18 março 2016

Resenha: Doctor Who - Mortalha da Lamentação


Autor: Tommy Donbavand
Editora: Suma de Letras
Número de páginas: 176
Ano: 2015
Avaliação☆☆☆☆
Sinopse: Em Doctor Who – Mortalha da lamentação, é o dia seguinte ao assassinato de John F. Kennedy — e o rosto de pessoas mortas começa a aparecer por toda parte. O guarda Reg Cranfield vê o pai na névoa densa ao longo da estrada Totter Lane. A repórter Mae Callon vê a avó em uma mancha de café na mesa de trabalho. O agente especial do FBI Warren Skeet se depara com seu parceiro falecido há muitos anos olhando para ele através das gotas de chuva no vidro da janela.Então os rostos começam a falar e gritar. São as Mortalhas, que se alimentam da tristeza alheia, atacando a Terra. Será que o Doutor conseguirá superar o próprio luto para salvar a humanidade?

Nessa aventura do décimo primeiro doutor e sua acompanhante Clara, eles dão de cara com algo inusitado e muito perigoso. Eles acabam parando nos Estados Unidos no dia seguinte a morte do presidente J. F. Kennedy e os rostos de várias pessoas mortas começam a aparecer por toda a parte.

Uma raça alienígena conhecida como Mortalha começa a alimentar-se da tristeza dos humanos e ao estabelecer conexão psíquica com os mesmos fazendo com que o humano em questão veja o rosto de alguém importante para ele que tenha morrido há algum tempo atrás. 

Então a missão do Doutor e de Clara é fazer com que essa raça alienígena suma, mas como fazer isso quando as pessoas parecem estar mergulhas em uma tristeza profunda e um caos total?? Com a ajuda de uma repórter, um agente do FBI, alguns palhaços e militares, o Doutor e Clara podem ter uma chance de mandar as mortalhas para longe da Terra.

O livro é cheio de tiradas engraças e foi o primeiro que eu li envolvendo o universo de Doctor Who! Estou acompanhando o seriado e apesar de não ter chegado no décimo primeiro doutor (e não ter como comparar com o autor) eu creio que o autor soube colocar bem a essência básica do Doutor.

Confesso que não gostei muito de alguns personagens coadjuvantes e apesar da história ser bem mirabolante sinto que faltou algo para que eu me animasse mais com a história. De qualquer forma foi louca o suficiente para fazer parte de algo que envolva a saga.

O livro é curto e consegui ler em pouco tempo. Com uma escrita fácil de pegar o ritmo da leitura o autor fez o necessário para me manter até o final, porém tenho que informar que o fato de existir palhaços nesse livro me deixou bem desanimada e eu arrastei um pouco a leitura (odeio palhaços e não consigo ver graça).


Gostei da relação entre a Clara e o Doutor, mas não tenho como comparar ao seriado e saber se está fiel. Por isso estou comparado apenas a minha experiência com a leitura.
Não me recordo de achar qualquer erro no livro e apesar de alguns pontos negativos, foi uma leitura bem interessante. Recomendo para os fãs darem uma olhadinha nessa obra e aos que estão começando agora podem ler sem medo. 

Nenhum comentário

Postar um comentário

Seja bem vindo ao blog e obrigada por comentar!