dezembro 31, 2017

Retrospectiva Literária 2017


Mais um ano chegando ao fim e novamente venho trazendo a retrospectiva literária do blog. Estarei respondendo a retrospectiva literária que o blog Pensamento Tangencial organiza, apesar desse ano não ter tido a postagem coletiva como nos anos anteriores. 

A aventura que me tirou o fôlego: My Hero Academia (mangá maravilhoso meu deus).

O terror que me deixou sem dormir: Fiquei muito perturbada com a leitura do mangá Suicide Club

O suspense mais eletrizante: Nenhum 

O romance que me fez suspirar: Todos da série Amores Improváveis. 

A fantasia que me encantou: A Melodia Feroz


A saga que me conquistou: Nenhuma 

O clássico que me marcou: Li apenas um clássico e achei bem frustrante. 

O livro que me fez refletir: Persepólis 

O livro que me fez rir: Uma Bolta Molenga e Feliz 

O livro que me fez chorar: Só chorei mesmo lendo o mangá My Hero Academia. 

O livro que me decepcionou: Fiquei muito decepcionada com o final de Menina Má

O livro que me surpreendeu: Outros Jeitos de usar a Boca

O livro que devorei: Outros Jeitos de usar a Boca

O livro que abandonei: Mestre das Chamas e A Garota de Olhos Azuis

A capa que amei: Extraordinárias - Mulheres Que Revolucionaram o Brasil

O thriller psicológico que me arrepiou: Nenhum

A frase que não saiu da minha cabeça: Outros Jeitos de usar a Boca .
Eu não sei o que é viver uma vida equilibrada. Quando fico triste eu não choro, eu derramo. Quando fico feliz, eu não sorrio, eu brilho. Quando fico com raiva, eu não grito, eu ardo! A vantagem dos sentidos extremos é que, quando eu amo, eu dou asas. Mas isso talvez não seja uma coisa tão boa, porque eles sempre vão embora. E você precisa ver, quando quebram meu coração eu não sofro, eu estilhaço.

O(a) personagem do ano: Todoroki Shoto e Bakugou Katsuki sem dúvida cresceram demais em My Hero Academia. 

O casal perfeito: Eu não diria perfeito, mas o meu preferido foi Hannah Wells e Garrett Graham do livro O Acordo - Amores Improváveis. 

O(a) autor(a) revelação: Victoria Schwab com certeza. Estou encantada com A Melodia Feroz.

O(a) autor(a) que mais esteve presente entre as minhas leituras: Robert Kirkman, autor de The Walking Dead

O gênero literário que mais li: Romance de Época 

O gênero literário que preciso ler mais: Vou continuar meu ritmo com os romances de época e aumentar o número de distopia e fantasia. 

O melhor livro nacional: Nenhum

O melhor livro que li em 2017: Sem sombra de dúvida foi Outros Jeitos de usar a Boca

Li em 2017 53 livros, 27 mangás e 85 hq's

A minha meta literária para 2018 é: Ler 100 livros, 100 hq's no minimo e 50 mangás.

3 comentários

  1. Onde eu vivo que nunca tinha visto este livro Outros Jeitos de Usar a Boca? Puxa ;/
    Já vou procurar ele e colocar na lista de desejados com certeza!
    Confesso que não conhecia.
    Li poucos livros neste ano que terminou, o Skoob falou que foram 37(admito que achei que eram bem menos).rs Mas prometi a mim mesma que vou mudar isto este ano, me dedicar mais e driblar meu pouco tempo!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Gostei da sua respectiva! Adoro a Victoria Schwab, A Melodia Feroz é muito bom. Leia depois A Guardiã de Histórias, caso ainda não tenha lido. É bem legal também. Fiquei curiosa com o mangá My Hero Academia. Beijos, que 2018 seja ótimo!!

    ResponderExcluir
  3. Eu amo os poemas da Rupi, mal posso esperar para ter os dois livros.
    Apesar de ter odiado a capa nacional do novo.
    Esse ano vou tentar aumentar os romances de época, não li nenhum em 2017 hahaha.
    Adoro essa retrô literária, é super completa!

    bjs
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir

Seja bem vindo ao blog e obrigada por comentar!