Resenha: O Duque Que Eu Conquistei - Os Segredos De Charlotte Street

outubro 11, 2020

 


Autora: Scarlett Peckham

Editora: Arqueiro 

Número de Páginas: 288

Ano: 2020

Avaliação:  ☆☆☆☆

Sinopse: Depois de superar a ruína financeira, redimir o nome de sua família e se tornar o mais lendário investidor de Londres, o duque de Westmead precisa garantir a continuidade de seu título e de sua fortuna. A única forma de fazer isso é gerar um herdeiro.

Para isso ele tem que arranjar uma esposa que não interfira nos anseios sombrios que ele satisfaz na calada da noite nem faça exigências ao seu coração trancado para o amor.

Poppy Cavendish, a ambiciosa florista contratada pela irmã de Westmead para decorar seu salão de baile, não é esse tipo de mulher. Ela sempre lutou contra as convenções sociais para manter a própria independência e, por isso, o matrimônio nunca esteve em seus planos.

Mas agora Poppy precisa de capital para expandir seu negócio de plantas exóticas. E a atração que sente pelo duque é tão irresistível que, quando um escândalo acidental torna o casamento com ele o único meio de salvar seu ganha-pão, ela teme querer mais do que o título que ele oferece.


Archer, o Duque de Westmead precisa de um herdeiro, isso que dizer que ele precisa achar uma esposa o mais rápido possível. Constance (sua irmã) irá dar uma bela festa para que ele consiga achar uma esposa adequada, mas terá de ser uma esposa que concorde com seus termos. 

O Duque não deseja dar satisfação de sua vida pessoal e nem deseja dividir seus segredos com sua esposa, ele quer apenas ter um herdeiro para garantir seu legado e nada mais. Mas, os planos de Constance são outros e ela fará de tudo para que seu irmão tenha um casamento feliz.


Constance deseja criar um belo jardim no salão de bailes, deseja transformar a mansão em algo jamais visto e que será falado por meses, mas para que isso aconteça ela necessita da ajuda de Poppy, uma jovem botânica que ficará encarregada da decoração. 

Poppy está relutante em ajudar, ela não é um decoradora e sim uma botânica, mas precisa do dinheiro para transferir seu horto de lugar devido as suas condições atuais, o novo dono da propriedade não irá ficar com todo o trabalho da sua vida. Mas, a falta de mão de obra a impossibilita de cumprir a tarefa.

O que Poppy deve fazer? O pagamento é generoso, terá mão de obra suficiente para transferir suas plantas para outro lugar e ainda será possível fazer contatos (e consequentemente acabar ganhando outros clientes), mas ela não é uma florista e muito menos uma decoradora de bailes; porém essa é sua única chance de conseguir o que quer.


Poppy acaba aceitando o trabalho, mas seus momentos perto do Duque a deixam confusa e tanto ele quanto ela começam a se envolver emocionalmente. Archer sabe que não pode se envolver com alguém, não tem espaço para o amor em sua vida, não depois do que aconteceu no passado. Mas, talvez seja difícil demais resistir a Poppy. 

Com o passar do tempo e a grande noite do baile se aproximando, surgem diversas revelações que acabam pondo muitas coisas a perder. Reputações estão sendo manchadas e Archer se vê em uma posição que precisa fazer o que é certo. 


O Duque é um homem de negócios e nada melhor do que firmar um acordo com Poppy para garantir o que será melhor para os dois. Confesso que pensei que Poppy não aceitaria os termos, mesmo sendo generosos, mas ela acabou apostando suas fichas na situação. 

Poppy passa boa parte do livro sendo perseguida por um amigo de infância que insiste em dizer que ela deve se casar com ele, o homem faz de tudo para manchar a  reputação dela e coloca-la em situações que ele seja apenas sua única saída. Em alguns momentos achei que Poppy deveria deixar que outras pessoas a defendessem. Eu entendo que ela é uma mocinha independente, mas receber um pouco de ajuda de vez em quando é bom. 


Poppy não esconde nenhum pouco o fato que deseja estar com o Duque e isso torna tudo mais difícil, pois ele não quer entregar-se a esse relacionamento. Os personagens são divertidos, complicados e quando alguns segredos são revelados a história fica ainda mais interessante.

O livro é cativante, divertido e aborda um pouco de BDSM, mas a prática em si é leve, inclusive nem é o foco principal apesar de abordar o tema. 

A trama foge um pouco dos romances de época que eu já li, e isso é um diferencial. Gostei muito da escrita da autora e foi uma experiência bastante positiva para o primeiro contato que eu tive. 

Li a obra em ebook, por isso não posso opinar sobre a edição física.

Postar um comentário