13 outubro 2016

Resenha: A Colônia

Autor: Ezekiel Boone
Editora: Suma de Letras
Número de páginas: 272
Ano: 2016
Avaliação: ☆☆☆☆☆
Nas profundezas de uma floresta no Peru, uma massa negra devora um turista americano. Em Mineápolis, nos Estados Unidos, um agente do FBI descobre algo terrível ao investigar a queda de um avião. Na Índia, estranhos padrões sísmicos assustam pesquisadores em um laboratório. Na China, o governo deixa uma bomba nuclear cair “acidentalmente” no próprio território. Enquanto todo tipo de incidente bizarro assola o planeta, um pacote misterioso chega em um laboratório em Washington... E algo está tentando escapar dele. O mundo está à beira de um desastre apocalíptico. Uma espécie ancestral, há muito adormecida, finalmente despertou. E a humanidade pode estar com os dias contados.

Ler esse livro é uma tortura, mas uma tortura no bom sentido. No sentido de se sentir aflito a cada virar de página. No sentido de se sentir acuado a cada nova descoberta e ao mesmo tempo ávido para obter respostas.

A Colônia é uma mistura de ficção científica, terror e suspense e nele nós presenciamos uma infestação de aranhas em todo o mundo. Mas não aranhas comuns e sim uma nova espécie capaz de destruir civilizações inteiras em algumas poucas horas. Aranhas carnívoras que se movem em bando e comem tudo que vem pela frente.

A trama é recheada de suspense e o autor consegue manter esse frenesi constante durante toda a narrativa. Não há um único protagonista nessa história mas sim vários pontos de vista de diversas partes do mundo: EUA, China, Índia, Europa e etc... o que nos faz ter uma visão mais ampla de toda a catástrofe. 

Ao longo da narrativa novos personagens vão sendo inseridos e após ler algumas páginas já é bem fácil se familiarizar com as mudanças de cenário, e a forma como os capítulos são intitulados (com o nome do local onde a narrativa vai acontecer) ajuda a assimilar rapidamente o contexto e os personagens a quem determinada cena se refere.

Algo que eu só vim a saber após concluir a leitura é que esse livro faz parte de uma série de livros, ou seja, é claro que no fim sobraram muitas pontas soltas para o início do segundo volume. A ameaça que está por vir me deixou bem intrigada e eu não vejo a hora de ler a continuação e descobrir o que pode ser pior do que aranhas carnívoras andando em bando.

A narrativa do Ezekiel é muito boa em te aproximar dos personagens e mostrar todas as suas nuances de forma clara e objetiva sem soar forçado. As personagens femininas são incríveis e representam a mulherada em várias áreas como na presidência, no exército e nos laboratórios de pesquisa. Mulheres fortes, independentes e cheias de si, foi simplesmente maravilhoso!

Os capítulos são super curtinhos e a leitura flui de forma agradável o tempo todo. Não tem nada de clichê nesse livro como pode parecer no início, muito pelo contrário, o autor nos surpreende a cada momento ao formar uma teia de questionamentos e respostas que vai se formando ao longo da história. Eu descreveria essa trama como um enorme quebra-cabeça a ser desvendado tanto pelos personagens quanto pelos leitores.

15 comentários

  1. Esse gênero não me atrai muito, mas por ter sido uma leitura tão satisfatória pra você, fiquei super curiosa!
    Sua resenha por sinal ficou muito boa!!!

    Beijos
    http://blog-myselfhere.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Menina! Já me encantei pelo título!
    E lendo a resenha então não tem como anotar.
    Adoro suspense, terror...
    E essa tortura que vc diz, entendo perfeitamente. Quando li "No Escuro" cheguei a ter crise de ansiedade, assim como agora com a leitura de Menina Submersa.
    Adorei!
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Só de ler a resenha já deu um medinho aqui. Mas, eu fiquei bem curiosa pra lê-lo. A capa também ajuda muito, é muito linda e ao mesmo tempo perturbadora. Dica anotada. Beijooos

    ResponderExcluir
  4. Oiii Ana, como vai?
    Fiquei bastante interessada em realizar a leitura desse livro, confesso que nem sabia da existência, mas a história me deixou bem curiosa e não vejo a hora de ler mesmo.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Olá, desse livro eu só tinha visto a capa e não sabia ao certo que se tratava. Pela sua resenha, fiquei apavorada só de imaginar ataques de aranhas carnívoras, rsrs. Certamente lerei quando puder, já que parece ser uma boa leitura pelo seu post.

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    Desde que vi o lançamento desse livro, fiquei bem curiosa para conferir essa mistura que parece ser bem dosada entre ficção científica, suspense e terror.
    É muito bom saber que a leitura flui muito bem e que a narrativa do autor acaba por aproximar o leitor e nos faz sentir todas as sensações que trama pode causar.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oie, eu estou com ese livro aqui para ler e estou muito ansiosa. que bom saber que os capítulos são curtos, nos possibilitando ler de forma fluida, só fiquei com um pé atrás quando você mencionou que tem uma mistura de ficção científica junto, eu não gosto muito desse gênero, mas vamos ver o que acharei, adorei a resenha

    ResponderExcluir
  8. Eu tenho um certo pavor de aranhas, mas o livro parece ser SUPER interessante, então vou dar uma chance.

    ResponderExcluir
  9. Olá, Ana Carolina! Adoro esses livros que se mostram como quebra-cabeças, é o tipo de leitura que me prende. Porém... A ideia de "A Colonia" é bem criativa, mas não chega a me encantar e querer me jogar na leitura. Mas dá pra perceber que é um bom livro do gênero e tenho certeza de que outros leitores irão se encantar!
    ahh1 Achei linndo os eu blog! ;)
    Bjs,
    Yohana Sanfer
    http://www.papelpalavracoracao.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oie
    muito legal a resenha, parece ser uma leitura legal, não conhecia o livro mas fiquei bem curiosa e espero poder ler em breve e curtir tanto quanto você

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. É disso que estou falando, amo livros assim com suspense, mistério capaz de deixar a gente em frenesi como vc disse na resenha, ainda mais quando autor tem uma imaginação e consegue transportar o leitor para dentro da história, dica anotada!!!! Bjkas

    ResponderExcluir
  12. Nossa, quando você falou que era de terror já senti arrepios. hahaha. Fujo correndo desse tipo de livro, não faz de jeito nenhum meu estilo literário, rs. Flores no Outono 

    ResponderExcluir
  13. Enfim um livro diferente em meio a tantos clichês que estão lançado. Bem interessante a ideia do livro viajar por vários lugares para mostrar o tamanho do problema, ao invés de concentrar em apenas um protagonista. Colocá-lo em minha meta de leitura.

    ResponderExcluir
  14. Oi, Ana!!!
    EU fui na livraria esses dias e fiquei encantada com a capa, mas por pouco saber sobre ele acabei não comprando.
    Sua resenha está muito instigante, como sempre ;)
    Vou anotar a dica, quem sabe futuramente não surja uma nova oportunidade e eu acabo adquirindo ele.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  15. Olá,
    Acho que nunca concordei tanto com uma resenha quanto a sua, senti exatamente isso lendo esse livro. Eu achei que não "entraria" no suspense já que eram SÓ aranhas, mas o autor foi brilhante em cada capítulo em mostrar a "coisa" aumentando aos poucos. Também descobri que tinha continuação só depois, ainda bem, quero que meu shipp aconteça hahahahaha.

    http://euinsisto.com.br/

    ResponderExcluir

Seja bem vindo ao blog e obrigada por comentar!