Resenha: Meu corpo minha casa


Autora: Rupi Kaur

Editora: Planeta

Número de Páginas: 192

Ano: 2020

Avaliação:  ☆☆☆☆

Sinopse: A terceira coletânea de poesias de Rupi Kaur, maior fenômeno da poesia mundial nos últimos anos
Um dos temas mais frequentes na obra de Rupi Kaur é a importância que há em crescer e estar sempre em movimento. Em Meu corpo minha casa, ela leva leitoras e leitores a uma jornada de reflexão através da intimidade e dos sentimentos mais fortes, visitando o passado, o presente e o potencial que existe em nós. Os poemas dessa coletânea, ilustrada pela autora, inspiram uma conversa interna em cada um, lembrando que precisamos nos preencher de amor, de aceitação e de confiança em nossas relações familiares e de comunidade. E, sempre precisamos estar de braços abertos para as mudanças em nossas vidas.

Nesse livro encontraremos poesias que falam sobre depressão, abuso infantil, feminismo, capitalismo,  amor, relações humanas - dentre outras coisas. Com um estilo de narrativa de forma simples e direta.
Geralmente os assuntos nas poesias de Rupi são abordados de forma rápida, verdadeira e pode-se ler muitas coisas nas entrelinhas, porém diferente dos livros anteriores, meu corpo minha casa não foi tão empolgante para mim.

Veja bem, Rupi ainda é minha autora preferida nesse estilo de poemas, nenhum outro conseguiu me conquistar. Em alguns momentos gostei do poema que estava lendo e me deixei envolver, mas em outros fiquei levemente incomodada pelo tema, principalmente as poesias sobre abuso infantil, fiquei muito incomodada e não consegui digerir muito bem. Mas, óbvio que essa é a proposta da leitura, nos fazer refletir sobre determinados assuntos. 
Creio que com o passar do tempo esse estilo de poesia acabou caindo na mesmice para mim.

Apesar do leve incomodo com a leitura, Rupi ainda tem uma sensibilidade incrível para escrever sobre alguns assuntos e com certeza vale a pena ser lido. 
Confesso que não iria ler esse livro no momento, mas a capa me chamou a atenção pela sua simplicidade e resolvi que era a hora de me jogar em algumas poesias. 

Li o livro apenas em ebook, então não posso comentar acerca da edição física; não encontrei erros enquanto lia.

"eu preciso respeitar minha mente e meu corpo
se quiser chegar ao fim da jornada
- vida"

0 comentários ♡