21 março 2017

Resenha: A Longa e Sombria Hora do Chá da Alma


Autor: Douglas Adams
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 224
Ano: 2016
Avaliação☆☆☆

Sinopse: Kate Schechter devia ter prestado atenção aos avisos que o universo tentava lhe dar. No aeroporto de Heathrow, prestes a embarcar para a Noruega, a americana pensa em todos os sinais que lhe diziam para não fazer aquela viagem. Ainda assim, ela não está nem um pouco preparada para a explosão do balcão de check-in, que destrói parte do terminal.
Enquanto isso, no norte de Londres, o detetive Dirk Gently está no fundo do poço: sem dinheiro, vive de bicos como quiromante numa tendinha. Refletindo sobre seu fracasso, ele lembra de repente que, na verdade, tem um cliente e está absurdamente atrasado para o encontro aquela manhã.
Porém, o investigador chega tarde demais. Sentindo-se culpado pela sina do homem, ele resolve mais uma vez fazer uso da interconexão de todas as coisas e vê uma ligação do seu caso com os estranhos eventos no aeroporto.
Abrindo caminho em meio aos elementos mais absurdos, Dirk se depara com uma máquina de refrigerante que aparece nos lugares mais improváveis, uma águia hostil que insiste em atacá-lo, um hospital sinistro para casos exóticos, horóscopos insultuosos e uma calculadora de I Ching.Neste delicioso livro que dá continuação à série de Dirk Gently, o leitor se surpreenderá ao observar como todas as peças do quebra-cabeça se encaixam para formar uma trama genial e hilária.

Nesse segundo livro da duologia de Dirk Gently descobrimos que o detetive não está levando uma vida nada fácil. Ele está praticamente no fundo do poço, sem dinheiro e sobrevivendo de pequenos trabalhos em uma tenda. Ao tentar finalmente levantar da cama após refletir sobre como sua vida anda miserável, ele acaba lembrando que está atrasado e seu cliente havia dito para que não se atrasasse. 

Ao chegar na casa do cliente, Dirk descobre que o mesmo foi assassinado ou forjou um suicídio altamente complicado para que a policia consiga explicar como aconteceu. Depois de algum tempo no local ele acaba encontrando um garoto no sótão, mas seu achado acaba rendendo a Dirk um nariz machucado. 

Cabe ao detetive descobrir - usando seus métodos holísticos - como o possível assassinato do cliente está ligado a uma explosão no aeroporto, com o sumiço de uma jovem chamada Kate, a uma geladeira, Thor, Odin e acontecimentos improváveis. 
O livro tem aquela pegada de coisas absurdas, improváveis e que vão se juntando ao decorrer da leitura fazendo com que o leitor vá ligando os pontos. No começo não conseguimos ver como todos aqueles acontecimentos estão ligados, mas depois de algum tempo conseguimos enxergar além e acompanhar o raciocínio do detetive. 

Diferente do livro anterior, esse não foi um livro que me agradou tanto quanto eu gostaria. Sou muito fã do autor, mas a história não estava funcionando tanto para mim como eu pensei. Demorei muito para terminar a leitura e apesar de estar acostumada com o estilo de escrita do autor, as coisas foram ficando enfadonhas ao decorrer da história. 
Foi uma leitura que teve seus pontos altos e baixos na narração, mas que no final foi razoável.

Geralmente é normal o leitor sentir-se confuso nos livros do autor, mas sempre consegui captar a essência e ficar maravilhada com a escrita, diferente do que aconteceu com esse.
No mais a diagramação está muito boa, não achei qualquer erro de português e a capa segue o mesmo estilo do livro anterior. 

Eu posso não ter ido para onde eu queria, mas acho que eu acabei onde precisava estar.

4 comentários

  1. Olá, Alice! Acho mto curioso os títulos dos livros do autor, mas ainda não li nada dele. Particularmente, adoro esse lado absurdo de enxergar as coisas haha. Tenho a sensação de q eu iria curtir mto suas histórias malucas. Uma pena o livro não ter te agradado tanto qto o volume anterior. Espero poder conhecer alguma de suas obras em breve.

    ResponderExcluir
  2. Alice!!!
    Dirk Gently!!!!!!!
    Vi a série na NETFLIX pouco tempo depois do lançamento, e nem preciso dizer que fiquei super curiosa para ler os livros né?! Achei super interessante e a série de eventos aleatoriamente inacreditáveis, e aquela pitada de comédia, fazem a série ficar maravilhosa! Tenho muuuito interesse em ler os livros, mas uma pena que este segundo não te agradou tanto!

    BJS

    ResponderExcluir
  3. Oi Alice nunca li nada do autor, mas confesso que as tuas resenhas me deixam curiosas, mesmo não gostando de escrita muito confusa, mas essa leitura não me empolga, porque se tu que é fã não curtiu, acredito que eu não curtiria tbm.
    beijooooos

    ResponderExcluir
  4. Alice!
    Gosto demais do autor, embora dessa série ainda não tenha lido nenhum livro dele.
    Gosto das criações esdrúxulas que ele traz, os fatos absurdos que cria e no final ainda acabo rindo muito, adoro!
    Uma pena que esse não deu certo para você.
    Desejo uma semana abençoada!
    “A simplicidade é o último degrau da sabedoria.” (Khalil Gibran)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir

Seja bem vindo ao blog e obrigada por comentar!