Resenha: Adulta sim, madura nem sempre

junho 19, 2021

 


Autora: Camila Fremder

Editora: Paralela

Número de Páginas: 136

Ano: 2018

Avaliação:  ☆☆☆

Sinopse: A vida adulta chega de uma hora para outra e nem sempre estamos preparados para ela. E tudo bem.
Um dia você é a jovem moderna que ouve música alta e incomoda a vizinha. Num piscar de olhos é você quem está interfonando para o porteiro e reclamando, aos berros, do som da garota que mora no andar de cima. O que aconteceu? Simples: a vida adulta chegou. Quer dizer, não tem nada de simples.
Como Camila Fremder mostra neste seu novo livro, a vida adulta costuma chegar de uma hora para outra, sem avisar, sem um curso preparatório, sem nada. Ou pelo menos é assim que a gente se sente. E a consequência disso é muito estranhamento, reflexões e boas risadas.
Saem de cena as noites agitadas e os dias sem grandes preocupações, sendo substituídos por fraldas (no caso de quem tem filho), boletos e muita paranoia com a aparência. Com observações perspicazes e bom humor, Camila nos ajuda a entender e aceitar melhor essa transição. Um livro que você não vai conseguir largar. A menos que o bebê acorde ou esteja na hora de você correr para o batente.

Nesse livro Camila conta um pouco sobre como não é mais ser jovem e as expectativas que se tem quando se torna adulto, afinal todos nós em algum momento idealizamos o que é "ser adulto" e nem sempre as coisas saem como imaginamos. 
Com uma escrita divertida, fluída e em poucas páginas, a autora vem trazendo diversos textos acerca do mundo adulto.

De forma simples e bastante contagiante, a autora apresenta várias adversidades presentes no mundo adulto, as vezes precisamos quebrar certos preconceitos e enfrentar de cabeça erguida determinadas situações.
A escrita da autora é bastante informal, parece que ela e o leitor estão tendo uma conversa pessoalmente e isso foi um ponto muito positivo, pois fiquei bastante envolvida com o livro.
Ser adulto é algo complicado, existe um mar de cobranças e você não pode esperar que as situações sejam resolvidas sozinhas, dessa vez é você que tem que resolver seus próprios problemas. 

O livro tem algumas ilustrações e capítulos curtos, por isso é fácil se envolver tanto com a história se somar isso a escrita da autora.
Adulta sim, madura nem sempre é um livro repleto de crônicas, o que quer dizer que algumas serão interessantes, e outras não serão tão envolventes assim.

Inclusive vale pontuar aqui que: apesar de ter gostado muito da leitura, em certo momento a autora da a entender que a mulher só se torna adulta completamente quando torna-se mãe, o que de fato não é verdade e outra coisa, nem sempre seus pais estão certos sobre tudo, vocês tem que aprender a aceitar isso! Se a autora se sente completa ao ser mãe, tudo bem, mas a vida dela não é uma regra a ser seguida e nem todos pensam igual. 
No mais foi uma leitura leve, mas eu imaginava que teria bem mais conteúdo, Não me interpretem mal, não é ruim, mas foi bem menos do que eu esperava. 


Ser adulto é ficar tentando se antecipar em tudo, mas continuar sendo surpreendido o tempo todo.
Adultos acham que precisam ser fortes e seguros de si para serem adultos, mas essa é a parte mais infantil de ser adulto.

Postar um comentário