21 fevereiro 2017

Resenha: Escândalos na Primavera


Autora: Lisa Kleypas
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 224
Ano: 2017
Avaliação☆☆☆☆
Sinopse: Daisy Bowman sempre preferiu um bom livro a qualquer baile. Talvez por isso já esteja na terceira temporada de eventos sociais em Londres sem encontrar um marido. Cansado da solteirice da filha, Thomas Bowman lhe dá um ultimato: se não conseguir arranjar logo um pretendente adequado, ela será forçada a se casar com Matthew Swift, seu braçaisy Bowman sempre preferiu um bom livro a qualquer baile. Talvez por isso já esteja na terceira temporada de eventos sociais em Londres sem encontrar um marido. Cansado da solteirice da filha, Thomas Bowman lhe dá um ultimato: se não conseguir arranjar logo um pretendente adequado, ela será forçada a se casar com Matthew Swift, seu braço direito na empresa.
Daisy está horrorizada com a possibilidade de viver para sempre com alguém tão sério e controlador, tão parecido com seu pai. Mas não admitirá a derrota. Com a ajuda de suas amigas, está decidida a se casar com qualquer um, menos o Sr. Swift.Ela só não contava com o charme inesperado de Matthew nem com a ardente atração que nasce entre os dois. Será que o homem ganancioso de quem se lembrava era apenas fachada e ele na verdade é tão romântico quanto os heróis dos livros que ela lê? Ou, como sua irmã Lillian suspeita, o Sr. Swift é apenas um interesseiro com algum segredo escandaloso muito bem guardado?

Daisy Bowman sempre preferiu ler um bom livro e por isso gasta horas do seu dia nesse hábito. Vê o mundo de forma apaixonada e singular, mas seu pai acha que ela não serve para arrumar um marido, talvez se ela se esforçasse um pouco mais quem sabe ela não conseguiria alguém. E em meio a uma briga, Daisy fica sabendo que seu pai cansou de esperar que ela encontre um bom partido para casar e ele mesmo já arranjou tudo.

Daisy terá de casar com Matthew Swift, um homem de negócios igual ao pai, mas a jovem não deseja um casamento assim, ela não vai aceitar tão fácil a ideia de casar com alguém que ela odeia. Daisy precisa casar por amor, mas após ter um breve encontro com Matthew as coisas começam a mudar.

Matthew é um homem igual ao pai de Daisy e isso torna o casamento entre ele e a jovem quase impossível, pois ela não suportaria casar com alguém parecido com seu pai, alguém que liga mais para os negócios do que a família. Mas, e se Matthew tiver mudado? Será que ele é o mesmo rapaz magrelo e traiçoeiro que ela ainda lembra?
Para tentar ajudar a amiga, as amigas da jovem conversam com seus maridos e decidem reunir os melhores partidos para passar uma pequena temporada na propriedade do marido de Lilian - irmã de Daisy -e talvez assim ela consiga achar um marido.
Agora Daisy terá de conseguir um marido em pouco tempo, senão será obrigada a casar com Matthew.

Matthew não sabia que teria de casar com Daisy o que torna tudo mais interessante e nisso vamos acompanhando uma história de amor muito divertida e cheia de reviravoltas.
Esse foi o último livro da série As Quatro Estações do Amor e fechou muito bem toda a história. Vamos vendo os personagens anteriores ainda bem presentes nessa leitura, dando assim para mater um pouco a saudade. 
Temos uma grande reviravolta no final como os demais livros e apesar de não ter sido uma novidade, pois era o que eu quase imaginava que seria, a história foi muito bem escrita.

O livro é divertido do começo ao fim, interessante e muito envolvente. Gostei do final, mas ainda ficou algo em aberto envolvendo a personagem principal do livro anterior, o que me deixou bem curiosa.
Gostaria de um conto ou algo do tipo para contar como ficou tudo depois de alguns anos, acho que valeria muito a pena.
A capa está muito linda e segue o mesmo estilo das demais, a diagramação está de parabéns e não achei qualquer erro na leitura.

- Daisy – disse Westcliff amavelmente. - A maioria das pessoas não se distingue por grandes feitos, mas por um número infinito de pequenas coisas. Sempre que você faz algo de bom ou faz alguém sorrir, isso dá sentido à sua vida. Nunca duvide de seu valor, minha cara. O mundo seria um lugar triste sem Daisy Bowman.

2 comentários

  1. Oi, Alice!
    Achei essa capa tão meiga e fofa *---* mas a minha preferida ainda é a do primeiro livro.
    Gente, se casar com um cara parecido com o pai é paia demais...
    Beijos
    Balaio de Babados
    Promoção Quatro Anos de Minhas Escrituras
    Sorteio Literário de Carnaval

    ResponderExcluir
  2. Oi amiga, que resenha gostosa de ler!!
    Li esse livro mês passado e foi ótimo recordar, eu adorei esse livro, foi um amorzinho, ter um conto seria ótimo mesmo, adoraria mais!!

    Beijos Mila
    Daily of Books

    ResponderExcluir

Seja bem vindo ao blog e obrigada por comentar!