Resenha: As Crônicas de Marte


Autores: George R. R. Martin e outros
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 496
Ano: 2018
Avaliação☆☆☆ (3,5)
Sinopse: Uma princesa de Marte e As crônicas marcianas, dos mestres Edgar Rice Burroughs e Ray Bradbury, foram clássicos que influenciaram a imaginação de milhões de leitores e mostraram que aventuras espaciais não precisavam se passar numa galáxia distante, a anos-luz da Terra, para serem emocionantes. Elas poderiam ser travadas logo ali, no planeta vizinho.Antes mesmo do programa Mariner e da corrida espacial, a imaginação povoava nosso sistema solar com seres estranhos e civilizações ancestrais, nem sempre dispostos a fazer contato amigável com a Terra. E nesse período, de todos os planetas que orbitavam o nosso Sol, nenhum tinha uma aura de maior romantismo, mistério e aventura do que Marte.
Com contos escolhidos e editados por George R. R. Martin e Gardner Dozois, As crônicas de Marte retoma esse sentimento ao celebrar a Era de Ouro da ficção científica, um período recheado de histórias sobre colonizações interplanetárias e conflitos antigos.
Para essa missão, autores consagrados como Michael Moorcock, Mike Resnick, Joe R. Lansdale, S. M. Stirling, Mary Rosenblum, Ian McDonald, Liz Williams e James S. A. Corey foram convidados a regressar ao misterioso planeta vermelho, aqui representado como um destino exótico, com canais ancestrais, desertos, cidades em ruínas, civilizações impressionantes... e, é lógico, perigos inimagináveis.
Enfim, o bom e velho Marte está de volta.

Nesse livro poderemos encontrar uma série de contos espetaculares sobre o planeta vermelho e toda a magia que o cerca. Somos apresentados a guerras, conhecimentos esquecidos e muito mistério. 
O autor George Martin resolveu reunir diversos escritores contemporâneos para montar uma obra repleta de magia e escuridão, aqui podemos observar não apenas o melhor como também o pior da raça humana quando o assunto é vida em outros planetas.

Navegamos por cenários impressionantes, culturas envolventes e diversos mistérios, não tem como não sentir-se envolvido com a leitura. 
Cada autor tem seu jeito peculiar de envolver o leitor e já de cara somos apresentados a uma introdução maravilhosa acerca do que poderemos aguardar durante a leitura.

Devido aos excesso de detalhes em alguns momentos a leitura pode ser cansativa, mas nada tão alarmante. Como cada autor tem seu jeito de escrever, você pode ler um conto rapidamente ou ler ele devagar.
Gostei de alguns contos mais que outros, mas não posso deixar de dizer que a obra toda é bastante interessante. Analisando o conjunto vamos vendo o quanto esse livro é rico e temos o melhor do sci-fi em apenas uma leitura.

Não encontrei qualquer erro na obra, a diagramação segue ótima e não tenho nada para reclamar quanto a parte física do livro.
Essa não é uma leitura que deve ser feita com pressa, é algo que precisa ser apreciado com calma. Se você está interessado em uma boa coletânea de contos pode querer dar uma olhada nesse livro.

Humanos não querem saber nada sobre nós. Tudo o que querem é pegar o que não pertence a eles e arruinar.

4 comentários:

  1. Amo contos! Ainda mais quando trazem um assunto que sempre mexeu com nossa imaginação, outros planetas!
    Já estava namorando este livro tinha um bom tempo e agora mais do que nunca, sei que preciso ler ele logo.
    Vai para a lista de desejados.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi Alice, livros de contos não me animam tanto assim pra leitura mas em se tratando de Marte a curiosidade por esse tema pode surgir e assim achei a resenha interessante e mesmo que alguns contos tenham ficado um pouco cansativos em suas narrativas, o geral parece ser bem positivo e curti a resenha ;)

    ResponderExcluir
  3. Amei sua resenha, ainda não conhecia, parece ser bem interessante!

    https://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Que interessante Alice, faz tempo que eu não leio um sci-fi realmente bom. E livros de contos tem disso mesmo, acabamos gostando de algumas histórias, mais do que de outras. E, nossa, que capa linda!

    Não Me Mande Flores

    ResponderExcluir

Seja bem vindo ao blog e obrigada por comentar!