24 novembro 2017

Resenha: A Lógica Inexplicável da Minha Vida


Autor: Benjamin Alire Sáenz
Editora: Seguinte
Número de páginas: 440
Ano: 2017
Avaliação:  ☆☆☆
Sinopse: Salvador levava uma vida tranquila e descomplicada ao lado de seu pai adotivo gay e de Sam, sua melhor amiga. Porém, o último ano do ensino médio vem acompanhado de mudanças sobre as quais o garoto não tem nenhum controle, como ímpetos de raiva que ele não costumava sentir. Além disso, Salvador tem que lidar com a iminente morte da avó, com uma tragédia repentina que acontece na vida de Sam e com o fato de seu pai estar se reaproximando de um ex-namorado. Em meio a esse turbilhão de sentimentos, que vão do luto ao amor e da amizade à solidão, Sal passa a questionar sua própria origem e identidade, e tenta encontrar alguma lógica para a sua vida — uma tarefa que parece quase impossível.

Salvador está começando seu último ano na escola e encontra-se naquela fase complicada da adolescência. Fora ter que escolher uma universidade, ele precisa aprender a lidar com um lado seu que ele não conhecia, pois Sal nunca havia sido violento com ninguém, mas quando um garoto xinga seu pai no primeiro dia de aula as coisas mudam em questão de segundos. 
Fora isso Salvador tem que lidar com o problema de saúde de sua avó e seus rompantes de raiva parecem ficar cada vez maiores, como se ele não conseguisse se controlar em alguns momentos. 

O livro vem abordando várias situações cotidianas que envolvem a família de Salvador e as pressões psicológicas que o ser humano passa em determinados momentos. 
Salvador começa a se questionar se sua onda de violência tem a ver com seu pai biológico como se fosse uma herança genética.

Vemos todas as situações pelo ponto de vista de Salvador e uma coisa que eu gostei muito na leitura foi o fato do pai dele ser gay (o pai adotivo) e a história não focar exclusivamente nisso. Vicente é um homem maravilhoso que faz de tudo pelo filho, tenta passar ensinamentos valiosos e acima de tudo tem uma relação maravilhosa de amor e compreensão com Salvador. 
Vicente não é mostrado unicamente como um personagem gay que está ali para alivio cômico, como muitos autores usam. Não, ele está ali fazendo um papel importante como um pai amoroso e preocupado. 

Apesar de ter diversos pontos positivos sobre o livro e ter adorado alguns diálogos, confesso que não me envolvi tanto com a leitura. O autor colocou muitas coisas acontecendo na história e ainda abordou as famílias problemáticas dos amigos de Sal o que fez com que tudo ficasse muito cheio de informações, o que não funcionou muito bem.
O livro é interessante e pode ser lido tranquilamente se você está afim de uma leitura reflexiva, mas infelizmente para mim foi bem mediano. 

No mais não achei qualquer erro durante a leitura, a diagramação está boa e quanto a capa sigo indiferente. 

– As pessoas podem ser muito cruéis. Elas odeiam o que não conseguem entender.
– Mas, pai, elas não querem entender.
– Talvez não queiram. Mas temos que encontrar um jeito de nos disciplinar para que a crueldade deles não nos transforme em animais feridos. Somos melhores do que isso. Nunca ouviu a palavra civilizados?

6 comentários

  1. Alice!
    Um livro que traz um tema forte como LGBT e ainda envolve, família, perdas, amizades, luto, superação e paixões, deve mesmo ser um livro que nos leva a reflexões pessoais e até a quebra de alguns paradigmas, pois por vezes, nem imaginamos o que é passar por situações delicadas e complicadas e acabamos julgando sem querer.
    Desejo um ótimo final de semana!
    “A poesia contém quase tudo que você precisa saber da vida.” (Josephine Hart)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA novembro 3 livros, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  2. Adorei a resenha porque foi bem objetiva e sincera. Eu tinha visto algumas resenhas positivas sobre o livro, mas foi bom saber o seu lado sobre a história. Que pena que você acabou não gostando, pois parecia que a obra tinha tudo para ser boa.

    ResponderExcluir
  3. Eu gostei da premissa, mas não gosto também quando o autor acaba colocando informação demais.
    Uma pena que não tenha sido uma leitura tão boa, porque realmente tinha tudo para essas abordagens serem bem desenvolvidas e fisgar o leitor.

    beijos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
  4. Ouvi falar super bem da escrita desse autor. E quando ele veio no Rio me contaram que foi surpreende a palestra com ele. Ainda não li Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo, mas sei que é o livro queridinho de muitos leitores. Que pena que você não gostou tanto assim do livro, eu acho que é complicado colocar muitas informações porque acaba confundindo o leitor, mas também já li livro com poucos acontecimentos e isso é chato. Acho que precisa haver um meio-termo. Eu gosto dessa capa, achei bem colorida.

    ResponderExcluir
  5. Um livro para refleti, é legal essa temàtica, e todos nòs precisamos pars e pensar sobre vàrios assuntos. Leria esse livro com tranquilidade.

    ResponderExcluir
  6. Comprei esse livro em e-book pelo site da Amazon e até Comecei a ler mas acabei ficando tão atarefada que deixe a leitura de lado eu realmente achei o livro a leitura bem leve bem interessante e a história em si do livro prende qualquer pessoa

    ResponderExcluir

Seja bem vindo ao blog e obrigada por comentar!