Resenha: Harleen Vol. 01, 02 e 3


Editora: DC Black Label
Autor: Stjepan Sejic
Ano: 2020
Avaliação:  ☆☆☆☆☆
Sinopse: "Uma jovem e brilhante psiquiatra, com a cura para a loucura de Gotham City, a dra. Harleen Quinzel toma medidas drásticas para salvar a cidade de si mesma. Testemunhe o nascimento da lendária super-vilã Arlequina nesta estonteante reimaginação do trágico e deturpado caso de amor dela e do Coringa pelas mãos do aclamado autor Stjepan Sejic.


Nessa HQ encontraremos a trajetória da doutora Harleen Quinzel e sua luta em mostrar que é capaz de mudar o sistema. Ela deseja descobrir como impedir de que sociopatas e psicopatas façam o que costumam fazer, ela deseja descobrir como seres humanos desse tipo são criados, mas isso não será uma tarefa fácil.
Logo no começo vemos a doutora tentando dar uma palestra, mas ninguém sequer parece estar dando ouvidos, mas logo em seguida recebe a noticia que sua pesquisa será financiada e que ela poderá trabalhar no Asilo Arkham.

Antes de ir trabalhar no asilo, Harleen tem um encontro com o palhaço do crime e isso a deixa completamente perturbada. Em seus pesadelos ela está em meio a uma guerra na cidade de Gotham, uma guerra entre o Coringa e o Batman. Uma guerra física e moral, isso tem feito com que ela fique muito perturbada.
Desde seu encontro com o palhaço - o encontro que poderia ter ceifado sua vida - Harleen sabe que o Coringa a fascina, mas ainda não se deu conta disso completamente. Ela decide estudar o Coringa e tentar entendê-lo, entender tudo o que ele representa e quem sabe descobrir o que o transformou naquilo que ele é atualmente. 

Harleen tenta fugir de seu passado e sua nova vida no Asilo Arkham é muito bem vinda, como se fosse uma nova página a ser virada e agora tudo estivessem em branco, ela poderá recomeçar e fazer a diferença. Mesmo estando em um ambiente repleto de pessoas de alta periculosidade era como se ela estivesse em casa, mas Harleen não imagina que esse era apenas o começo de sua terrível queda. 

A doutora tenta superar seus medos e fazer a diferença, mas isso mostra-se algo completamente contrário do que está prestes a acontecer. Com o passar do tempo Harleen nota que seus esforços parecem não surgir efeito e que sua pesquisa não está fazendo progresso. Ela tem cada vez mais pesadelos, começa a beber e depois de muitas noites sem dormir decide que não está tentando o suficiente!
Harleen acaba sendo motivada a tentar mais arduamente provar seu ponto, mas acaba não notando em como o Coringa infiltrou-se em sua mente, em como aos poucos ela está cedendo a loucura. 

Depois do incidente que aconteceu com Harvey Dent, a policia está desacreditada e Gotham afunda cada vez mais em desespero. Vamos entrando na mente do palhaço assassino cada vez mais e seus discurso chega a ser tentador diante de uma sociedade doente que assassina os seus de qualquer forma, uma sociedade que é rápida em estender a mão e também em recolher. 
Todos são propiciosos a surtar, todos tem pensamentos ruins e todo mundo pode agir de uma forma insana quando menos se espera. Tudo isso fica na mente de Harleen e a cada momento que se passa estar com o Coringa começa a afetá-la de uma forma que vemos a luta interna entre o que é certo e errado, trata-se de uma linha bem tênue que talvez ela esteja disposta a cruzar. 
Todas as palavras do Coringa estão em sua mente, e chega um ponto que Harleen terá de entregar-se a insanidade ou continuar lutando. 

A história é muito bem construída e vemos o medo da personagem, suas angústias e sua sede de salvar o Coringa. É quase como se ela sentisse que estivesse destinada a salvá-lo, mas muitos psiquiatras tentaram e falharam. 
As artes mostram cenas maravilhosas e interessantes, em alguns momentos temos cenas angustiantes, mas tudo muito bem detalhado, deixando o leitor completamente envolvido com a história. 
Temos inclusive alguns vislumbres de outros vilões, deixando a história ainda mais rica e cheia de detalhes.

Gostei muito do trabalho feito nesses três volumes, foi com certeza um grande e belíssimo início/introdução da personagem. Não leio tantos quadrinhos da dc como gostaria, mas amei cada detalhe dessa obra.
No brasil os volumes foram lançados ela editora Panini. 



2 comentários

  1. Olá Alice, tudo bem?


    Não conhecia essas HQs, achei muito legal e a história da introdução da personagem parece incrível, gostaria muito de ler, ótima resenha.


    Bjs.




    http://devoradordeletras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Ei :)
    Que legal sua resenha!
    Tá muito difícil achar resenhar de HQ kkkk
    Arlequina é foda né? Bem legal saber um pouquinho dela como doutora até virar vilã (ou não)

    Beijos e se cuida
    www.rimasdopreto.com

    ResponderExcluir