18 maio 2016

Resenha: Grey


Autora: E.L. James
Editora: Intrínseca
Número de páginas: 528
Ano: 2015
Avaliação☆☆
Sinopse: Na voz de Christian, e através de seus pensamentos, reflexões e sonhos, E L James oferece uma nova perspectiva da história de amor que dominou milhares de leitores ao redor do mundo.Christian Grey controla tudo e todos a seu redor: seu mundo é organizado, disciplinado e terrivelmente vazio – até o dia em que Anastasia Steele surge em seu escritório, uma armadilha de pernas torneadas e longos cabelos castanhos. Christian tenta esquecê-la, mas em vez disso acaba envolvido num turbilhão de emoções que não compreende e às quais não consegue resistir. Diferentemente de qualquer mulher que ele já conheceu, a tímida e quieta Ana parece enxergar através de Christian – além do empresário extremamente bem-sucedido, de estilo de vida sofisticado, até o homem de coração frio e ferido.
Será que, com Ana, Christian conseguirá dissipar os horrores de sua infância que o assombram todas as noites? Ou seus desejos sexuais obscuros, sua compulsão por controle e a profunda aversão que sente por si mesmo vão afastar a garota e destruir a frágil esperança que ela lhe oferece?

Grey é o volume que conta a história do ponto de vista de Christian.
Nesse livro conhecemos um pouco mais afundo o personagem e apesar de toda a história ser narrada pela sua perspectiva, não senti tanta diferença. Apenas vi a história mais "curta e grossa", por assim dizer.

Christian precisa exercer controle sobre tudo e todos, mas nem sempre as coisas saem do jeito como ele gostaria quando conhece Anastasia Steele, uma jovem universitária que acaba mexendo com os sentimentos mais profundos do dominador.

Como muitas pessoas conhecem a história anterior na versão da Ana, vou me atear aos detalhes que estão apenas nesse volume, que é basicamente o modo como Christian reage aos acontecimentos e como algumas cenas acontecem no ponto de vista dele! Poucas coisas mudaram nesse livro na minha opinião e eu pensava que veria um mundo novo e tudo mais, porém foi um grande engano.

Christian continua sendo um perseguidor no meu ponto de vista e todas as cenas que são apresentadas aqui tem poucas coisas como acréscimo e uma delas é o palavreado. Eu nunca me incomodei com palavras de baixo calão em livros, muito pelo contrário, mas nesse livro o modo como os palavrões são colocados foi algo completamente torturante.

Claro que a mesma história sobre o ponto de vista de outro personagem as vezes "é um tiro no pé", mas ainda possuía algumas esperanças que desse tudo certo no final!
De qualquer forma achei a história ainda mais forçada que na versão da Ana, o Christian não é nenhum pouco interessante e mesmo tendo diversos problemas devido a sua infância complicada e tudo mais, eu não consegui ver o motivo de algumas atitudes dele.

Algumas passagens do livro eram narradas por um Christian ainda criança e cheio de problemas. Acho que por esse motivo consegui me manter na leitura e foi a chave para manter minha nota um pouco maior do que o esperado quando cheguei ao final do livro.

No mais foi uma leitura sem acréscimo nenhum, chata em sua grande maioria e que apesar de tudo li absurdamente rápido.
Vale lembrar que para quem não sabe a história é baseada em Crepúsculo, pois anteriormente a mesma era uma fanfic baseada nesse universo. Por isso você pode encontrar semelhanças entre os personagens.

De qualquer forma sugiro que para quem leu a resenha e goste do universo dê uma lida para tirar as próprias conclusões, pois apesar de não ter me agradado, a leitura pode vir a agradar você.

8 comentários

  1. Nossa, não esperava que ele fosse assim. Serio que não tem nem passagem dele com aa outras submissas do passado? Nada de como foi viver com a Velha Pedofila? (esqueci até o nome dessa amiga dele)
    Eu acho muito estranho um livro ser recontado pela visão de outro protagonista, me deixa receoso e confesso que ainda não li nenhum livro assim. Fico até receoso e minhas expectativas com Grey caíram após sua resenha. Acho que não vou adquirir ele não. :(
    Obrigado pela resenha sincera, girl. Tu arrasa, apenas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tem uma coisa ou outra, mas nada de meu Deus capítulos enormes sobre coisas do passado. apenas menções sabe? e isso me deixou chateada. achei que ia ter muita coisa diferente, mas foi só uma enrolação.
      poxa não desiste jovem, vai que tu gosta!

      Excluir
  2. Oi, sério que você não gostou? Eu gostei muito mais de Grey do que Cinquenta Tons de Cinza, e estou louca para James lançar um outro volume. Talvez não tenha tido muita diferença para você, mas para mim foi infinitamente melhor!
    Um beijo!
    O Reino Encantado de uma Leitora

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. como eu disse eu posso não ter gostado, mas outras pessoas podem gostar :) que bom que pra vc foi uma leitura proveitosa.
      queria uma continuação porque quando eu li o primeiro da série cinquenta tons não foi tão bom, mas foi melhorando com o tempo. e isso me animou a terminar!

      Excluir
  3. Sou do time que acredita que fazer a mesma história sob a visão de outro protagonista é algo que merece muito cuidado, pois acaba podendo cair na mesmice. Uma pena que nesse livro aconteceu exatamente isso.
    Confesso que nem mesmo o enredo original me chama a atenção. Então, dificilmente daria uma chance para essa "releitura".
    Gostei da resenha sincera.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de maio. Serão três vencedores!

    ResponderExcluir
  4. Não li o livro ainda, mas diga-se de passagem, estou ansiosa para ler!! Li a trilogia e gostei!! Mas depois do que li aqui, não sei se vou gostar deste!!

    ResponderExcluir
  5. Ainda não li a série 50 tons acredita kkk mas de tanto que minha sogra fala fico com muita curiosidade, e gostei muito da resenha ;) Vou procurar ler essa série pois acho que vou gostar muito ;)

    ResponderExcluir
  6. Estou louca pra ler GREY,já li a série 50 tons,estou ansiosa para ler!

    ResponderExcluir

Seja bem vindo ao blog e obrigada por comentar!