18 abril 2017

Resenha: Confissões de Uma Garota Excluída, Mal - Amada e (Um Pouco) Dramática


Autora: Thalita Rebouças
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 272
Ano: 2016
Avaliação

Sinopse: Tetê acaba de se mudar com a família toda para Copacabana, no Rio de Janeiro, para a casa dos avós. O lindo e espaçoso apartamento da Barra da Tijuca em que morava teve que ser vendido, pois com a crise o pai foi demitido, e o resultado é que a vida dela virou de cabeça para baixo. Além de perder a privacidade, tendo que dividir o espaço com cinco parentes malucos que brigam o tempo todo, ela perdeu todas as suas referências. A única coisa que a deixa feliz é cozinhar. E, claro, comer as delícias que faz.O lado bom foi se livrar do antigo colégio, no qual sofria bullying por causa de seu jeito peculiar. Sem contar sua desilusão amorosa... O problema é que ela está apavorada, porque agora tudo será novo e estranho, com o ensino médio, com a nova escola, e sem conhecer ninguém. E morre de medo de ser excluída ou de sofrer bullying novamente. Ela está bem mal, para dizer a verdade. Ou talvez seja um pouco de drama, porque já no primeiro dia as coisas parecem ser um pouco diferentes... Pelo jeito, tudo vai mudar, e para melhor.

Teanira (mais conhecida como Tetê), acaba de se mudar com a família para Copacabana, para a casa de seus avós. Devido a crise eles precisaram colocar o apartamento a venda, pois seu pai acabou perdendo o emprego.
Tetê está passando por um momento complicado fora essa mudança brusca, pois sempre sofreu Bullying na escola anterior por não se encaixar nos padrões e como se não bastasse isso seu relacionamento com os pais não é tão agradável. 

Logo no começo a mãe da personagem leva a filha ao psiquiatra, pois a garota não tem amigos ou namorado, seu comportamento é estranho e nada condizente com o que ela gostaria que a filha fosse. 
Vamos acompanhando a história de Tetê e percebendo que sua família é muito problemática, que ao invés de dar apoio apenas a critica sempre que possível. 

Tetê está em um novo colégio, tentando fazer amizades e isso não poderia ser mais desastroso, pois quem deveria ser o amigo dela não é nada construtivo e está ali apenas para um alívio cômico desnecessário ao invés de servir de fato para alguma coisa. A história desse livro poderia ser melhor abordada ao invés de passar por cima de tudo de um jeito debochado e sem noção.
O livro é voltado para o público juvenil e percebemos que a autora não teve nenhum cuidado ao abordar os temas de forma inteligente, apenas faz chacota de tudo e exagera nas situações a ponto de beirar ao ridículo. 

Ao invés de abordar os temas com seriedade resolveu construir um enredo cômico que não ajudou em nada na história. Fez tudo ir ficando cada vez pior. E as coisas só começam de fato a "melhorar" quando Tetê começa a se encaixar nos padrões; vemos personagens que poderiam ter um verdadeiro propósito profundo serem jogados na narrativa para ser a coisa mais fútil possível.
Parece que nada nesse livro foi feito para servir de ajuda para os jovens! Mostra apenas que se você se encaixar nos padrões impostos vai conseguir o ser levada a sério, respeitada e ter seu famoso "final feliz".

Fiquei muito decepcionada com a autora, esperava muito mais e já estava chateada com o título que é completamente sem noção antes mesmo de ler a obra. Como tiveram coragem de publicar algo desse nível?
Foi a primeira vez que eu li algo da autora e sinceramente não pretendo ler outra obra, e como diz uma frase famosa: teria sido melhor ter ido ver o filme do pelé.
No mais gostei da diagramação e da ilustração da capa.

Apenas para frisar que você pode ler o livro e não ver nenhum dos defeitos que eu vi ou ver mais coisas, opiniões nem sempre são iguais. Por isso leia caso queira tirar suas próprias conclusões. 

4 comentários

  1. uhh, esse livro estava na minha lista, mas ja coloquei ele no final, ainda nao tirei definitivamente pois eh o que vc disse, posso ver de um modo diferente, mas duvido mt.. um dia qm sabe eu pegue ele

    perolasdelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Ahim, o enredo parece ser bem clichê né. A menina gordinha da escola sofre bullying. E o título me desanimou total pra ler a história. Eu sei lá, acho que todo mundo quer escrever sobre bullying, mas poucos conseguem escrever uma história tocante e realmente reflexiva, que te faz pensar naquelas situações e como mudá-las. Não sei, não senti firmeza na autora sobre a narrativa. É um livro que eu não vou ler.

    ResponderExcluir
  3. Oi Alice, tudo bem?
    A sua resenha foi a mais sincera que tive a chance de ler sobre a obra até hoje. Uma pena que os temas que deveriam ter sido abordados de forma a passar uma mensagem significativa para o público alvo do livro, terem sido deixadas de lado. Não gostei de saber que as coisas só melhoram quando ela se encaixa nos padrões. Não existe isso. Cada um é diferente, e merece respeito pelas suas diferenças.
    Desanimei agora, queria tanto ler o livro.
    Beijokas
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  4. Nossa Alice!
    Até tenho esse livro aqui para leitura e vejo falar tantas coisas boas sobre a autora que fiquei chocada em ver a forma relapsa como tratou os temas adolescentes e que são relevantes para os jovens. Achei que seria uma escrita mais maduro, que pena!
    “Preferi sempre a loucura das paixões à sabedoria da indiferença.” (Anatole France)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir

Seja bem vindo ao blog e obrigada por comentar!