26 novembro 2014

Resenha: Ligeiramente Casados


Autora: Mary Balogh
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 288
Ano: 2014
Avaliação☆☆☆

Sinopse: À beira da morte, o capitão Percival Morris fez um último pedido a seu oficial superior: que ele levasse a notícia de seu falecimento a sua irmã e que a protegesse Custe o que custar!. Quando o honrado coronel lorde Aidan Bedwyn chega ao Solar Ringwood para cumprir sua promessa, encontra uma propriedade próspera, administrada por Eve, uma jovem generosa e independente que não quer a proteção de homem nenhum. Porém Aidan descobre que, por causa da morte prematura do irmão, Eve perderá sua fortuna e será despejada, junto com todas as pessoas que dependem dela... a menos que cumpra uma condição deixada no testamento do pai: casar-se antes do primeiro aniversário da morte dele o que acontecerá em quatro dias. Fiel à sua promessa, o lorde propõe um casamento de conveniência para que a jovem mantenha sua herança. Após a cerimônia, ela poderá voltar para sua vida no campo e ele, para sua carreira militar. Só que o duque de Bewcastle, irmão mais velho do coronel, descobre que Aidan se casou e exige que a nova Bedwyn seja devidamente apresentada à rainha. Então os poucos dias em que ficariam juntos se transformam em semanas, até que eles começam a imaginar como seria não estarem apenas ligeiramente casados... Neste primeiro livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos apresenta à família que conhece o luxo e o poder tão bem quanto a paixão e a ousadia. São três irmãos e três irmãs que, em busca do amor, beiram o escândalo e seduzem a cada página. 

Essa foi uma das leituras desse ano que eu coloquei muitas expectativas e infelizmente não foram satisfeitas do jeito que eu esperava.
Nossa história começa no campo de batalha quando Percival está a beira da morte e faz um pedido ao seu oficial superior, o Coronel Aidan. Ele pede ao Lorde Coronel que proteja sua irmã custe o que custar. Então após um período de tempo Aidan chega ao Solar Ringwood para tentar cumprir sua promessa e conhece Eve, a irmã do falecido Percival. A jovem é generosa e com certeza emprega todo tipo de desajustados em sua propriedade, e os mesmos sentem que tem uma dívida de eterna gratidão para com a ela, pois a mesma os aceitou em sua propriedade quando ninguém mais os queria como empregados.

Depois de recusar ajuda do Coronel Aidan, Eve se vê em uma situação muito ruim, pois o Solar estava no nome de seu irmão e com a morte dele o Solar passaria ao primo deles caso Eve não tivesse casado-se com alguém (coisa que ela não fez), sendo assim ela e todos os seus protegidos/empregados serão despejados do Solar para que seu odioso primo possa ficar com todas as propriedades que estão no testamento estipulado pelo pai de Eve (um homem que queria ver a filha casada de qualquer jeito).

Ao descobrir isso o Coronel Aidan acaba levando sua promessa ao extremo e propõe a Eve um casamento arranjado para que ela não perca o Solar e não precise se preocupar com a segurança das pessoas que ela protege. Visto que depois de algum tempo ele irá voltar ao seu regimento e ela poderá voltar a sua vida normal sem qualquer interrupção.

O detalhe do "casal" não apaixonar-se logo de cara e sim ter "ódio a primeira vista" me agradou, pois não é um daqueles romances sem pé nem cabeça que vemos por ai. Porém o fato do Coronel ter se sentido na obrigação de ajudar ela cansando-se é um pouco extremo demais para mim. Contudo eles passam muito tempo brigando por tanta coisa que isso tirou boa parte do brilho da história e eu estava de saco cheio de ler o livro.

O final foi o esperado, mas acho que o casal desse livro infelizmente não funcionou nenhum pouco para mim.
Gostei da capa e a narrativa estava um pouco lenta, e chata em alguns momentos, mas é um bom livro de época. Só espero mais intensidade e meno brigas nos próximos volumes da serie.

7 comentários

  1. Também amei a capa, e achei realmente que o texto corresponderia ao esperado. É uma pena que ele não tenha sido tão bom. Mesmo assim, vou lê-lo e tirar também as minhas conclusões. kkk

    Bjs
    > Sentido Literário <

    ResponderExcluir
  2. Oie,
    já ouvi falar deste livro e parece ser realmente o meu tipo de leitura.
    Dica anotada.

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oie Alice
    poxa, eu já imaginava que os dois brigavam feito cão e gato, mas tudo que é demais cansa né.
    Não sei se eu iria curtir. Talvez sim, por ser romance de época, que eu amo.
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Alice :D
    Poxa, romances de época não são meu forte. Nunca tive um pingo de vontade de me aventurar nessas leituras. O gênero em si, pra mim, pega muito o público feminino, então, não me causa interesse.

    Abraços
    David Andrade
    http://www.olimpicoliterario.com/

    ResponderExcluir
  5. Oiee

    Eu adoro romances de época mas achei esse pela sinopse bem clichê até leria mas depois da sua resenha acho que vou deixar para depois.

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  6. Mesmo não tendo te agradado tanto, eu ainda quero ler. Gostei bastante da capa, só não gostei de saber que é serie.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  7. Oi, flor!
    Comentei no Skoob, mas não perderia a oportunidade de comentar por aqui também (rs). Menina, li uma resenha tão apreciativa sobre esse livro que cheguei a adicioná-lo entre os que quero ler. Agora, a sua opinião me faz hesitar. Que pena que o casal parece não ter te "convencido", como se houvesse um exagero nas brigas e nos sentimentos dos dois. Eu espero gostar da leitura, mas vou fazê-la com menos expectativas, com certeza.

    Beijos, flor!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir

Seja bem vindo ao blog e obrigada por comentar!