24 novembro 2016

Resenha: Resenha:Os Contos De Beedle, O Bardo


Autora: J. K. Rowling
Editora: Rocco
Número de páginas: 108
Ano: 2008
Avaliação☆☆☆

Sinopse: Os contos foram traduzidos das runas originais pela personagem Hermione, a partir do velho exemplar herdado por ela. São cinco histórias de fadas diferentes entre si. Histórias populares para jovens bruxos e bruxas, contadas há gerações aos filhos à hora de dormir. Pouco se sabe do passado de seu autor, apenas que Beedle, o Bardo, teria nascido em Yorkshire no século XV e possuía uma longa barba; mas suas histórias foram passadas de geração em geração e têm ajudado muitos pais bruxos. Não muito diferente dos contos escritos para pequenos trouxas.Enquanto nos livros dos trouxas ela está ligada ao comportamento errado, aqui ela está associada aos heróis e às heroínas que são capazes de realizar mágicas para ajudar os outros. Só que ao mesmo tempo bruxos e bruxas descobrem que esta mesma magia pode lhes causar dificuldades e nem sempre é a solução para todos os problemas. Assim como em alguns contos de fadas, as histórias de Beedle podem assustar criancinhas, mas, por outro lado, as inspiram a serem honestas e a usarem seus poderes para o bem, algo que Dumbledore ressalta a todo momento em suas anotações.

Nesse livro conhecemos cinco contos de fadas que vem trazendo um pouco de magia e um pouco do lado humano, tudo isso para fazer o leitor refletir sobre diversas questões morais. 
Vamos vendo que nem sempre a magia é a resposta para tudo e que a mesma magia que é usada para o bem, também pode ser usada para o mal, por isso deve ser usada com cautela.

Esse livro foi um presente de Alvo Dumbledore para Hermione e por isso vem cheio de anotações feitas pelo bruxo. Aqui também vemos o conto dos três irmãos que aparece na leitura do sétimo livro da saga Harry Potter.
Não tenho muito o que falar dos contos sem estragar a leitura, mas são leituras agradáveis na medida do possível e com grandes ensinamentos para quem quiser absorvê-los. 

É uma leitura curta, o que deixa tudo mais rápido e acaba sendo bastante interessante por ser exatamente o mesmo exemplar de Dumbledore. Por ser um livro dentro de uma saga não posso deixar de ressaltar a genialidade da autora por ter feito isso.
Foi uma leitura prazerosa, nada de tão maravilhoso a ponto do livro se tornar o meu preferido, mas uma boa leitura a ponto de me deixar feliz e nostálgica ao mesmo tempo.
Não me recordo de achar qualquer erro na leitura, a diagramação está de parabéns e gostei muito da capa.

Mesmo eu, Alvo Dumbledore, acharia mais fácil recusar a Capa da Invisibilidade; o que prova apenas que, esperto como sou, continuo sendo um bobalhão tão grande quanto os demais.

2 comentários

  1. Amo! Infinitamente!
    Os contos são maravilhosos.

    Sou tão fascinado pela magia desse "pequeno notável" chamados Contos de Beedle O Bardo que já cheguei até a trabalhá-lo com meus alunos! Eles ficaram tão fascinados quanto eu.

    As histórias curtas, porém, carregadas de magia e que trazem grandes lições para nós, trouxas. Fantástico!

    Uma excelente alternativa para se trabalhar com crianças e fugir um pouco das fábulas já há tanto tempo difundidas. E, também, uma leitura maravilhosa para adultos e qualquer um que aprecie escrita de qualidade e histórias divertidas.

    Sobre devaneios e fascínios educacionais, acesse:
    C O N F A B U L A R T E

    ResponderExcluir
  2. Oi Amiga,

    Sabe que comprei este livro assim que lançou e dei de presente pro meu sobrinho, mas eu mesma nem li e nem como ele é por dentro..
    Sua resenha me deixou com vontade de ler..

    Beijos Mila
    Daily of Books

    ResponderExcluir

Seja bem vindo ao blog e obrigada por comentar!