06 outubro 2014

Resenha: O Doador de Memórias



Autora: Lois Lowry
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 192
Ano: 2014
Avaliação☆☆☆☆

SinopseOs habitantes da pequena comunidade, satisfeitos com suas vidas ordenadas, pacatas e estáveis, conhecem apenas o agora - o passado e todas as lembranças do antigo mundo foram apagados de suas mentes.Uma única pessoa é encarregada de ser o guardião dessas memórias, com o objetivo de proteger o povo do sofrimento e, ao mesmo tempo, ter a sabedoria necessária para orientar os dirigentes da sociedade em momentos difíceis. Aos 12 anos, idade em que toda criança é designada à profissão que irá seguir, Jonas recebe a honra de se tornar o próximo guardião. Ele é avisado de que precisará passar por um treinamento difícil, que exigirá coragem, disciplina e muita força, mas não faz idéia de que seu mundo nunca mais será o mesmo.Orientado pelo velho Doador, Jonas descobre pouco a pouco o universo extraordinário que lhe fora roubado. Como uma névoa que vai se dissipando, a terrível realidade por trás daquela utopia começa a se revelar.

Nossa história nos leva a uma comunidade onde tudo parece ser perfeito e completamente organizado de forma que nada saia dos padrões estabelecidos pelos governantes do local.
Cada habitante tem sua função escolhida aos doze anos de idade em uma grande cerimônia (depois de muito ser observado e estudado por outras pessoas o que melhor se encaixa com seu perfil), quando de fato você se torna um adulto e deixa de lado as coisas que estava fazendo anteriormente e começa a aprender sua profissão na comunidade.

Jonas é um rapaz que não vê a hora da sua cerimônia de doze anos chegar, para saber o que ele irá desempenhar, porém o garoto não sabe que sua vida irá mudar completamente, pois nem tudo é o que parece ser .
Nessa comunidade todos dizem a verdade, ninguém pode se expressar de forma exagerada ou dizer coisas como "eu amo você", porque certas coisas não fazem sentido segundo os lideres e todos que praticam tais coisas são ensinados desde crianças que elas são erradas. Além disso todos são castigados caso aconteça algum erro desse tipo, ou na melhor das hipóteses a pessoa é advertida para não cometer novamente o erro.

Nada do que acontece nessa comunidade fica oculto aos olhos dos governantes, e chega a ser um pouco assustador, pois você nunca sabe do que as pessoas são capazes de fazer!
Vamos vendo a vida de Jonas no decorrer do livro ser bem chata e sem muita novidade, ele parece ter uma família tranquila e apesar de nenhum ter um laço sanguíneo de fato eles são uma família, assim como todas as outras famílias na comunidade. Resumindo uma mulher especifica para essa função dá a luz a uma criança, depois a criança é cuidada no hospital e quando tem idade suficiente para ter uma família  tem uma cerimônia na comunidade onde a criança recebe seu nome e é designada a uma família que havia feito um requerimento para "ter" um filho (são permitidos apenas dois filhos por família).

Na cerimônia de doze anos de Jonas ele acaba recebendo o fardo de ser o novo guardião das memórias, algo que necessitará de extrema coragem e força de vontade, um cargo muito importante na comunidade, apesar de que ninguém de fato sabe o que Jonas irá fazer, a não ser os governantes do local.

O livro é uma distopia bem interessante e Jonas começa a ver o mundo com outros olhos, descobre coisas que a muito tempo foram esquecidas pelo ser humano e acaba tendo que tomar decisões difíceis durante sua jornada.

O final me surpreendeu, mas eu queria muito ter algo mais concreto para firmar minhas esperanças, porém infelizmente ele nos deixa as cegas querendo saber o que aconteceu de fato, e ainda bem que tem continuação, porque caso fosse um livro único eu iria morrer de curiosidade. Espero que a editora publique em breve a continuação.
Recomendo a leitura, não achei nenhum erro no decorrer do mesmo e é uma leitura rápida, então dá para ler tranquilamente em um final de semana.

15 comentários

  1. Nossa...eu acho essa capa tãããooo feia..kkkkk
    Prefiro a capa q n é do filme..
    Não sabia q o final dele era tão aberto assim...foi bom vc ter avisado, pq daí só lerei com a continuação em mãos...hahaa

    ResponderExcluir
  2. Essa capa é bem caidinha, mas a sua resenha e o enredo me ganharam. Esse é um livro que foge bastante do estilo de distopia que vem fazendo sucesso atualmente.
    Essa história do governo saber de tudo e ter um guardião das memórias é bem interessante. Quero ler o livro!


    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de outubro

    ResponderExcluir
  3. A capa é realmente feia, kk. Mas sua resenha foi muito bem escrita e mostrou que o livro é realmente bom, pronto, já quero ler! :)

    ResponderExcluir
  4. Oie
    Confesso que o livro não era o que eu esperava, na verdade nao sabia que era distopia.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Vish, a capa é horrível! Mas fiquei curiosa pela história, por isso tô enrolando pra ver o filme - quero ler primeiro.

    ResponderExcluir
  6. Esse livro sinceramente não está entre meus desejados.
    Talvez eu ainda o leia se surgir uma oportunidade,mas não é uma prioridade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sei como é Janaina ^^ se puder leia, quem sabe você não gosta dele!

      Excluir
  7. Fiquei interessada na leitura por conta do filme, ainda não assisti, mas pelo trailer aparenta ser muito bom e com a sua resenha, só fiquei com mais vontade *o*

    ResponderExcluir
  8. Oi amiga, gostei de saber que a leitura é rápida e o livro é instigante, adoro ler livros em que ficamos doidos para ler a continuação, eu fiquei curiosa quanto ao livro, mais não leria no momento, distopia não é muito a minha praia, apesar de que os que leio eu gosto muito!

    Beijos Mila
    http://dailyofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Eu não sabia que o livro tinha continuação, e ficava na duvida de ler pois ja tinham me falado do final e fiquei na duvida, mas acho que agora que saiu o filme talvez venha continuação, vamos torcer rs.
    Eu vou ver o filme neste final de semana..eu prefiro ler antes, mas não da mais tempo, então vamos ver o que eu acho depois..
    beijos.

    ResponderExcluir
  10. Oi Alice!
    Para mim, esses cenários distópicos são mais assustadores do que histórias de terror. Sempre tive curiosidade de ler esse livro, mas não tinha me aventurado ainda porque a continuação não tinha previsão de sair. Como agora o filme foi lançado, espero que isso acelere a publicação do restante da série.
    Beijos... Elis Culceag. * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
  11. Gostei da premissa do livro, quando a editora anunciou na Bienal, fiquei empolgada e pelo visto o livro é tudo de bom. :D

    Beijos.

    www.daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir
  12. Nem achei a capa tao feia assim nao, ja vi piores... kkkkkkkkk
    Mas eu nao vi o filme, ate ganhei ingressos pra ver, mas preferi nao ir ver, pq gosto de ler o livro antes, e to esperando o meu livro que ganhei chegar aqui tbm *-*

    ResponderExcluir
  13. Já vi o filme e gostei MUITO....
    Pretendo ler o livro em breve e estou bem feliz que tem continuação, pois achei a proposta ótima mesmo.
    Espero gostar ainda mais do livro <3

    ResponderExcluir

Seja bem vindo ao blog e obrigada por comentar!