abril 17, 2019

Resenha: O Corvo


Autor: Paulo Henriques Britto / Edgar Allan Poe
Editora: Companhia das Letras
Número de Páginas: 200
Ano: 2019
Avaliação:  ☆☆☆☆
Sinopse: “A morte de uma mulher bela é, sem sombra de dúvida, o tema mais poético do mundo.” Assim Edgar Allan Poe justificaria a gênese de “O corvo”, poema publicado sob pseudônimo originalmente em 1845. Mas o que faz com que esses versos hipnotizantes sobre perda e desejo, escritos de modo tão calculado pelo mestre do terror há quase dois séculos, tenham merecido tantos elogios e tamanha controvérsia?
Nesta edição, o leitor vai conhecer as traduções mais notáveis de “O corvo” para a nossa língua — as de Fernando Pessoa e Machado de Assis —, analisadas pelo poeta, tradutor e professor Paulo Henriques Britto, que também traduz três textos fundamentais de Poe sobre poesia (“A filosofia da composição”, “A razão do verso” e “O princípio poético”) e examina a faceta ensaística do escritor.


O Corvo é um dos poemas mais famosos do autor Edgar Allan Poe. Nessa edição somo apresentados há diferentes tipo de traduções, uma feita por Machado de Assis e outra por Fernando Pessoa. É possível observar a diferença entre cada uma delas, devido a grande variedade linguística da língua portuguesa. Caso o leitor esteja "desatento", é capaz até mesmo de pressupor que trata-sem de poemas distintos. 

O poema foi publicado em 1945 sob outro pseudônimo, os 108 versos tratam-se de morte, perda, desejo, esperança e etc. Nesses versos é possível observar o desespero do personagem com a perda da pessoa amada, Lenora. Um corvo acaba entrando em seu quarto e pousa sobre uma uma estátua enquanto ele lamenta, após isso os dois estabelecem um diálogo. 

Nessa edição acompanharemos uma análise técnica do poema, veremos sobre sílabas átonas, ritmo iâmbico, dentre outras coisas! Não é uma leitura fácil para algumas pessoas devido os termos complexos, no entanto é de suma importância para analisarmos como os versos de O Corvo foram devidamente construídos. 
Ainda temos um plus, pois durante a leitura podemos refletir sobre o processo de criação ao mesmo tempo que admiramos belas ilustrações!

A editora com certeza está de parabéns por esse belo exemplar. Não apenas os fãs do autor ficarão satisfeitos, como também quem deseja adquirir em sua coleção essa maravilhosa análise técnica.
Tenho uma observação que com certeza deixará a grande maioria feliz: o livro tem a capa dura! No mais não foi encontrado erros durante a leitura e não tenho nada para reclamar acerca da obra.

Eu já chegara ao ponto de conceber um Corvo – ave de mau agouro – a repetir monotonamente a palavra ‘nevermore’ ao final de cada estrofe de um poema de tom melancólico, com cerca de cem linhas de extensão. Ora, sem jamais perder de vista o objetivo – a supremacia ou perfeição sob todos os aspectos – , perguntei a mim mesmo: ‘De todos os temas melancólicos, qual, segundo a compreensão universal da humanidade, é o mais melancólico?’. A morte, foi a resposta óbvia.”

Para ver as fotos da diagramação do livro, acesse o instagram @coelhoobrancoo

5 comentários

  1. Ah como esta edição ficou linda! Namorando ela desde que a vi pela primeira vez e não vejo a hora de conferir.
    O Corvo não é somente um clássico, acredito que seja a obra talvez mais comentada de Poe e sua grande referência, mas realmente há muitos que ainda não a leram ou a decifraram.
    Quero demais poder conferir essa roupagem novinha!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi amiga, eu vi suas fotos no face, lindo livro heim, mas não é meu estilo, adorei sua resenha de todo o caso, sobre as duas traduções e tudo mais, está ótima, parabéns!!

    Beijos Mila

    Daily of Books Mila

    ResponderExcluir
  3. Alice!
    A meu ver esse exemplar veio completo e repleto de novidades que trazem um charme a mais para a edição.
    As pessoas veem apenas o lado sombrio e melodramático do autor, mas não percebem o tamanho a genialidade e inteligência que usa em suas obras.
    Boa Páscoa!
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Eu ouvi fala muito desse autor e acredite ganhei um livro dele em espanhol e estou muito ansiosa para ler, não sei quando irei mas quero muito..Sei que tem contos maravilhos.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  5. Oi, Alice!
    Eu sabia que a história de O Corvo foi escrito pelo Edgar Allan Poe mas não sabia que era um poema...
    Quanto ao livro, sinceramente livros de análise técnica não faz o meu estilo de leitura, independentemente do que seja analisado... Por isso dificilmente eu leria esse livro. Bjos!

    ResponderExcluir