Lançamentos de Fevereiro/Março: Editora Companhia das Letras [2020]

março 23, 2020

Confira abaixo os primeiros lançamentos de 2020 da Editora Companhia das Letras e seus selos. Os lançamentos dessa lista contém os livros da segunda quinzena de fevereiro e da primeira quinzena de março.

Sinopse/Por Lugares Incríveis: Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, a garota se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e chamado de “aberração” por onde passa. Para piorar, é obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família.Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai parar no alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular.
Um ajuda o outro a sair dali, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia: conhecer lugares incríveis do estado onde moram. Ao lado de Finch, Violet para de contar os dias e finalmente passa a vivê-los. O garoto, por sua vez, encontra alguém com quem pode ser ele mesmo, e torce para que consiga se manter desperto.
“Me apaixonei por Violet e Finch antes mesmo de se apaixonarem um pelo outro. A jornada deles é adorável e inteligente e corajosa. Vai partir seu coração e relembrar o que significa estar vivo.” ― Jennifer E. Smith, autora de A probabilidade estatística do amor à primeira vista.



Sinopse: Uma série de discussões provocativas sobre os temas culturais mais prementes da década de 1960, este livro é a coletânea definitiva dos trabalhos mais conhecidos e importantes de Susan Sontag e foi a obra que a consagrou como uma das pensadoras mais incisivas do nosso tempo.
Publicada pela primeira vez em 1966, esta coletânea de ensaios nunca saiu de catálogo e influenciou profundamente muitas gerações de leitores, assim como o campo da crítica cultural no mundo todo. Inclui os textos revolucionários Notas sobre o campo e Contra a interpretação, e também o debate acalorado de Sontag sobre autores como Sartre, Camus, Weil, Godard, Beckett, Lévi-Strauss, a psicanálise, filmes de ficção científica e o pensamento religioso contemporâneo.
Além da nova tradução, esta edição traz o posfácio Trinta anos depois, no qual Sontag reafirmou os termos de sua batalha contra os filisteus, contra uma ética frágil e contra a indiferença.


Sinopse: Depois de passar a infância na Filadélfia, o narrador de Apátridas retorna com sua mãe e irmã ao Centro-Oeste brasileiro. Numa pequena cidade do Mato Grosso, ele vai travar contato com sua família materna, principalmente seu avô, José, que fez fortuna como dono de cartório. A sombra do pai ausente, um homem de moral duvidosa, parece estar em tudo. À medida que acompanhamos as histórias do clã, somos enredados numa prosa que vai e vem no tempo, sem nunca perder a intensidade.
Nesse primeiro romance, Alejandro Chacoff não idealiza; ao contrário, desdramatiza. Num Brasil violento e indiferente, cujo vazio das planícies é também o vazio histórico e de narrativas, ele busca os matizes da memória e constrói um romance inesquecível.
Este é, sobretudo, um livro sobre um pai e um país. Ambos pouco confiáveis, ambos incapazes de cumprir suas promessas. O primeiro é o pai do narrador; o segundo, o Brasil do fim dos anos 1980 e início dos 90. […] Desse vazio imenso, Alejandro Chacoff extrai o ouro de seu livro de estreia. A condição de quem se vê jogado na periferia do mundo o comove; os sonhos e as frustrações de seus personagens são também os dele, o que é outro modo de dizer que não há uma linha escrita sem empatia. ― João Moreira Salles
A riqueza da imaginação é o solvente que nos permite elevar a memória pessoal a um panorama vívido, e poucos livros recentes demonstram isso como esse romance de estreia de Alejandro Chacoff. Ao mesmo tempo crônica familiar e testemunho das engrenagens profundas de um país colonizado e condenado ao atraso, no qual o dinheiro e a burocracia são a matéria-prima das relações afetivas e sociais, Apátridas nos arrasta em seu encadeamento de detalhes nítidos e sugestivos. ― Daniel Galera.



Sinopse: Como um mágico no auge de seu poder, Murakami dá vida a um universo inteiro povoado por personagens, histórias e enigmas que têm o poder inesquecível dos sonhos mais vívidos.
No primeiro volume desta história, deixamos o protagonista ansioso para saber o que está escondido atrás da pintura chamada de O assassinato do comendador. Ele também aprendeu a conviver com os estranhos personagens e objetos que o cercam desde que se estabeleceu em uma casa nas montanhas. E, a pedido de seu vizinho, ele começou a esboçar o retrato de uma adolescente peculiar, Mariê Akikawa.
Contudo, Marie desaparece misteriosamente no caminho de volta da escola, e nosso protagonista se lança em uma busca frenética. Neste segundo livro, de ritmo acelerado e cheio de suspense, os desfechos são revelados e se encaixam como num quebra-cabeça, para que toda a pintura faça sentido.



Sinopse: Berta Isla e Tom Nevinson não passavam de adolescentes quando se conheceram e se apaixonaram. Em 1974, poucos anos depois das primeiras trocas de olhares no colégio madrilenho, já eram marido e mulher. Berta não sabia, mas Tom – filho de pai inglês e mãe espanhola, fluente em várias línguas e capaz de imitar sotaques e dicções com perfeição – fora recrutado para o serviço secreto britânico pouco antes do casamento. Tom engana Berta como pode, até que um incidente horripilante o obriga a revelar a atividade a que dedica boa parte dos dias. A regra, acatada por ela ao descobrir que o marido é um espião, e que deve valer por toda uma vida, é não fazer perguntas. Berta concorda, assim, em ignorar metade da existência de Tom, o que inclui a natureza de seus atos e os lugares por onde ele andou. Vivemos no escuro, diz ela, e mal conhecemos a pessoa com quem estamos casados. O quanto ainda há em Tom daquele adolescente que Berta conheceu e por quem se apaixonou?
Javier Marías retorna, aqui, ao tema da espionagem, eixo da monumental trilogia Seu rosto amanhã. Com a prosa elegante de sempre, disseca não apenas os perigos e dilemas morais de se levar uma vida dupla, mas as marcas que as zonas de sombra podem deixar no afeto e na intimidade.


Sinopse: O oitavo volume da coleção As Aventuras do Capitão Cueca apesenta o emocionante Capitão Cueca e a Sina Ridícula do Povo do Penico Roxo. Se os outros títulos já eram recheados de aventuras e reviravoltas, o número oito veio para desbancar até as mais otimistas expectativas.O volume anterior dá o tom do que vem por aí. Ao tentar levar o pterodátilo Bolacha de volta para a sua época, Jorge e Haroldo descumprem a advertência de Melvin: não usar a máquina do tempo, criada pelo pequeno inventor a partir de um penico roxo, por dois dias seguidos. O resultado não poderia ser outro: confusão. Desta vez, Jorge e Haroldo vão parar em um mundo ao contrário, onde o diretor Sr. Krupp é bonzinho, a cantina tem cheiro de comida e o professor de ginástica não castiga as crianças. E o que é pior: há, também, um Jorge e um Haroldo sósias, que aprontam malvadas travessuras. Por um erro de cálculo, todos os personagens voltam para o mundo normal: Jorge, Haroldo e Sr. Krupp (ou Capitão Cueca) e Jorge, Haroldo e Sr. Krupp (ou Capitão Cueca) do Mal.
Se um Jorge, um Haroldo e um Capitão Cueca já se metiam em muitas encrencas, imagine dois de cada. Até o hamster Sulu, transformado em um grande monstro pelos meninos do mal, o pterodátilo Bolacha, os avós de Jorge e Haroldo e, acreditem, o Professor Fraldinha Suja se envolvem nessa hilária aventura.


Sinopse: Logo após publicar o romance As ondas, Virginia Woolf começou a trabalhar em Flush, uma biografia do cocker spaniel da poeta Elizabeth Barrett Browning (1806-61). Nela, o leitor o acompanha desde o nascimento, passando por sua infância ao lado da escritora Mary Russell Mitford (1787-1855), até suas viagens para Pisa e Florença na companhia de Browning.
Apesar da premissa incomum, este livro é mais do que um mero divertimento literário: explora a ideia de uma vida livre da tirania das palavras e é um testemunho ímpar da trajetória pouco estudada das duas poetas inglesas, praticamente esquecidas desde a década de 1930.
Adotando o ponto de vista de um cão, Woolf sonda com humor inigualável as questões de classe e gênero na Londres vitoriana. Encantador, mas também radical, Flush é um exercício de imaginação, um texto aparentemente leve que aborda temas cruciais que irão perpassar toda a obra da autora.



Sinopse: A mais famosa história de horror de todos os tempos em edição bolso de luxoObcecado pela ideia de dar vida à matéria inanimada, o cientista Victor Frankenstein entra em pânico e foge quando finalmente consegue ter sucesso criando um monstro feito de restos humanos. Entregue ao abandono e à rejeição, a criatura vai atrás do seu criador, em busca de respostas e vingança.
Mais famosa história de horror de todos os tempos, Frankenstein impressiona pela capacidade de causar arrepios ainda hoje, mais de duzentos anos após a sua publicação. Impressiona também pelo poder de nos fazer refletir de forma profunda sobre temas tão atuais como a solidão, o preconceito e a prepotência humana.
Com tradução do escritor Santiago Nazarian, autor de romances que flertam com o suspense e o terror psicológico, essa edição bolso de luxo da coleção Clássicos Zahar, traz o texto integral e uma instigante apresentação. A versão impressa apresenta ainda capa dura e acabamento de luxo.


Sinopse: Prestes a completar cinquenta anos, parte da vida adulta de Pedro já se passou, e, como costuma acontecer, incluiu um punhado de tristezas e fracassos. Seu casamento com Mayumi não correu como o esperado, mas eles tiveram três filhos: Carlos, o mais velho, é também o mais problemático; Estela, a do meio, é uma estudante universitária, politicamente engajada e confrontada com um grande desafio de amadurecimento; e André, o caçula, é, nas palavras do pai, uma mistura química de resultados imprevisíveis. A eles se juntam novos e incríveis personagens, como Filomena, uma milionária excêntrica, de coração ainda maior do que sua conta bancária; Rodolfinho "Puccini", um editor e colecionador de arte; e, por fim, José Roberto, o namorado de Estela, líder estudantil em um cenário político conturbado, que guarda ecos das manifestações de 2013 e de tudo que o Brasil viveu desde então.
Embora este O fazedor de velhos 5.0 seja independente do livro anterior, o leitor terá a chance de constatar, não sem ternura, que a autodescoberta e o amadurecimento se dão em todas as idades. Nunca cessamos de aprender e de mudar – é o que parece nos dizer a todo momento este romance emocionante, escrito por um dos principais autores da literatura contemporânea brasileira.


Sinopse: Greta Thunberg tinha quinze anos quando sua professora falou sobre as mudanças climáticas que vêm acontecendo na Terra de forma cada vez mais acentuada. Ao pesquisar mais sobre o assunto, percebeu que, se não agirmos rápido para reverter essa situação, logo será tarde demais. Sozinha, Greta deu início a um movimento que se espalhou pelo mundo inteiro, liderado por crianças e jovens, e fez com que grandes líderes e políticos ouvissem o que ela tem a dizer: é nossa obrigação cuidar do planeta para garantir um futuro às próximas gerações – e todos nós podemos fazer a diferença.
Escrito e ilustrado por Jeanette Winter, uma artista americana premiada, este livro apresenta aos pequenos leitores a vida e luta de Greta, uma criança como qualquer outra – mas que resolveu ser ouvida e fazer a diferença para mudar o mundo.
Este livro é indicado para crianças a partir de 4 anos.


Sinopse: Em mais um livro da série de diálogos de Zygmunt Bauman, o renomado sociólogo polonês e o editor e ensaísta italiano Ricardo Mazzeo conversam sobre a relação entre a literatura (e as artes em geral) e a sociologia. Embora muitos estudiosos as vejam como vocações radicalmente diferentes, Bauman e Mazzeo argumentam que elas são ligadas por um objetivo comum: investigar e revelar a verdade da condição humana.Os doze diálogos aqui presentes buscam analisar e documentar os anseios compartilhados, as inspirações mútuas e o intercâmbio entre os dois tipos de investigação. Para tanto, abarcam em suas reflexões uma série de obras de escritores e pensadores consagrados em suas áreas como Kafka, José Saramago, Elias Cannetti, Italo Calvino, Jonathan Franzen, na literatura; Descartes, Kant, Lévi-Strauss, Adorno, nas ciências sociais e humanas.
Numa época caracterizada pela busca permanente de sensações novas e pelo fetichismo do consumo, a literatura e a sociologia – quando caminham juntas, atentas às descobertas uma da outra, engajadas em diálogo contínuo – restituem questões existenciais fundamentais, recolocando-as na agenda pública. Originárias de mesma curiosidade e com propósitos cognitivos semelhantes, ambas exploram o mesmo solo: a tarefa desafiadora de compreender o enredamento complexo entre indivíduo e sociedade.


Sinopse: Todos os pais querem que seus filhos sejam felizes, sem errar na educação. Mas como atingir esses objetivos?Em vez de mapear um plano "perfeito", Philippa Perry oferece um olhar geral sobre como desenvolver relacionamentos de qualidade. Sem julgamentos e regras, Perry ensina a:
* entender como sua própria criação afeta sua relação com seus filhos;
* aceitar que irá cometer erros e entender o que pode fazer a respeito deles;
* dar fim a ciclos e padrões de comportamento negativos;
* lidar com os próprios sentimentos, assim como os de seus filhos;
* entender o que comportamentos diferentes comunicam.
Repleto de conselhos sábios, este é um livro que todos os pais vão desejar ler e cada filho gostará que seus pais tenham lido.



Sinopse: Lucky é uma jovem estrela do K-pop. Talentosa e cheia de determinação, tem como próximo objetivo expandir sua carreira para o ocidente, e um passo importante para isso está prestes a acontecer: ela vai participar do programa norte americano Later Tonight Show, alguns dias depois do último show de sua turnê, em Hong Kong. O problema é que, por mais que tenha o mundo ao seus pés, Lucky ainda tem dúvidas de que essa é a vida que realmente deseja.Jack está em seu ano sabático, entre o fim do colégio e o início da faculdade - ou, pelo menos, é o que ele diz para a família. Apaixonado por fotografia, tudo o que deseja é entrar em um curso de artes, mas não sabe como contar isso aos seus pais. Para conseguir se sustentar, faz bicos como paparazzo para um tabloide sensacionalista, e quando conhece Lucky tem o maior furo que poderia desejar bem à sua frente.
Durante um fim de semana em que fingem ser outras pessoas, Lucky e Jack vão descobrir mais sobre si mesmos do que imaginavam -e viver um romance digno de uma canção de sucesso.


Sinopse: Senhores/ O sangue dos meus avós/ Que corre nas minhas veias/ São gritos de rebeldia, declara Carlos de Assumpção no emblemático Protesto. Escrito em 1956, o poema causou furor quando foi apresentado ao público pela primeira vez, na Associação Cultural do Negro, em São Paulo. Seus versos reescrevem a diáspora africana e denunciam um Brasil que traz na sua origem as marcas da injustiça, da desigualdade e da discriminação social. Décadas mais tarde, sua atualidade se mantém.
Com dor e revolta, mas também com vitalidade e esperança na construção de um país mais justo, a poesia de Carlos de Assumpção é um testemunho poderoso sobre os tempos em que vivemos, um símbolo de luta contra o silenciamento e a opressão histórica.
Esta edição conta com organização e posfácio de Alberto Pucheu.
Esta publicação mostra a potência de seguir os caminhos trilhados por quem já rompeu muitos silêncios. Além de um presente para as próximas gerações, é canção para sonhar liberdades. ― Djamila Ribeiro.




Sinopse: Para Violeta Marlocke, família é a coisa mais importante de toda a galáxia. Por isso, quando seu pai desaparece durante um serviço arriscado, Violeta manda a cautela para o espaço e, com um grupo de amigos desajustados, sai à sua procura. O universo, porém, é tão vasto quanto perigoso, e ela logo descobre que o pai está numa encrenca bem, BEM grande. Ambientada em um futuro distante, Space Dumplins entrelaça temas como família, amizade e lealdade numa saga espacial de tirar o fôlego, repleta de alienígenas excêntricos, espaçonaves fantásticas, cocô de baleia verde neon e uma crítica aguçada aos riscos ambientais que ameaçam nossa existência.



Sinopse: Apertem os cintos para esta antologia de contos turbulentos, com curadoria do mestre do terror e autor best-seller mundial, Stephen King, e do colunista da famosa revista de terror Cemetery Dance, Bev Vincent.
Stephen King odeia voar.
E agora, junto com seu coeditor Bev Vincent, ele está pronto para compartilhar esse medo com você.
Bem-vindos a Terror a bordo, uma antologia sobre tudo que pode dar terrivelmente errado quando se está a 20 mil pés de altura, cortando os céus a 800 km/h, preso em uma caixa de metal com centenas de desconhecidos.
Aqui você vai encontrar todas as maneiras como sua agradável viagem pelos ares pode se transformar em um pesadelo, incluindo algumas formas que você nunca imaginou… mas que vai imaginar da próxima vez em que estiver atravessando a ponte de embarque e entregando sua vida nas mãos de um estranho.
Incluindo histórias inéditas de Joe Hill e Stephen King, além de catorze contos clássicos e um poema de mestres como Richard Matheson, Ray Bradbury, Roald Dahl, Dan Simmons e muitos outros, Terror a bordo é, nas palavras de Stephen King, “perfeito para ler em aviões, principalmente durante aterrisagens turbulentas”.




Sinopse: nspiração e perspectiva para quem produz arte (ou qualquer outra coisa).
Da mente inquieta do designer Adam J. Kurtz vem um chamado para todos os que passam pelos desafios do processo criativo. A partir de uma série de miniensaios manuscritos, este livro oferece toda a sabedoria e empatia de Adam Kurtz, em uma conversa de artista para artista.
“Mestre da injeção de ânimo leve e brincalhona.” ― BuzzFeed
“Adam cruza a linha entre artista & terapeuta.” ― Vice
“Todas as palavras de Adam J. Kurtz são cheias de sabedoria, empatia, acolhimento e boas sacadas.” ― Alanis Morissette




Sinopse: É o dia da fantasia na escola de Kevin, mas ele não quer ir de caubói, de pirata ou de dragão, como todos os outros meninos. Kevin quer se vestir de princesa!E que problema haveria nisso? Por que meninos não podem ser princesas, e meninas, cavaleiros?
Kevin é um menino corajoso e, com a ajuda de sua amiga Chloé, vai mostrar para todo mundo que o que importa é sentir-se bem e se divertir – seja usando sapatos de salto ou uma capa de super-herói.
Este livro é indicado para crianças a partir de 6 anos.





Postar um comentário