Resenha: Stalker


Autora: Tarryn Fisher
Editora: Faro Editorial
Número de Páginas: 256
Ano: 2018
Avaliação☆☆☆☆
Sinopse: Deprimida após sofrer um aborto espontâneo, Fig Coxbury passa seu tempo em praças observando as crianças que poderiam ser a sua filha. Até que uma menininha brincando com a mãe desperta uma obsessão. Logo, Fig se vê mudando de casa e de bairro não por necessidade, mas porque a casa vizinha oferece tudo o que ela mais deseja: a filha, o marido e a vida que pertence a outra pessoa.

Fig tem Transtorno de Personalidade Paranóide, um transtorno mental caracterizado por paranóia e por um padrão invasivo de desconfiança - dentre outras coisas. Fig é uma verdadeira psicopata e age como se soubesse tudo, como se todas as outras pessoas estivessem erradas e apenas ela fosse detentora da verdade.
Um belo dia ela acaba vendo uma garotinha brincando e assim que vê a mãe da garota, Fig a taxa de Mãe Desnaturada e segue as duas de carro até em casa. 

Depois disso, ela começa a vigiar a família e fica completamente obcecada com todos que moram naquela casa. Ela acredita que a garotinha tem a alma de sua filha que faleceu e que ela seria uma mãe melhor para a criança. Fig também acha que talvez ela seja até uma esposa melhor que aquela mulher, por que Jolene tem que ter tudo aquilo e ela nada? E assim começa a perseguição de Fig com Jolene e sua família. 

Jolene é uma escritora de sucesso que vive sua vida da melhor maneira possível, tem um bom casamento apesar de seu marido não ligar muito para algumas coisas que ela se interessa. 
Depois que a nova vizinha se muda, Jolene vê nela a oportunidade de ajudar. Afinal ela é uma pessoa de bom coração que só encherga o lado bom das pessoas, mas talvez Fig não tenha um lado bom e trazer uma psicopata para dentro da sua vida seja o pior erro que Jolene já cometeu. 

O livro é dividido em algumas partes, em cada uma delas você pode ver o ponto de vista de determinado personagem e conhecer a história através deles, o que chega a ser bem interessante. Eu sinceramente achava que toda a história seria contada pelo ponto de vista de Fig, isso isso trouxe algo há mais para a leitura, pois podemos observar que todos escondem segredos e todos tem defeitos. 

Fig começa a copiar Jolene em cada coisa, até mesmo nas fotos do instagram. Se a vizinha muda a cor de cabelo Fig também muda, se ela come em determinado lugar Fig também vai comer lá, até mesmo se Jolene faz uma limpeza dental com determinado dentista, Fig quer fazer o mesmo apenas com aquele dentista.
A mulher não tem limites e precisa da vida de Jolene, ela acredita cegamente que se ela fizer tudo igual a Jolene ela poderá tornar-se daquele jeito, ela seria com certeza melhor que Jolene.

A história é intrigante, mas se você está lendo esse livro procurando algo bem pesado e impactante, você não irá encontrar! É uma leitura interessante e me deixou presa do começo ao fim, mas não tem coisas tãooo alucinantes acontecendo. 
É aquele tipo de leitura que você gosta ou você odeia! Eu entendo as pessoas que não gostaram da leitura e das pessoas que amaram, pois por não ter tanta "ação" durante a leitura você pode achar um pouco enfadonho em alguns momentos. 

Infelizmente eu não gostei tanto do final apenas porque não respondeu todas as minhas perguntas! Você não tem um final definitivo para a leitura, algumas coisas deixam o leitor curioso para saber o que aconteceu com os personagens depois de tudo aquilo e do jeito que acaba o leitor tem a sensação de algo faltando. 
O mais interessante de tudo é que essa história é real, foi vivida pela autora! 

Não encontrei erros na leitura e a diagramação está ótima! Particularmente gostei muito de ter capítulos curtos, pois quando você menos espera já leu 10 capítulos e está bastante envolvido com a história - alguns autores usam esse artifício dos capítulos curtos para facilitar a leitura e realmente é algo maravilhoso se souber usar.
No mais não tenho nada a acrescentar sobre a leitura sem dar spoiler. 

5 comentários:

  1. Primeira resenha que leio deste livro que está na minha lista de desejados desde seu recente lançamento!
    Amo o trabalho que a Faro tem com seus lançamentos e achei o enredo tão fascinante quando li a sinopse.
    Mas lendo a resenha acima, percebi que não é aquela história de tirar o fôlego que traz grandes reviravoltas. É mais uma história sobre a paranoia de uma mulher, simples assim.
    E fiquei meio pé atrás com a falta de respostas no final.rs
    Mesmo assim, espero conseguir ler e ter esta obra!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi, Alice
    Li esse livro faz alguns meses e faço das suas palavras as minhas.
    Realmente é uma leitura que prende você, mas não tem tantas reviravoltas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Hum, esse livro me deixou curiosa. Acabou de entrar para minha lista de leituras. Embora pareça não tirar o nosso folego, trás a paranoia como consequência, e imagino que isso deva ser muito interessante!

    ResponderExcluir
  4. Interessante ver obras literárias tratando sobre temas como transtornos mentais, tema tão pouco debatido. Acho bem interessante quando os autores fazem capítulos curtos, pois a leitura se torna fluída e com ritmo acelerado, claro que isso só acontece quando é feito da maneira correta. Até boa parte da tua resenha imaginei que, de fato, se tratava de um livro com várias cenas de ação pesada, mas pelo que entendi não é esse o foco e não sei se isso foi uma decepção ou não rsrsrsrs. Interessante saber que cada parte é narrada por um personagem diferente, esse é outro artifício que gosto bastante nas leituras que faço, pois me sinto mais próxima à história. No mais, tive vontade de ler o livro após terminar sua resenha.

    Até a próxima!

    ResponderExcluir
  5. Eu adorei a premissa do livro, eu adoro toda essa trama com transtorno mental e paranoia.
    Fiquei super curiosa para saber como Jolene vai lidar com tudo isso.
    Uma pena o final não ter respondido todas as perguntas, mas mesmo assim quero ler!
    Adoro livros com capítulos curtos.

    beijinhos
    She is a Bookaholic
    Minhas pequenas coisas

    ResponderExcluir

Seja bem vindo ao blog e obrigada por comentar!