maio 18, 2019

Resenha: Mortina


Autora: Barbara Cantini
Editora: Companhia das Letrinhas
Número de Páginas: 56
Ano: 2019
Avaliação:  ☆☆☆☆☆
Sinopse: A pequena Mortina quer, como qualquer outra criança, fazer amigos. Mas há um detalhe: ela é uma menina-zumbi, e sua tia Fafá Lecida não a deixa sair de casa… Até que o Dia das Bruxas chega e, com ele, a chance de Mortina se aventurar fora de casa.
Mortina é uma menina diferente de todas as outras: ela é uma menina-zumbi. Passa os dias no Palacete Decrépito com sua tia Fafá Lecida e seu inseparável amigo, o galgo albino Tristão.
O maior sonho de Mortina é ter amigos de sua idade para brincar, mas sua tia nunca deixa que ela saia de casa, porque tem medo da reação dos humanos ao conhecerem a pequena zumbi.
Para sua alegria, um dia a oportunidade perfeita aparece: o Dia das Bruxas, quando todas as crianças saem às ruas com as fantasias mais horripilantes. Mortina nem vai precisar trocar de roupa para encarar a maior aventura de sua vida.

Mortina assim como qualquer outra criança deseja fazer amigos, mas infelizmente há algo que atrapalha isso! Ela não é uma menina comum, é uma menina-zumbi; com olheiras roxas, pele branca - quase esverdeada - e consegue soltar partes do seu corpo.
Sua tia Fafá Lecida tem medo que o pior aconteça caso Mortina se aproxime das outras crianças, ninguém aceita muito bem o que é diferente, muito menos irão aceitar "monstros". Por isso, Mortina está extremamente proibida de ir brincar com as crianças humanas.

A menina-zumbi passa seus dias brincando no Palacete Decrépito e tem como companhia seu galgo albino Tristão (ainda é um mistério se o cachorro de Mortina está vivo ou morto por causa da sua aparência).
Um dia Mortina escuta as crianças falando sobre uma festividade e isso a deixa empolgada. Mortina terá um dia inteiro para ser ela mesma sem assustar ninguém com sua aparência, todos pensarão que ela está fantasiada de zumbi.

Então ela decide colocar seu plano em prática sem que sua tia suspeite que ela pretende interagir com humanos. O problema é: E se eles descobrirem que ela não é "humana"? Será que Mortina e sua tia Fafá Lecida correm perigo?
O livro é divertido e tem uma linguagem extremamente acessível ao público alvo, sem contar é claro que toda a história é extremamente meiga! Mortina quer apenas viver sua vida sem medo do que os outros vão achar ao descobrir que ela é um zumbi.

A autora/ilustradora com certeza acertou ao criar uma série voltada para o diferente, o incomum, o desajustado; fiquei muito feliz ao ler história. Espero que a editora continue lançando os demais livros no Brasil! Quem me dera ter tido acesso a esse tipo de conteúdo durante a minha infância 💀.
O livro é completamente ilustrado e a leitura pode ser feita em poucos minutos. Se você está pensando em investir em uma nova série infantil, sugiro dar uma olhadinha nessa obra. Vale lembrar que o livro é de capa dura 💖


Aproveite para acompanhar o blog no instagram @coelhoobrancoo e fique por dentro das novidades, veja as fotos dessa obra e participe dos sorteios!

Nenhum comentário

Postar um comentário