27 maio 2017

Resenha: Fera


Autora: Brie Spangler
Editora: Seguinte
Número de Páginas: 384
Ano: 2017
Avaliação☆☆☆☆

Sinopse: Dylan não é como a maior parte dos garotos de quinze anos. Ele é corpulento, tem quase dois metros de altura e tantos pelos no corpo que acabou ganhando o apelido de Fera na escola. Quando ele conhece Jamie, em uma sessão de terapia em grupo para adolescentes, se apaixona quase instantaneamente. Ela é linda, engraçada, inteligente e, ao contrário de todas as pessoas de sua idade, parece não se importar nem um pouco com a aparência dele. O que Dylan não sabe de início, porém, é que Jamie também não é como a maioria das garotas de quinze anos - ela é transgênera, ou seja, se identifica com o gênero feminino, mas foi designada com o sexo masculino ao nascer. Agora Dylan vai ter que decidir entre esconder seus sentimentos por medo do que os outros podem pensar ou enfrentar seus preconceitos e seguir seu coração.

Dylan é alto demais para a sua idade, tem pelos demais no corpo e tudo nele parece estar errado. Devido sua condição física, o garoto acaba ganhando o apelido de fera entre os colegas da escola, o que não é nada agradável, mas Dylan tenta ignorar esse fato e viver a sombra do garoto popular ajuda um pouco, porém não muito.

JP faz com que Dylan as vezes sinta-se monstruoso e anormal. Por ser o garoto mais bonito e popular da escola, JP tem basicamente todos ao seu redor em suas mãos, mas sempre que algo atrapalha seu negócio sujo ele manda Dylan dar um jeito na situação, o que quer dizer que alguém vai se machucar muito se não pagar o que deve a JP.
JP não é um bom amigo e faz de tudo para humilhar Dylan sempre que pode.

Dylan está cansado de ser estranho, ele quer ser como os outros garotos da sua idade, mas pelo visto não vai ser possível e todos olham para ele apenas como o fera, ao invés de reconhecer suas qualidades. Então em um dia complicado e quase no limite, Dylan resolve subir no telhado de casa e acaba sofrendo um acidente grave.
Ele acaba indo parar no hospital com a perna machucada e isso por algum motivo faz o garoto ir a terapia. Será que ele se machucou sem querer? E se Dylan for perigoso para si?

É nesse cenário que Dylan conhece Jamie. Na sua primeira vez na terapia ele dá de cara com um grupo de garotas diferentes umas das outras, mas cada uma com seu tormento particular. Jamie é bonita, inteligente e diferente do que Dylan costuma ver por ai. Ele acaba ficando apaixonado por ela, mas em um momento de descuido ele não escuta um fato importante sobre Jamie e isso pode mudar o relacionamento entre os dois. 

Jamie leva uma vida complicada e tenta se encaixar na sociedade de todas as formas, mas ser transgênero não é nada fácil. O pior é que sua mãe nem sempre ajuda e a rebeldia da jovem também deixa tudo mais confuso. Quando ela percebe que Dylan começa a aproximar-se cada vez mais dela, a jovem vai abrindo-se para novos sentimentos, mas Dylan ainda não percebeu sua condição. Será que ele irá aceitar Jamie ser transgênera?

O livro vai sendo narrado pelo ponto de vista de Dylan, vamos conhecendo um pouco mais de seus medos e anseios.
Dylan não é aquele personagem totalmente certinho que está sendo enganado por um falso amigo, ele também tem sua parcela de culpa na história. 
A mãe de Dylan é uma tremenda confusão, pois uma hora ela fica feliz pelo filho estar fazendo amizade com a Jamie, mas em outro momento censura o filho por estar fazendo coisas que ela não esperava, como se tudo isso fosse culpa apenas de Jamie.

O livro aborda temas como amizade, preconceito, falsidade, amor e aceitação. Temos uma gama de temas que chamam a atenção.
Eu gostei e não gostei da leitura, em diversos momentos eu fiquei interessada e confusa. Os personagens seguiam um rumo e de uma hora para outra ficavam irracionais (principalmente a mãe de Dylan), parecendo estarem cegos a tudo e isso foi me irritando profundamente. Eu queria ver todo mundo crescendo emocionalmente de forma profunda, mas não foi possível. 

Algumas coisas me deixaram desanimadas e o final não foi nenhum pouco como eu esperava. Foi uma boa leitura na medida do possível, porém eu esperava muito mais dessa história.
O livro é uma releitura da história de A Bela e a Fera, e esse foi um dos fatos que me fez ter vontade de ler porque adoro releituras. 
No mais acho que a autora perdeu-se um pouco no desenvolvimento dos personagens.

O livro está com uma bela diagramação, a capa está ótima e não encontrei qualquer erro durante a leitura. 

7 comentários

  1. Alice!
    Gosto muito das releituras dos contos de fadas e da Bela e a Fera ainda mais, porém fiquei triste em ver que não houve amadurecimento das personagens e o final, deixou a desejar, ainda assim, por curiosidade, porque fiquei intrigada com a condição do Dylam, gostaria de ler.
    Bom final de semana!
    “A solidão é a mãe da sabedoria.” (Laurence Sterne)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  2. Tinha até ficado interessada pois ainda não li nenhuma leitura com o tema abordado transgênero, mas depois me desinteressei pois parece que deixa a desejar, se tivesse sido melhor trabalhada a historia poderia ter ficado melhor, que pena.

    ResponderExcluir
  3. Hey,

    Nossa, simplesmente adorei a temática desse livro :) E o modo como você conta dos personagens só me fez querer conhecê-los ainda mais!
    Com certeza lerei.

    ResponderExcluir
  4. Amei a temática do livro! E que capa linda!!!!! Eu já gostei só pela capa, imagina como deve ser a história <3 Sua avaliação me empolgou para colocar este título na minha wishlist de leituras! Um beijo :*

    ResponderExcluir
  5. Apesar de não ter costumo de ler releituras, essa da Bela e a Fera já havia me feito ter vontade de ler, mas e uma pena que a premissa da estória tenha se perdido em alguns momentos, como no desenvolvimento dos personagens. E ruim quando esperamos algo de uma leitura, e nos decepcionamos como aconteceu com você, após ler sua resenha fiquei com um pé atras se devo ou não ler esse livro.

    ResponderExcluir
  6. Adorei essa capa, e os temas que o livro aborda me interessaram muito. Já tinha visto falar, mas até agora nunca tinha dado muita atenção, infelizmente não pretendo ler por causa do final que mencionou

    ResponderExcluir
  7. Oi! Achei bem interessante o livro abordar temas como a aceitação e a amizade. É bem triste ver o quanto as pessoas julgam as outras pela aparencia sem pensar em como ela vai se sentir. Fiquei curiosa pra saber como vai terminar o livro apesar de tu não ter gostado muito. Beijos

    ResponderExcluir

Seja bem vindo ao blog e obrigada por comentar!