06 janeiro 2016

Resenha: Azul da Cor do Mar - [Abandono Literário]


Autora: Marina Carvalho
Editora: Novo Conceito
Número de páginas: 334
Ano: 2014
Avaliação☆☆
Sinopse: ACASO, DESTINO ou LOUCURA? No caso de Rafaela, Pode ser tudo isso junto. Para alguém como ela, nada é impossível. Rafaela sonha desde a adolescência com o garoto que viu uma vez, perto do mar, carregando uma mochila xadrez... A idéia fixa não a impediu, porém, de ser uma menina alegre e muito decidida. Ela quer ser jornalista, e seu sonho está se concretizando: Rafaela Vilas Boas (um nome tão imponente para alguém tão desajeitado) conseguiu um estágio no melhor jornal de Minas Gerais. Mas, como estamos falando de Rafa, alguma coisa tinha que dar errado. O jornal é mesmo incrível, mas seu colega de trabalho, Bernardo, não é a pessoa mais simpática do Mundo. Em meio a reportagens arriscadas – e alguns tropeços -, Bernardo acaba percebendo, contra a sua vontade, que Rafaela leva jeito para a coisa... E que eles formam uma dupla de tirar o fôlego. Mas e a mochila? E o garoto, o envelope, as cartas? Um dia a estabanada Rafaela vai ter que se libertar dessa obsessão.





Rafaela tem o sonho de ser jornalista e após conseguir um estágio na Folha de Minas ela vê que as coisas nem sempre são tão boas assim, pois seu colega de trabalho Bernardo começa a tratar a jovem mal logo de cara.

Quando era mais nova, Rafaela acabou presenciando uma cena que nunca saiu da sua cabeça. Um rapaz entrando no mar com um envelope na mão e desde então ela escrevia sobre o mesmo rapaz de mochila xadrez. Mas, Rafaela precisa deixar o passado de lado, não é mesmo? Afinal, ela nunca soube quem era o rapaz!

Tenho muito pouco para falar desse livro. Foi meu primeiro contato com a escrita da autora e já fiquei completamente desmotivada. Personagens que não me cativaram e a história é um pouco sem graça, mas como muita gente havia falado bem eu resolvi tentar.

Infelizmente não consegui passar nem da metade da metade dessa leitura. A história "não rendeu" nenhum pouco para mim e o fato da Rafaela idealizar alguém que ela nem mesmo sabe o nome, ficar escrevendo para/sobre ele em um caderno, só me faz pensar em uma palavra: obsessiva
Ela parece ser uma boa pessoa, mas essa obcecação dela e a história não ajudaram em nada.

De qualquer forma gostei muito da capa do livro, a diagramação está boa e como não li todo eu não posso afirmar se existe ou não algum erro durante a leitura.

4 comentários

  1. É tão chato se decepcionar com um livro. Espero que a próxima leitura seja melhor para você. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Quando vi este livro pela primeira vez me senti interessada, pois gostei muito da capa. Ao conhecer a história gostei também, mas lendo sua resenha, a descrição da personagem principal, de você classificar ela como obcecada me desmotivou um pouco para realizar a leitura. Bem mesmo assim talvez eu tente, quem sabe eu não consigo. Gostei da sua resenha, gosto quando a resenha é sincera, isto é algo muito bom.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Já tinha visto esse livro nas redes sociais, mais não conhecia a trama, e pelo que você disse, e bem chato ler um livro que conta a história de uma menina que escreve sobre um menino, que ela não sabe nada sobre ele, e bem difícil, até porque a história fica pressa e acaba não se desenvolvendo, e o leitor acaba enjoando, e uma pena esse livro não ser tão bom, espero que você goste muito da sua próxima leitura.

    ResponderExcluir
  4. Sempre achei a capa desse livro muito fofinha e isso me deixou com vontade de ler, mas depois da sua resenha ele parece ser um pouco decepcionante, infelizmente nem sempre todos os livros conseguem agradar a gente.

    ResponderExcluir

Seja bem vindo ao blog e obrigada por comentar!