12 fevereiro 2017

Review: Perfeita é a Mãe


Gênero: Comédia
Duração: 100 minutos
Classificação: 14 anos
Avaliação☆☆☆
Sinopse: Uma mulher (Mila Kunis), com uma vida aparentemente perfeita - bom casamento, filhos exemplares, ótimo emprego, etc - acaba ficando estressada além do ponto com as obrigações de sua vida. Cansada desse estado, ela se une a duas outras mulheres (Kathryn Hahn e Kristen Bell) que passam pelos mesmos problemas que ela para sair em uma jornada de libertação.

Amy é uma mulher que vive atrasada, pois além de ter que cuidar da casa, ela tem que fazer o dever de casa do filho e fazer basicamente todo o trabalho da empresa que ela trabalha.
Sua vida não é nada fácil com um chefe folgado, um marido que não faz nada em casa e acha que a vida dela é simples/superficial, e filhos estressados e acostumados a terem tudo o que querem na hora que querem.

Ela está cansada de tentar ser uma mãe "perfeita" porque ninguém é perfeito! É completamente normal errar e nenhuma mulher deveria ser julgada por ser um ser humano passível de erros. É preciso muito pouco para ser considerado um grande pai dá mesma forma que é preciso quase nada para ser considerado uma mãe de ruim. 
Disposta a viver sua vida da melhor maneira possível ela decide ir contra Gwendolyn - a presidente da associação de pais - que acaba levando tudo para o lado pessoal e decide tornar a vida de Amy e dos filhos um inferno. Tudo isso depois que Amy decidiu ir contra as imposições abusivas de Gwendolyn em uma reunião de pais.

Amy acaba conhecendo Kiki e Carla em uma bar, as três são muito diferentes uma da outra, mas o trio acaba dando muito certo no decorrer do filme. 
E se Amy decidisse tentar conseguir o cargo de presidente da associação de pais? Será que ela faria a diferença? 
O filme fala sobre libertação de relacionamentos ruins, de padrões impostos pela sociedade e da culpa que toda mulher sente ao pensar que está sendo uma mãe ruim quando não faz exatamente o que exigem dela. Agora tudo isso regado a bebida, festas, situações constrangedoras e engraçadas.

Claro que não é aquele filme que vai tocar a sua alma, mas vale muito a pena pela reflexão e é ótimo para passar um tempo dando algumas boas risadas.


Nenhum comentário

Postar um comentário

Seja bem vindo ao blog e obrigada por comentar!