17 setembro 2016

Resenha: Anna Vestida de Sangue


Autora: Kendare Blake
Editora: Verus
Número de páginas: 252
Ano: 2016
Avaliação☆☆

Sinopse: Cas Lowood herdou uma vocação incomum: ele caça e mata os mortos. Seu pai fazia o mesmo antes dele, até ser barbaramente assassinado por um dos fantasmas que perseguia. Agora, armado com o misterioso punhal de seu pai, Cas viaja pelo país com sua mãe bruxa e seu gato farejador de espíritos. Juntos eles vão atrás de lendas e folclores locais, tentando rastrear os sanguinários fantasmas e afastar distrações, como amigos e o futuro.Quando eles chegam a uma nova cidade em busca do fantasma que os habitantes locais chamam de Anna Vestida de Sangue, Cas espera o de sempre: perseguir, caçar, matar. Mas o que ele encontra é uma garota envolta em maldições e fúria, um espírito fascinante, como ele nunca viu. Ela ainda usa o vestido com que estava no dia em que foi brutalmente assassinada, em 1958: branco, manchado de vermelho e pingando sangue. Desde então, Anna matou todas as pessoas que ousaram entrar na casa vitoriana que ela habita. Mas, por alguma razão, ela poupou a vida de Cas. Agora ele precisa desvendar diversos mistérios, entre eles: Por que Anna é tão diferente de todos os outros fantasmas que Cas já perseguiu? E o que o faz arriscar a própria vida para tentar falar com ela novamente?


Theseus Cassio Lowood é um garoto bastante incomum, filho de uma bruxa e atualmente dono de um punhal capaz de mandar os mortos para o seu devido lugar, Cas se depara com o maior desafio de sua vida, Anna.
Cas segue sua vida caçando fantasmas e impedindo que eles façam mais vitimas, para isso ele usa o athame de seu falecido pai. O punhal é capaz de mandar os fantasmas de volta para o lugar que lhes é devido, seja qual for esse lugar.

A vida do garoto é viver em cada cidade de acordo com a demanda de pedidos de ajuda ou dicas sobre fantasmas que ele recebe. Seja e-mail cartas ou qualquer outra coisa, sempre tem alguém pedindo ajuda para ele ou mandando informações sobre algum caso sério que precisam que ele resolva. Então quando o caso é escolhido, ele e sua mãe partem para a nova cidade para que o garoto comece a caçar o fantasma que está dando trabalho.
Cas ficou assim após a morte de seu pai em um caso sangrento, ele foi parcialmente devorado por alguma coisa maligna, mas nunca souberam ao certo o que era, pois nem ele ou sua mãe tocam no assunto sem que fique um clima desconfortável. 

Cas acaba indo parar em uma cidade onde ele tem o trabalho de matar Anna, um fantasma que mata qualquer um que entre em sua casa. Apesar de parecer um trabalho fácil, as coisas começam a sair do controle quando o garoto descobre que Anna é como uma força da natureza que não pode ser contida. Agora basta a ele descobrir o que aconteceu com ela e como ele irá para-la. 

Temos vários pontos importantes para um livro de fantasia juvenil: uma bruxa, fantasmas, a garota bonita e popular, um garoto recluso que tem algum poder escondido, os valentões que não tem nada na cabeça e fazem besteira a história quase toda, mas eu não esperava tanto sangue e coisas horríveis acontecendo. Foi uma boa leitura até certo ponto, mas depois começou a ficar insuportavelmente chata.

A história tem realmente tudo para dar certo, mas foi ficando chata e o personagem principal foi ficando cada vez mais massante, não estava conseguindo engrenar na história e cada vez que eu lia a trama, ficava mais entediada. 
Poucas coisas salvaram a leitura e uma delas foram as cenas sangrentas! Fiquei realmente maravilhada com a capacidade da autora de fazer cada cena mais sinistra que a outra, porém a mesma intensidade e animação não se manteve durante todo o livro, o que foi uma pena. Também gostei do gato e por ter envolvido bruxaria.

O final foi bem rápido e bastante mal explicado para mim, sem contar o fato que assim que Cas conheceu Anna ele ficou obcecado com ela, fazendo com que a história tomasse um rumo que eu não estava esperando e isso foi estragando toda a leitura. 
Realmente foi uma decepção e apesar de todas as coisas ruins, não posso deixar de dizer que o exemplar está impecável, a diagramação está ótima, a capa também é muito linda e segue igual a original. 

No momento não leria algo da autora novamente e vale lembrar que apesar da minha opinião nada favorável, muitas pessoas gostaram da leitura. Por isso sugiro que leiam para tirar suas próprias conclusões sobre o livro. 

Não tenho medo do escuro; sempre dormi como uma pedra, e já esgotei minha cota de presença em lugares sinistros e perigosos. Já vi quase tudo que existe para se temer neste mundo e, para dizer a verdade, os piores são os que dão medo sob a luz. As coisas que seus olhos veem claramente e não conseguem esquecer são piores que um amontoado de figuras escuras que ficam por conta da imaginação.

2 comentários

  1. Oi querida,

    sou louca para ler esse livro! Além da capa maravilhosa, adoro romances sobrenaturais e esse parece ser um bom. Uma pena que o livro não foi tudo o que você queria, é mesmo bem ruim quando o desfecho é mal explicado...

    Beijos!
    Participe do sorteio e concorra ao livro O Menino Que Desenhava Monstros
    http://www.mademoisellelovesbooks.com/

    ResponderExcluir
  2. Pela sinopse deu muita vontade de ler, eu fui toda animada ler a resenha pensando que o livro era digamos "bom", mas se é uma leitura massacre eu dispenso. Se eu quiser matar a curiosidade talvez eu leia. É uma pena quando um livro não consegue manter um ritmo bom. Boa resenha :D

    www.livrosenerdices.com.br

    ResponderExcluir

Seja bem vindo ao blog e obrigada por comentar!