achasse uma forma de fazer aquilo funcionar.
Realmente quase nada nesse segundo livro me convenceu e não irei ler a continuação, pois infelizmente desanimei demais com a série.
A capa segue o mesmo estilo da anterior, a diagramação está maravilhosa e não achei qualquer erro durante a leitura.

29 novembro 2016

Resenha: O Projeto Rosie


Autor: Graeme Simsion
Editora: Galera Record
Número de páginas: 320
Ano: 2013
Avaliação☆☆☆☆
Sinopse: Para Don Tillman, não há nada que não possa ser solucionado com meia hora de pesquisa científica. Exceto lidar com as mulheres.Até o momento, a única coisa não esclarecida pelos estudos no campo de atuação de Don, a genética, é o motivo para sua incapacidade de arrumar uma esposa. Uma namorada ao menos? Ou até mesmo uma amiga para somar ao seleto grupo de amigos de Don, formado por Gene, também professor na universidade, e a mulher dele, Claudia, psicóloga e esposa muito compreensiva. Para solucionar esse problema do modo mais eficaz, Don desenvolve o Projeto Esposa, um questionário meticuloso que irá ajudá-lo a filtrar candidatas inadequadas a seu estilo de vida: fumantes JAMAIS, e mulheres que se atrasam por mais de cinco minutos ou que usam muita maquiagem estão fora dos critérios pouco flexíveis que o levarão à mulher ideal. O único problema é que um questionário desse tipo exige tempo e dedicação, duas coisas que começaram a diminuir exponencialmente no cotidiano de Don desde que ele conheceu Rosie: fumante, vegetariana e incapaz de chegar na hora marcada. Ou esse era o único problema até Rosie entrar na vida de Don e – despretensiosamente, uma vez que ela nunca se candidatou ao Projeto Esposa – mostrá-lo que a mulher ideal não existe, mas o amor, sim.

Don Tilman é professor na universidade, e apesar da sua boa aparência ele tem muita dificuldade em relacionar-se com outras pessoas, principalmente quando o assunto envolve romance. É por isso que ele acaba tendo a ideia de montar um projeto para conseguir uma esposa.
Ele é o tipo de homem que tem horário até para comer, organiza todo o seu dia da melhor maneira possível e tenta solucionar todos os problemas que aparecem para ele da forma mais eficaz, mas por que ele não consegue namorar?

É pensando nisso que Don desenvolve o Projeto Esposa com o intuito de achar a parceira ideal, mas isso não se mostra uma tarefa fácil, pois ele montou um questionário muito meticuloso para ajudá-lo a filtrar as candidatas inadequadas. E se seu par ideal não for alguém que se encaixa nos seus critérios rigorosos?
Don não pensa assim, ele acha que encontrará a parceira ideal se ela se encaixar em seus critérios e para isso ela não pode se atrasar ou fumar, dentre outras coisas. Mas, depois de um "ajuda" inesperada de um dos seus amigos ele acaba conhecendo Rosie.

Rosie não é o tipo certo de garota para Don, pois ela fuma, é vegetariana, não consegue chegar cedo e tem diversos hábitos que Don não acha agradável. Porém Don se vê cada vez mais envolvido com Rosie a ponto de deixar o Projeto Esposa de lado e acaba embarcando em um novo projeto a fim de ajudar a garota a encontrar seu verdadeiro pai. E assim damos início ao Projeto Pai.

Os dois acabam entrando em diversas situações inusitadas e desconfortáveis para Don, outras ele acaba tirando de letra o que faz com que Rosie acabe apegando-se a ele de alguma forma, mas ela não vai se deixar levar tão fácil assim.
O casal é improvável e engraçado, vamos vendo o crescimento de Don no decorrer da leitura e gostei muito da história ter sido narrada por ele. 

Com o passar da leitura vamos sabendo mais tanto do passado de Rosie como o passado de Don, que nos mostra algumas cicatrizes de situações antigas. Don é realmente uma pessoa maravilhosa que só precisa de um pouco mais de tato na hora de se relacionar.
É uma leitura divertida e diferente, gostei muito da história e com certeza vou ler a continuação. 

24 novembro 2016

Resenha: Resenha:Os Contos De Beedle, O Bardo


Autora: J. K. Rowling
Editora: Rocco
Número de páginas: 108
Ano: 2008
Avaliação☆☆☆
Sinopse: Os contos foram traduzidos das runas originais pela personagem Hermione, a partir do velho exemplar herdado por ela. São cinco histórias de fadas diferentes entre si. Histórias populares para jovens bruxos e bruxas, contadas há gerações aos filhos à hora de dormir. Pouco se sabe do passado de seu autor, apenas que Beedle, o Bardo, teria nascido em Yorkshire no século XV e possuía uma longa barba; mas suas histórias foram passadas de geração em geração e têm ajudado muitos pais bruxos. Não muito diferente dos contos escritos para pequenos trouxas.Enquanto nos livros dos trouxas ela está ligada ao comportamento errado, aqui ela está associada aos heróis e às heroínas que são capazes de realizar mágicas para ajudar os outros. Só que ao mesmo tempo bruxos e bruxas descobrem que esta mesma magia pode lhes causar dificuldades e nem sempre é a solução para todos os problemas. Assim como em alguns contos de fadas, as histórias de Beedle podem assustar criancinhas, mas, por outro lado, as inspiram a serem honestas e a usarem seus poderes para o bem, algo que Dumbledore ressalta a todo momento em suas anotações.

Nesse livro conhecemos cinco contos de fadas que vem trazendo um pouco de magia e um pouco do lado humano, tudo isso para fazer o leitor refletir sobre diversas questões morais. 
Vamos vendo que nem sempre a magia é a resposta para tudo e que a mesma magia que é usada para o bem, também pode ser usada para o mal, por isso deve ser usada com cautela.

Esse livro foi um presente de Alvo Dumbledore para Hermione e por isso vem cheio de anotações feitas pelo bruxo. Aqui também vemos o conto dos três irmãos que aparece na leitura do sétimo livro da saga Harry Potter.
Não tenho muito o que falar dos contos sem estragar a leitura, mas são leituras agradáveis na medida do possível e com grandes ensinamentos para quem quiser absorvê-los. 

É uma leitura curta, o que deixa tudo mais rápido e acaba sendo bastante interessante por ser exatamente o mesmo exemplar de Dumbledore. Por ser um livro dentro de uma saga não posso deixar de ressaltar a genialidade da autora por ter feito isso.
Foi uma leitura prazerosa, nada de tão maravilhoso a ponto do livro se tornar o meu preferido, mas uma boa leitura a ponto de me deixar feliz e nostálgica ao mesmo tempo.
Não me recordo de achar qualquer erro na leitura, a diagramação está de parabéns e gostei muito da capa.

Mesmo eu, Alvo Dumbledore, acharia mais fácil recusar a Capa da Invisibilidade; o que prova apenas que, esperto como sou, continuo sendo um bobalhão tão grande quanto os demais.

23 novembro 2016

Resenha: Mau Começo - Desventuras em Série


Autor:  Lemony Snicket
Editora: Companhia das Letras
Número de páginas: 152
Ano: 2001
Avaliação☆☆☆
Sinopse: Mau Começo é o primeiro volume de uma série em que Lemony Snicket conta as desventuras dos irmãos Baudelaire. Klaus, Sunny e Violet, são encantadores e inteligentes, mas ocupam o primeiro lugar na classificação das pessoas mais infelizes do mundo. De fato, a infelicidade segue os seus passos desde a primeira página, quando eles estão na praia e recebem uma trágica notícia. Esses ímãs que atraem desgraças terão de enfrentar, por exemplo, um gosmento vilão dominado pela cobiça, um incêndio calamitoso, roupas que pinicam o corpo e mingau frio no café da manhã. É por isso que, logo na quarta capa, Snicket avisa ao leitor: "Não há nada que o impeça de fechar o livro imediatamente e sair para uma outra leitura sobre coisas felizes, se é isso que você prefere".

Após a morte de seus pais, os irmãos Baudelaire acabam sendo enviados para morar na casa do Conde Olaf, um homem desprezível que irá fazer de tudo para conseguir ficar com a fortuna das crianças, mas será uma batalha árdua para o Conde, pois os Baudelaire não irão facilitar para ele.

As crianças Baudelaire são encantadoras, inteligentes e cada uma delas possuí uma habilidade única que as torna ainda mais especiais. Violet a irmã mais velha, é uma excelente inventora, talvez a melhor de sua época, basta amarrar uma fita no cabelo que sua mente começa a funcionar para construir algo. 
Seu irmão Klaus é um leitor ávido com uma memória surpreendente e a pequena Sunny tem a capacidade de morder qualquer coisa.

A cada página, o sofrimento dos irmãos parece aumentar e Olaf começa a ordenar diversos trabalhos para as crianças e as ameças constantemente. O homem parece ter olhos em qualquer lugar e não importa onde as crianças estejam, ele sempre está lá de alguma forma. 
O livro conta a vida infeliz dos irmãos e suas aventuras para escapar desse terrível e odioso vilão de quinta categoria.

A leitura é rápida, mas essa foi a segunda vez que tentei ler esse livro por completo, pois na primeira vez infelizmente acabei abandonado. Demorei um pouco para pegar o ritmo da história, mas apesar de tudo consegui finalizar o livro.
Não foi uma leitura difícil, mas não me senti tão conectada assim com os personagens e suas dificuldades, então em alguns momentos a leitura foi bastante cansativa, mas pretendo continuar a série.

Esse é o primeiro livro de uma série e pelo visto os irmãos Baudelaire não vão livrar-se do odioso Conde Olaf tão cedo. Espero me conectar melhor com a próxima leitura e terminar a série. 
Gostei da diagramação e não encontrei qualquer erro na leitura do ebook.

Se vocês se interessam por uma história com final feliz, é melhor ler algum outro livro. Vou avisando, porque este é um livro que não tem de jeito nenhum um final feliz, como também não tem de jeito nenhum um começo feliz, e em que os acontecimentos felizes no miolo da história são pouquíssimos.

22 novembro 2016

Lançamentos de Novembro: Editora Paralela




Sinopse: Uma obsessão antiga da humanidade, as teorias da conspiração ganharam ainda mais força com a popularização da internet. Neste seu novo livro, o jornalista Edson Aran compila as principais delas, combinando uma vasta pesquisa, um texto acessível e comentários inteligentes. Ele aborda conspirações internacionais e outras específicas do Brasil e mescla algumas antigas, como os Illuminati e o Triângulo das Bermudas, com recentes, como a ameaça de dominação mundial do Google.



Sinopse: Atriz, cantora, escritora, apaixonada pelas mídias sociais, Sophia Abrahão não para. Essa versatilidade, aliada a seu jeito espontâneo e para cima, a transformou em ídolo de milhares de tirulipos (como seus fãs são chamados). Neste livro autobiográfico, pela primeira vez ela relata com detalhes sua história surpreendente e marcada por disciplina e bom humor. Da passagem pela China como modelo aos papéis marcantes na peça Confissões de adolescente e nas novelas Malhação e Rebelde, sem deixar de fora sua incursão bem-sucedida pelo mundo da música. Numa outra ainda traz fotos de arquivo e outras inéditas feitas só para o livro, escrito por Camila Fremder.


Sinopse: Depois de cinco anos de enorme sucesso com o One Direction, Zayn Malik lançou sua carreira solo com o disco Mind of Mine, se tornando um dos artistas mais bem-sucedidos do mundo. Agora, pela primeira vez, ele vai contar e mostrar tudo nesse diário íntimo e cru de sua vida. Fotos nunca antes publicadas darão aos leitores uma visão única de Zayn, sem restrições. Belamente concebido com centenas de fotos coloridas e anotações, desenhos, letras de música e histórias pessoais, este livro captura o artista nos seus momentos mais privados, assim como seus sentimentos sobre fama, sucesso, música e vida.

Lançamento: Juntando os Pedaços - Editora Seguinte


Sinopse: Jack tem prosopagnosia, uma doença que o impede de reconhecer o rosto das pessoas. Quando ele olha para alguém, vê os olhos, o nariz, a boca… mas não consegue juntar todas as peças do quebra-cabeça para gravar na memória. Então ele usa marcas identificadoras, como o cabelo, a cor da pele, o jeito de andar e de se vestir, para tentar distinguir seus amigos e familiares. Mas ninguém sabe disso — até o dia em que ele encontra a Libby. Libby é nova na escola. Ela passou os últimos anos em casa, juntando os pedaços do seu coração depois da morte de sua mãe. A garota finalmente se sente pronta para voltar à vida normal, mas logo nos primeiros dias de aula é alvo de uma brincadeira cruel por causa de seu peso e vai parar na diretoria. Junto com Jack. Aos poucos essa dupla improvável se aproxima e, juntos, eles aprendem a enxergar um ao outro como ninguém antes tinha feito.

Resenha: Nove Regras a Ignorar Antes de Se Apaixonar - Os Números do Amor


Autora: Sarah Maclean
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 384
Ano: 2016
Avaliação☆☆☆☆
Sinopse: A sonhadora Calpúrnia Hartwell sempre fez tudo exatamente como se espera de uma dama. Ainda assim, dez anos depois de ser apresentada à sociedade, ela continua solteira e assistindo sentada enquanto as jovens se divertem nos bailes. Callie trocaria qualquer coisa por uma vida de prazeres. E por que não se arriscar se, aos 28 anos, ela já passou da idade de procurar o príncipe encantado, nunca foi uma beldade e sua reputação já não lhe fará a menor diferença? Sem nada a perder, a moça resolve listar as nove regras sociais que mais deseja quebrar, como beijar alguém apaixonadamente, fumar charuto, beber uísque, jogar em um clube para
cavalheiros e dançar todas as músicas de um baile. E depois começa a quebrá-las de fato.
Mas desafiar as convenções pode ser muito mais interessante em boa companhia, principalmente se for uma que saiba tudo sobre quebrar regras. E quem melhor que Gabriel St. John, o marquês de Ralston, para acompanhá-la? Afinal, além de charmoso e devastadoramente lindo, ele é um dos mais notórios libertinos de Londres.Contudo, passar tanto tempo na companhia dele pode ser perigoso. Há anos Callie sonha com Gabriel e, se não tiver cuidado, pode acabar quebrando a regra mais importante de todas – a que diz que aqueles que buscam o prazer não devem se apaixonar perdidamente.


Lady Calpúrnia - mais conhecida como Callie para os mais próximos - está esperando por um casamento a dez anos desde que foi apresentada à sociedade, mas pelo visto nada pretende acontecer em sua vida, por isso Callie decide que é a hora de viver intensamente. 

Callie tem diversas fantasias com Gabriel St. John, o marquês de Ralston, mas sabe que nenhuma delas vai concretizar-se visto que Gabriel é um tremendo libertino. Mas, devido a um "golpe de sorte" as coisas entre Gabriel e Callie estão para mudar em breve.

Em uma bela noite Callie decide que é hora de aventurar-se. Ela tem uma reputação impecável, mas nada disso lhe serve para alguma coisa quando ninguém parece olhar para ela, então por que não aproveitar a vida e viver perigosamente contra as regras que a sociedade impõe para as mulheres de sua época?
Em um ato impulsivo ela decide fazer uma lista contendo diversos itens que ela gostaria de fazer pelo menos uma vez em sua vida, porém uma dama não deveria cumprir essa lista porque isso com certeza colocaria sua reputação em risco. Um dos itens é ser beijada apaixonadamente e por impulso ela acaba indo até a casa do marquês para pedir que ele a beije.

Depois disso os dois acabam firmando um acordo, pois Gabriel precisa que sua meia-irmã seja apresentada a sociedade e como Lady Calpúrnia tem uma excelente reputação vai saber instruir Juliana no que for necessário. É nesse cenário que conhecemos a história de amor entre Gabriel e Callie.

Callie é aquele personagem que precisa provar para si que não é passiva, que pode correr riscos e acima de tudo que tem força para viver sua vida como ela quiser, mas como a sociedade impõe um determinado comportamento para as mulheres. A jovem solteirona tem parentes que não cansam de lembrá-la que tem um corpo avantajado demais e que isso atrapalha a busca por um par ideal, isso deixa Callie frustada e sentindo-se culpada por não conseguir ter o corpo ideal. 

Gabriel é um libertino convicto que acha o amor uma praga, que o amor o torna fraco como o pai dele foi um dia ao ficar com uma mulher tão desprezível quanto a mãe dele. Gabriel tem o apoio do irmão gêmeo e com a chegada de sua meia-irmã - uma italiana brava que não leva desaforo para casa - as coisas começam a mudar, pois ele não consegue parar de pensar em como Callie é intrigante e precisa da ajuda da mulher para que a irmã consiga ser aprovada na sociedade e fique com eles mais tempo, ao invés de voltar para a Itália.
Com isso ele e o irmão vão tentar de tudo para fazer com que a irmã consiga um bom pretendente e acima de tudo, que seja feliz.

O livro é divertido, envolvente e foi um bom começo para a série, apesar do final ter sido muito rápido e sem tantos detalhes sobre algumas coisas. 
Gostei do estilo de escrita da autora, gostei dos personagens irem crescendo a cada capítulo e curti ainda mais o fato de que não aconteceu aquele amor instantâneo assim que eles se vêem. 
É um livro que fala sobre família, amor, amizade e sobre como a sociedade trata a mulher que não se encaixa nos padrões da época.
1.Beijar alguém... apaixonadamente
2.Fumar charuto e beber uísque
3.Montar com as pernas abertas
4.Esgrimir
5.Assistir a um duelo
6.Disparar uma pistola
7.Jogar (em um clube para cavalheiros)
8.Dançar todas as danças de um baile
9.Ser considerada linda. Pelo menos uma vez.

16 novembro 2016

Resenha: A Menina da Neve


Autora: Eowin Ivey
Editora: Novo Conceito
Número de páginas: 352
Ano: 2015
Avaliação☆☆☆
Sinopse: Alasca, 1920: um lugar especialmente difícil para os recém-chegados Jack e Mabel. Sem filhos, eles estão se afastando cada vez mais um do outro. Em um dos raros momentos juntos, durante a primeira nevasca da temporada, eles constroem uma criança feita de neve. Na manhã seguinte, a criança de neve some. Dias depois, eles avistam uma criança loira correndo por entre as árvores. Uma menina que parece não ser de verdade, acompanhada de uma raposa vermelha e que, de alguma formam consegue sobreviver sozinha no frio e rigoroso inverno do Alasca. Enquanto Jack e Mabel se esforçam para entender esta criança que parece saída das páginas de um conto de fadas, eles começam a amá-la como se fosse sua própria filha. No entanto, nesse lugar bonito e sombrio, as coisas raramente são como aparentam, e o que eles aprenderão sobre essa misteriosa menina irá transformar a vida de todos.


Jack e Mabel são um casal que tiveram alguns problemas para ter filhos, mas para aplacar esse imenso vazio e fugir dos olhares inquisidores eles decidem viver em outro lugar, contudo as coisas não são nada fáceis no Alasca.

Jack trabalha duro e cada vez mais em sua fazenda, o inverno parece vir mais rigoroso esse ano e se não fosse sua esposa vender as tortas para um estabelecimento da pequena cidade, eles passariam por grandes dificuldades. 
Mabel está sendo consumida pela tristeza cada dia mais e está começando a cogitar que a ideia de vir tentar uma nova vida em um lugar remoto foi um grande erro.

Em um determinado momento o casal acaba construindo uma garotinha de neve e após algum tempo como um passe de mágica surge uma garotinha que costuma correr por entre as árvores. A criança está sempre acompanhando de uma pequena raposa vermelha e parece ter saído de um conto de fadas.

Quem será aquela garotinha? Como ela consegue sobreviver ao inverno? São tantas as perguntas, mas mesmo assim o casal começa a ter esperanças sobre a garota. Apesar de não saberem muito sobre ela, se é real ou não, eles acabam até tratando a garotinha como se fosse sua própria filha.
O livro circunda ao redor desse mistério e vamos vendo o crescimento dos personagens de acordo com que o tempo vai passando.

A leitura não foi uma das melhores, mas também não foi ruim, ou seja, foi bem mediana. Em alguns momentos ficou bem cansativa e a autora poderia ter encurtado a história um pouco para não ficar tão maçante. 
Apesar da ótima escrita, a história não me cativou nenhum pouco e quanto mais eu lia mais eu queria que o livro terminasse logo!

A capa está bonita, gostei da diagramação do livro, não tenho o que reclamar da edição e não me recordo de achar qualquer erro durante a leitura. 

Por que essas histórias infantis têm sempre de ser tão assustadoras, eu não entendo. Acho que, se um dia eu a contar para meus netos, vou mudar o fim e fazer com que todos vivam felizes para sempre. Podemos fazer isso, não, Mabel? Inventar nossos finais e optar pela felicidade em vez da dor?

15 novembro 2016

Lançamentos de Novembro: Editora Arqueiro


Sinopse: A história pode estar prestes a mudar. 1914: a Alemanha se prepara para a guerra e os Aliados começam a construir suas defesas. Ambos os lados precisam da Rússia, que enfrenta graves problemas internos e vive na iminência de uma revolução. Na Inglaterra, Winston Churchill arquiteta uma negociação secreta com o príncipe Aleksei Orlov, visando a um acordo com os russos.No entanto, o anarquista Feliks Kschessinsky, um homem sem nada a perder, está disposto a tudo para impedir que seu país envie milhões de rapazes para os campos de batalha de uma guerra que nem sequer compreendem. Para isso, ele se infiltra na Inglaterra com a intenção de assassinar o príncipe e, assim, frustrar a aliança entre russos e britânicos.
Um mestre da manipulação, Feliks tem várias armas a seu dispor, mas precisa enfrentar toda a força policial inglesa, um brilhante e influente lorde e o próprio Winston Churchill. Esse poderio reunido conseguiria aniquilar qualquer homem no mundo – mas será capaz de deter o homem de São Petersburgo?Costurando com maestria a narrativa ficcional à colcha da História, mais uma vez Ken Follett fala sobre assuntos universais, como paixões perdidas e reencontradas, amores e traições, ao mesmo tempo que oferece uma visão precisa sobre os acontecimentos que mudaram o mundo para sempre.

Sinopse: Num futuro em que todas as regras foram mudadas, é hora de cada um encontrar o próprio destino. Ano 100 D.V.: após a destruição dos Doze e de seus Muitos, nenhum viral foi visto nos últimos três anos. As fortalezas que protegiam os últimos humanos dos infectados começam a parecer desnecessárias.Na República do Texas, as vigílias constantes já não encontram inimigos e o controle de natalidade se mostra um contrassenso quando há todo um continente vazio à espera de ser repovoado.
Com novas demandas do povo surgindo a cada dia, o presidente Peter Jaxon decide levar adiante a ideia de abrir os portões da cidade fortificada e dar início à reconstrução do que um dia foi um país de milhões de habitantes.
Mas a atmosfera de calmaria é apenas parte de um plano maligno. Fanning, o Zero, aquele que deu início ao caos, esteve pacientemente aguardando em sua eternidade pelo momento em que as vítimas finais baixariam a guarda. Seu exército está pronto e, em suas fileiras, as armas são garras e presas e a motivação é a sede de sangue.Para fechar essa tão esperada trilogia, Justin Cronin construiu um conto de sobrevivência e fé, em que os limites entre o bem e mal são postos à prova e um questionamento inquietante permeia cada página: o que nos torna humanos, afinal.

Sinopse: Francisco Presto nasceu numa pequena cidade da Espanha em plena guerra civil. Com a infância marcada por tragédias, Frankie se torna pupilo de um professor de música cego, que se dedica a lhe ensinar tudo o que sabe.Ao completar 9 anos, ele foge para os Estados Unidos carregando consigo apenas seus bens mais preciosos: um violão e seis cordas mágicas.
Com um talento fora do comum para tocar e cantar, Frankie rapidamente alcança o estrelato e influencia o cenário musical do século XX, apresentando-se ao lado de nomes consagrados como Elvis Presley e Little Richards.
No entanto, seu dom se transforma em um terrível fardo quando ele percebe que pode afetar o futuro das pessoas: uma corda de seu violão fica azul cada vez que uma vida é alterada.No auge do sucesso, assombrado por seus erros e por seu estranho poder, Frankie sai de cena por anos, apenas para ressurgir para um espetacular e misterioso adeus.

Sinopse: Alguns finais são apenas o começo...Era uma vez uma família criada por uma autora de romances históricos...
Mas não era uma família comum. Oito irmãos e irmãs, seus maridos e esposas, filhos e filhas, sobrinhas e sobrinhos, além de uma irresistível matriarca. Esses são os Bridgertons: mais que uma família, uma força da natureza.
Ao longo de oito romances que foram sucesso de vendas, os leitores riram, choraram e se apaixonaram. Só que eles queriam mais. Então começaram a questionar a autora: O que aconteceu depois? Simon leu as cartas deixadas pelo pai? Francesca e Michael tiveram filhos? O que foi feito dos terríveis enteados de Eloise? Hyacinth finalmente encontrou os diamantes?
A última página de um livro realmente tem que ser o fim da história? Julia Quinn acha que não e, em E viveram felizes para sempre, oferece oito epílogos extras, todos sensuais, engraçados e reconfortantes, e responde aos anseios dos leitores trazendo, ainda, um drama inesperado, um final feliz para um personagem muito merecedor e um delicioso conto no qual ficamos conhecendo melhor ninguém menos que a sábia e espirituosa matriarca Violet Bridgerton.Veja como tudo começou e descubra o que veio depois do fim desta série que encantou leitores no mundo inteiro.

Sinopse: Irmã do meio entre as três proprietárias de um refinado ateliê de Londres, Sophia Noirot tem um talento inato para desenhar chapéus luxuosos e um dom notável para planos infalíveis. A loura de olhos azuis e jeito inocente é na verdade uma raposa, capaz de vender areia a beduínos. Assim, quando a ingênua lady Clara Fairfax, a cliente mais importante da Maison Noirot, é seduzida por um lorde mal-intencionado diante de toda a alta sociedade londrina, Sophia é a pessoa mais indicada para reverter a situação.Nessa tarefa, ela terá o auxílio do irmão cabeça-dura de lady Clara, o conde de Longmore. Alto, musculoso e sem um pingo de sutileza, Longmore não poderia ser mais diferente de Sophia. Se a jovem modista ilude as damas para conseguir vesti-las, ele as seduz com o intuito de despi-las. Unidos para salvar lady Clara da desonra, esses charmosos trapaceiros podem dar início a uma escandalosa história de amor... se sobreviverem um ao outro.Em Escândalo de cetim, segundo livro da série As Modistas, Loretta Chase nos presenteia com um dos casais mais deliciosos já descritos. Além de terem uma inegável química, Sophia e Longmore são divertidos como o rodopiar de uma valsa e sensuais como um corpete bem desenhado.

Sinopse: Mesmo sendo conhecido como o mais durão dos irmãos, Ryder Montgomery deixa as mulheres aos seus pés quando coloca seu cinto de ferramentas. Nenhuma delas é imune a seu jeito sexy quando está no trabalho. Sem contar, é claro, Hope Beaumont, a gerente da Pousada BoonsBoro.Ex-funcionária de um luxuoso hotel em Washington, Hope está acostumada à agitação e ao glamour, porém isso não significa que ela não aprecie os prazeres da cidade pequena. Sua vida está exatamente como ela deseja – exceto pela questão amorosa. Sua única interação com alguém do sexo oposto são as frequentes discussões com Ryder, que sempre lhe dá nos nervos. Ainda assim, qualquer um vê que há uma química inegável entre os dois.
Enquanto o dia a dia na pousada transcorre sem problemas graças aos instintos infalíveis de Hope, algumas pessoas de seu passado estão prestes a lhe fazer uma indesejável – e humilhante – visita. Mas, em vez de se afastar ao descobrir que Hope tem seus defeitos, Ryder só fica mais interessado por ela. Será que pessoas tão diferentes podem formar um par perfeito?
No livro que encerra a trilogia A Pousada, Nora Roberts apresenta Ryder Montgomery, que, ao tentar driblar o amor refugiando-se no trabalho, acabou sendo surpreendido pelo sentimento mais nobre e profundo que já teve.

Lançamentos de Novembro: Editora Sextante


Sinopse: Publicado pela primeira vez em 1979, O que é isso, companheiro? conquistou um lugar de destaque na categoria dos livros que melhor retratam um dos períodos mais obscuros da história brasileira: a ditadura militar.Documento histórico – esta seria a melhor maneira de categorizar a narrativa que Fernando Gabeira empreende para nos contar, em primeira pessoa, como jovens guerrilheiros, em 1969, conseguiram realizar a mais espetacular proeza de um grupo de esquerda: o sequestro do embaixador americano. O então jornalista recém-saído do Jornal do Brasil e seus companheiros de organização “trocaram” a vida do embaixador pela libertação de 15 presos políticos.
Heróis? Vilões? Loucos? Inconsequentes? A vitalidade deste livro, sua permanência e sua importância residem no fato de que seu autor nunca esteve alheio às contradições de sua geração.
Nas páginas deste contundente, emocionante e, por vezes, irônico relato, somos confrontados com nossos próprios fantasmas. Será que somos tão diferentes assim do que foi Fernando Gabeira?Aos 75 anos, ele segue sua jornada, contando e refletindo sobre a história do nosso país. A coragem de admitir que precisamos nos reinventar a cada dia na construção de um mundo melhor e mais democrático continua sendo uma de suas qualidades mais marcantes. Aos que resistem a isso, cabe-nos apenas perguntar: O que é isso, companheiro?

Sinopse: Phil Knight, o homem por trás da Nike, sempre foi uma figura envolta em mistério. Agora, neste livro franco e surpreendente, ele conta sua história.Aos 24 anos, depois de se formar e viajar como mochileiro pelo mundo, Knight decidiu que não seguiria um caminho convencional. Em vez de trabalhar para uma grande corporação, iria à luta para criar algo próprio, dinâmico e diferente.
Com 50 dólares emprestados pelo pai, ele abriu em 1963 uma empresa com uma missão simples: importar do Japão tênis de alta qualidade e baixo custo. E mal acreditou quando conseguiu vender rapidamente todos os calçados de suas primeiras encomendas.
Mas o caminho até tornar a Nike uma das marcas mais emblemáticas, inovadoras e rentáveis do mundo não foi fácil, e Knight fala em detalhes dos riscos que enfrentou, dos concorrentes implacáveis e de seus muitos triunfos e golpes de sorte.
Ele relembra a criação do nome e da logomarca – um dos poucos ícones reconhecidos em todos os cantos do planeta –, os primeiros modelos de tênis e os contratos com grandes atletas. Também destaca as relações com as pessoas que formariam a alma da Nike: seu ex-treinador de corrida, Bill Bowerman, e os primeiros funcionários, um grupo de desajustados geniais que rapidamente se tornou uma família.Com uma visão ousada e a crença no poder transformador do esporte, juntos eles criaram uma marca e uma cultura que mudariam os parâmetros de desempenho e superação para sempre.


Sinopse: Em seus programas de liderança e coaching para mulheres, Tara Mohr percebeu que suas clientes ousavam pouco na carreira e na vida pessoal. Insegurança e autocrítica estavam por trás de atitudes conservadoras e confortáveis, que não condiziam com o tamanho de seus sonhos e ambições.Neste livro, ela apresenta importantes conceitos e reflexões para ajudar você a liberar todo o seu potencial. Em capítulos objetivos, Tara aponta o que atrapalha seu crescimento e ensina como calar a voz interior que a faz duvidar de si mesma e se livrar do perfeccionismo. O programa Ouse crescer oferece ferramentas para apoiar o desenvolvimento pessoal e profissional e já formou mais de mil mulheres pelo mundo.


Sinopse: Conheça os fundamentos da atenção plena em mais de 30 exercícios simples, que podem ser feitos em 5 ou 10 minutos. Reconecte-se. Esteja presente. Viva o agora.A atenção plena é uma maneira de nos conectarmos com o agora, vivenciando o momento, aceitando a experiência presente exatamente como ela é, sem julgamentos ou críticas.
Sua prática nos ajuda a diminuir o estresse e a reencontrar a alegria e a serenidade, além de trazer inúmeros benefícios para a saúde – e tudo isso sem precisar entoar mantras ou passar horas meditando.Este pequeno guia ilustrado traz reflexões e exercícios simples que irão revelar para você a paz que existe no momento presente. Em apenas poucos minutos por dia, você poderá se libertar do estresse, da ansiedade e da procrastinação. E, principalmente, poderá criar seu próprio caminho para uma vida mais tranquila e significativa.



Sinopse: Que tal celebrar a magia do Natal enchendo estas páginas de cores e alegria?
Entre neste universo encantado, repleto de delicados flocos de neve, casinhas de gengibre e enfeites cheios de detalhes, e deixe-se contagiar pela energia das festas de fim de ano.Você pode destacar as ilustrações para decorar sua casa ou mesmo para enviar como cartão de Natal. Use suas cores favoritas e dê ainda mais charme a essa época tão especial!


Sinopse: Este livro que você tem em mãos é o resultado de uma seleção de 126 mensagens do escritor e líder humanitário Sri Prem Baba, criador do movimento internacional Awaken Love.
Cada uma delas transmite amor, conforto, paz, serenidade e leveza.
Flor do dia é uma porta para o autoconhecimento.
"Este livro é uma colheita das mais belas e marcantes flores de Sri Prem Baba. É composto por mensagens de sabedoria que servem como inspiração para uma vida mais alegre, próspera e consciente.
O Flor do dia é um projeto de mensagens de autoconhecimento encaminhadas diariamente por e-mail e publicadas nas redes sociais para milhares de pessoas em todo o mundo. As flores têm sido enviadas todos os dias desde 2009 e, atualmente, são traduzidas para mais de cinco línguas."

13 novembro 2016

Review: Doutor Estranho


Gênero: Ação, Aventura e Fantasia
Duração: 115 minutos
Classificação: 12 anos
Avaliação☆☆☆☆☆
Sinopse: Doutor Estranho acompanha a história do neurocirurgião Doutor Stephen Strange que, após um terrível acidente de carro, perde a habilidade com as mãos, algo fundamental para seu trabalho. Desesperado para voltar a ser um médico de prestígio, Stephen vai ao Himalaia em busca de cura e lá se torna aprendiz de um mestre, descobrindo um mundo escondido de magia e dimensões alternativas.

Em Doutor Estranho conhecemos o neurocirurgião Stephen Strange que vive sua vida cuidado apenas de casos que "valem a pena" serem tratados e tendo esse pensamento em mente, ele acaba dispensando diversas pessoas que poderia ajudar, mas por simplesmente achar que o caso delas não vale a pena ele não pega o caso. Apesar de Stephen ser alguém completamente brilhante no campo da medicina e fazer basicamente o impossível acontecer, sua arrogância o deixa completamente cego!

Após um acidente que deixa suas mãos comprometidas ele se vê diante de um grande problema, pois acha que os médicos poderiam ter feito melhor em sua cirurgia, na verdade ele próprio teria feito um melhor trabalho em suas mãos e acha que a fisioterapia parece não estar ajudando muito em seu caso.
Stephen continua arrogante mesmo depois de tudo e em um momento desses acaba descobrindo algo que pode curá-lo definitivamente, mas agora ele está quase sem dinheiro e essa é sua única chance de voltar a ser o que era.


Então ele parte pra outro país em busca de respostas e da cura milagrosa que tanto deseja. Mas, ao se deparar com a Anciã ele acaba descobrindo que existem muitas coisas que sua vã filosofia pode imaginar e nesse cenário de portais, magia e grandes responsabilidades é que embarcamos em uma grande aventura.

O vilão da história trata-se de um antigo aprendiz da anciã que acabou corrompido por algo mais poderoso que ele e depois disso ele tenta trazer esse antigo mal para a Terra. 
Em contra partida Stephen quer apenas recuperar suas mãos de volta, mas o mundo que ele conhece pode acabar. Caberá a ele decidir se irá lutar ou não contra esse grande mal.

O filme é engraçado, vamos vendo o crescimento do personagem ao longo do longa e temos efeitos visuais maravilhosos; com certeza entrou para a minha lista de favoritos do ano.
Benedict Cumberbatch está de parabéns pela atuação no papel de Doctor Strange, gostei muito dessa introdução do personagem. Com certeza podemos esperar sua aparição em outros filmes da Marvel em breve!
Gostaria de ressaltar que o filme possui duas cenas pós créditos.

 

11 novembro 2016

Novo Livro de J.R.R. Tolkien será Lançado em 2017


A Editora Harper Collins vai publicar Beren and Lúthien agora em 2017. O livro será uma copilação de todas as versões do amor entre um homem humano e uma elfa. O livro não trará textos inéditos, porém essa é a primeira vez que serão apresentadas juntas as diferentes interpretações dessa linda história de amor. 
Nos basta agora esperar pelo lançamento do livro aqui no Brasil para admirarmos esta obra.