outubro 15, 2018

Resenha: Bruto e Apaixonado - Irmãos Lancaster


Autora: Janice Diniz
Editora: Harlequin
Número de Páginas: 256
Ano: 2018
Avaliação:  ☆☆☆
Sinopse: Mário Lancaster e Natália Esteves parecem não ter nada a ver um com o outro: ele é um ex-peão de rodeio e ela, uma empresária sofisticada de uma metrópole. Ela deve demitir funcionários da maior fábrica local, e ele é o responsável por convencê-la a mudar de ideia.
Eles estão em lados opostos, mas a química entre os dois é impossível de ignorar. Bruto e Apaixonado é o primeiro volume da série Irmãos Lancaster e uma história irresistível de amor, superação, sedução e, claro, caubóis atraentes e possessivos.

Mário Lancaster já foi um dos maiores peões de rodeio do Brasil, mas após um grave acidente ele acabou ficando longe das arenas. Então ele acabou voltando para a fazenda da família no interior.
O homem está com um sério problema em suas mãos. Seu pai (Breno Lancaster) foi um dos fundadores da cidade, por isso sempre que acontece alguma coisa naquele lugar, os moradores recorrem a família Lancaster para pedir ajuda. Todos esperam que Mário siga os passos do pai e acabam recorrendo a ele quando surge um grande problema que pode abalar as estruturas da cidade/moradores. 

A fábrica local foi vendida e ao que parece haverá uma demissão em massa. As pessoas precisam manter seus empregos e por isso decidem que Mário terá de conquistar o coração da mulher que está vindo para demitir os empregados da fábrica. Mesmo não sendo uma ideia inteligente, os moradores acham mesmo que isso pode fazer a jovem mudar de ideia. 
Natália é uma garota rica que só quer provar para o pai que é capaz de administrar suas empresas, mas nada do que ela faz é suficiente para ele.

Mário está tendo que lidar com a morte do pai, com os problemas financeiros da fazenda e ainda tem que apoiar sua mãe que está sofrendo demais com o luto. 
Natália está tentando fazer seu pai sentir orgulho dela e quando conhece Mário, algo dentro dos dois começa a crescer e isso pode muito bem mudar tudo o que vai acontecer daqui para a frente.

Os dois estão machucados emocionalmente e vemos que terão de aprender a lidar com muitas situações difíceis se quiserem sobreviver na situação em que se encontram. 
O livro tem aquela pegada para maiores de idade e apesar das cenas quentes, temos uma história para contar, não trata-se apenas de sexo! Mas, infelizmente algo não funcionou para mim durante a leitura, a pegada caipira de Mário.

Mário tem vícios de linguagem e todo um jeito de agir, é aquele típico esteriótipo de homem bruto do interior, entende? Mas, não consegui crer no personagem que me foi apresentado, ele mostrou-se forçado demais e isso estragou toda a leitura para mim.
A autora escreve muito bem, mas infelizmente não consegui me interessar por esse romance. Foi apenas uma história ok!
Não encontrei erros durante a leitura, a diagramação está boa e no momento não irei dar continuidade aos demais livros - onde o leitor irá acompanhar as outras histórias dos irmãos Lancaster.

O maior erro de quem não quer se apaixonar é minimizar a importância da paixão.

5 comentários

  1. Puxa, que pena que Mário não tenha funcionado para você. Mas sim, se há um exagero nos trejeitos do personagem, isso acaba sim, incomodando.
    Lendo a resenha acabei vendo a Sandra Bulock(acho que é assim que se escreve o sobrenome da atriz),interpretando a personagem. Aliás, cenários assim, de uma riquinha indo para o interior e se apaixonando e se envolvendo com o "brucutu" da cidade já é bem normal.rs
    Ainda não conheço as letras da autora, mas realmente, há somente elogios.
    Este livro está na minha lista de desejados há um tempo e espero sim, ler ele em breve.
    É preciso falar também da capa, maravilhosa!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Que pena Alice, mas o fato dela escrever bem me anima a ler. Sobre a personalidade de Mário, vou ter que ler pra saber se ela vai me agradar, mas gostei muito da resenha e já vou sabendo o que esperar da trama. ;)

    ResponderExcluir
  3. Oi Alice, tudo bem? Eu fiquei bem empolgada quando esse livro foi publicado, nunca li um livro de cowboy por isso tenho uma certa expectativa, além dessa capa lindíssima que achei muito interessante, mas depois de ler tua resenha vou com menos sede ao pote, quem sabe assim não me decepciono tanto.
    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Olá, Alice
    Entendi seu ponto de vista, na vida real conheço várias pessoas que falam como Mário. A autora quer mostrar como são as pessoas que moram no interior (claro que nem todas falam ou agem como o personagem, longe de mim generalizar).
    Tirando esse aspecto negativo quero muito ler o livro me interessei pela sinopse, porque ambos os personagens carregam aquele fardo de ser bem sucedido e seguir os passos dos pais.
    E ainda tem uma pitadinha de romance.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi Alice!
    Eu ainda não li esse livro, qro mto conhecer os irmãos Lancaster, a história parece ser bacana, qdo surgir uma oportunidade espero curtir a leitura.
    Bjs!

    ResponderExcluir

Seja bem vindo ao blog e obrigada por comentar!