dezembro 10, 2018

Resenha: Um Acordo Pecaminoso - Os Ravenels


Autora: Lisa Kleypas
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 304
Ano: 2018
Avaliação☆☆☆☆☆
Sinopse: Lady Pandora Ravenel é muito diferente das debutantes de sua idade. Enquanto a maioria delas não perde uma festa da temporada londrina e sonha encontrar um marido, Pandora prefere ficar em casa idealizando jogos de tabuleiro e planejando se tornar uma mulher independente.
Mas certa noite, num baile deslumbrante, ela é flagrada numa situação muito comprometedora com um malicioso e lindo estranho.
Gabriel, o lorde St. Vincent, passou anos conseguindo evitar o casamento, até ser conquistado por uma garota rebelde que não quer nada com ele. Só que ele acha Pandora irresistível e fará o que for preciso para possuí-la.
Para alcançar seus objetivos, os dois fazem um acordo curioso, e entram em uma batalha de vontades divertida e sensual, como só Lisa Kleypas é capaz de criar.


Lady Pandora Ravenel não é como as moças da sua idade, ela não está loucamente procurando um marido ou deseja aproveitar os bailes da temporada londrina, não, ela quer dedicar-se aos seus jogos de tabuleiro, e futuramente ser uma mulher forte e independente financeiramente. 
Ela acaba aceitando ser apresentada a sociedade juntamente com a irmã, enquanto a irmã gêmea de Pandora está dançando e divertindo-se nos bailes, a jovem sempre fica em um canto quieta e sem dançar. 

Uma das amigas dela acaba pedindo um favor, então Pandora acaba escapulindo do baile para procurar um brinco perdido - caso contrário isso colocará sua amiga em uma situação bem constrangedora. O problema todo é que Pandora fica presa em um móvel e após ser salva por um cavalheiro, o pior acontece. Devido o estado da jovem, as pessoas que encontram os dois acabam supondo que Gabriel comprometeu a honra de Pandora e por isso ele deverá casar-e com ela. 

O Lorde St. Vincent percebe que seu ato para reparar a reputação da jovem não é muito bem visto por ela. Se fosse qualquer outra moça, ela estaria pulando de felicidade ao ser pedida em casamento, mas não é o caso de Pandora! Ela o rejeita e assim se dá o início da história de amor desse dois. 
Gabriel fica encantado com o jeito de Pandora, ela é inteligente e tem uma mente muito fértil, parece ser um pouco desastrada e não percebe quando um homem está interessado nela, sem contar que ela não quer parecer frágil só para que um homem venha resgatá-la.

Gabriel acabou herdando a má fama do pai que era um verdadeiro libertino quando era mais jovem e por causa disso algumas pessoas acham que Gabriel também é do mesmo jeito. Mas, o Lorde esconde sua verdadeira personalidade e todo o seu lado amoroso.
A família dele sugere que ele convide a família Ravenel para passar um tempo com eles, assim todos poderão se conhecer e o "casal" poderá decidir se querem prosseguir com o casamento.
Pandora e Gabriel acabam aproximando-se cada vez mais e acabamos descobrindo um grande segredo da infância de Pandora, realmente fiquei chocada com a revelação e isso explica muita coisa no comportamento dela.

Pandora sofreu muito durante a sua infância, mas nem por isso tornou-se uma pessoa amarga ou rancorosa, pelo contrário. Ela vê o mundo de forma única, de um jeito quase mágico. Ela quer lutar por seus direitos e acha um absurdo virar propriedade do seu marido após o casamento. Tudo o que for conquistado por ela passará a ser dele, por isso ela é tão relutante em casar-se com Gabriel. Então ele tenta de todas as formas conquistá-la.
Eu  gostei não apenas de Pandora resistindo ao casamento, como também Gabriel fazendo um grande esforço para mostrar provar que ele não seria dono dela, que ele a respeitaria como igual. Devido a época em que se passa a história, isso era realmente difícil.

A cada leitura dessa série eu odeio cada vez mais os pais e o irmão de Pandora. A cada livro descobrimos algo odioso sobre essa família que além de abandonar as filhas para serem criadas pelos empregados, eram extremamente agressivos de diversas formas. Os Ravenels tem realmente um péssimo gênio. 
O livro é divertido e fácil de ler, não tem a carga de drama e complicações do anterior, mas ainda acompanhamos alguns problemas, coisas que eu realmente não imaginava que aconteceriam. 
Se você leu a série  As Quatro Estações do Amor vai gostar muito dessa leitura, afinal esse livro está ligado ao terceiro livro da série, pois Gabriel é filho de Sebastian e Evie! Eles aparecem um pouco durante a leitura, então podemos matar a saudade desse casal maravilhoso.

Não encontrei erros enquanto lia e a editora como sempre fazendo um excelente trabalho na diagramação da obra. 
Estou ansiosa pelo lançamento do próximo livro dessa série.

- Você sabe qual é o lema do brasão dos Ravenels?
- Loyalté nous lie.
- Sabe o que significa?
- “Nunca nos enfureça”? - sugeriu Pandora, e foi recompensada com uma gargalhada sonora. - Na verdade, eu sei sim. Significa “A lealdade nos une”.
- Exatamente. Aconteça o que acontecer, nós, Ravenels, permaneceremos leais uns aos outros. Nunca sacrificaremos um dos nossos em benefício do restante.

10 comentários

  1. A cada resenha que leio de algum dos livros da Lisa, me encanto mais com suas letras! Ainda não pude começar a série dos Ravenels,mas só tenho lido coisa positiva sobre esta família e pelo que li acima, chegou mais um presente da autora.
    Acho que só de trazer uma personagem que não traz consigo aquele lance de querer se casar a todo custo,já é algo positivo demais! E o personagem masculino que luta por amar, isso é maravilhoso!!!
    Com certeza, o livro vai para a lista de mais desejados!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Amo os livros dessa autora e esse parece mais um ótimo. A personagem independente desse jeito chama atenção. Se ver no meio de um embaraço público e tendo de casar é bem aquele clichê desse tipo de história, mas adoro. Os dois parecem bem legais juntos e ah que amor ter o filho daqueles dois que mais amei na outra série aparecendo aqui. Já adorei isso! Deu mais vontade de ler ainda. Fiquei curiosa com o tal segredo da garota e não parece que a família dela seja das melhores mesmo. Quero só ver se esse ranço vai bater forte comigo também. Doida pra ler ^^

    ResponderExcluir
  3. Oi Alice,
    Ah, nesses livros eu sempre me imagino sendo as moças esquecidas no canto do baile kkkkkkkk ia ser assim mesmo, igual na escola.
    Uma pena isso sobre a criação dos pais, também ia me deixar cheia de raiva.
    Sempre falo que o primeiro gatilho de saúde mental vem de casa.
    Espero chegar nessa série logo logo.

    até mais,
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  4. Oi Alice,

    Cada resenha que leio deste livro, me lembro que preciso ler mais romances de época que tanto gosto, mas estou pensando fazer isso é E-book, pois a maioria que quero ler são muitos volumes e bem carinhos, em E-book economiza o espaço que já não tenho e meu bolso. Adorei a sua resenha, fiquei extremamente curiosa pelo casal que é formado aqui. Um xero!!

    https://minhasescriturasdih.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Olá! Gosto muito da escrita Lisa, esse livro parece ser muito divertido, estou doida para ler, Pandora é uma mocinha bem diferente, e super me identifiquei com ela, afinal também tenho uma irmã gêmea. Também é muito bacana que o mocinho desse livro seja o filho do casal de outra série (que li, e amei!), pois é sempre encantador saber como anda a vida dos nossos personagens favoritos, e pelo visto ele pode não ter puxado a libertinagem do pai, mas puxou o carisma e força de vontade.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Alice!
    Eu amo a escrita da Lisa Kleypas, ela é a minha autora preferida de romances de época! ❤
    Ainda não li nenhum dos livros da série Os Ravenels mas pretendo assim que tiver todos os volumes ao alcance de minhas mãos.
    Ah, lendo seus comentários sobre Gabriel já fiquei encantada por ele, imagine então quando eu for ler Um Acordo Pecaminoso?! Amo mocinhos compreensivos, e ele deixar claro que ao casarem continuará tratando Pandora por igual é o que mais me chamou a atenção, e concordo com você, isso é muito difícil de acontecer levando em conta a época em que se passa o romance...
    Nossa, fiquei muito curiosa para saber o grande segredo da infância de Pandora! Não vejo a hora de ler esse livro!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  7. Alice!
    A Lisa arrasa, né?
    Dessa vez me parece que a Lisa trouxe uma série mais bem elaborada, com os protagonistas de temperamento forte e impulsivo, juntando além do romance, uma verdadeira aula de história sobre a revolução industrial e várias outras subtramas que devem prender do início ao final.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  8. Oiee!
    Sou fã da Lisa, então é complicado não puxar saco pra o lado dela rsrs
    Mas, já falo que amei a mocinha desse livro, o fato de mesmo tendo sofrido na infância ela ter se tornado uma mulher forte, que sabe o que quer, e não fica se fazendo de vítima o tempo todo já me agradou demais. Pandora é o que eu seria se tivesse nascido naquela época (#alouca)
    Com certeza terei essa série na minha estante. Lisa é só amor <3

    ResponderExcluir
  9. Não curto romances históricos, mas acredito que seja um enredo interessante para quem gosta.

    ResponderExcluir
  10. Esse livro para mim foi um dos melhores da série que por toda foi muito Atrativa e cativante gosto da autora exatamente por esse motivo por saber se adequar em cada escrita e por evoluir ao longo do tempo e eu gosto de livros que mostram como acontecimentos na infância conseguem afetar a personalidade de uma pessoa na vida adulta

    ResponderExcluir