24 julho 2017

Resenha: Pílulas Azuis


Autor: Frederik Peeters
Editora: Nemo
Número de Páginas: 208
Ano: 2015
Avaliação☆☆☆☆

Sinopse: Nesta narrativa gráfica pessoal e de rara pureza, por meio de um roteiro simples e de temas universais (o amor, a morte), Frederik Peeters conta sobre seu encontro e sua história com Cati, envolvendo o vírus ignóbil que entra em cena e muda tudo, e todas as emoções contraditórias que ele tem de aprender a gerenciar: amor, raiva, compaixão. Pílulas azuis nos permite acompanhar, sem nenhum vestígio de sentimentalismo, através de um prisma raramente (senão nunca) abordado, o cotidiano de uma relação cingida pelo HIV, sem deixar de lançar algumas verdades duras e surpreendentes sobre o assunto. Apesar da seriedade do tema, Pílulas azuis é uma obra cheia de leveza e humor. Não é à toa que é considerada por muitos a obra-prima de Frederik Peeters. Uma das mais belas histórias de amor já publicadas.

Nessa história conhecemos Frederik e vamos acompanhando um pouco de sua vida até que conhecemos Cati. Ela e seu filho são portadores do vírus HIV e escrever essa obra foi a forma que Frederik achou para contar aos seus familiares sobre o assunto, então vamos vendo os desafios do dia a dia na vida desse trio.

Frederik não é tão informado assim sobre a doença, mas aos poucos vai descobrindo e vivendo sua vida da melhor forma possível ao lado da mulher que ele ama. O livro aborda diversos tabus de forma simples, sensível e engraçada o relacionamento entre os dois e como a aids pode ou não afetar tudo isso.
O Graphic Novel é bastante informativo e vamos percebendo que a doença é apenas um mero detalhe na vida do casal, apesar dos momentos difíceis, eles conseguem passar por cima de todos os dilemas.

Por tratar-se de uma Graphic Novel o livro é completamente ilustrado em preto e branco. O traço é simples, porém sentimos que Frederik tentou passar da melhor forma possível toda a situação.
O livro aborda diversos sentimentos; podemos perceber todo o cuidado e carinho que Frederik teve ao ilustrar esse trabalho.

Vale muita a pena conferir essa leitura não só pelo ótimo trabalho visual, mas pelas excelentes reflexões que essa obra trás.
Não achei qualquer erro durante a leitura e fiquei muito contente com o trabalho que a editora teve em publicar essa obra, pois ficou excelente. Vale muita a pena dar uma conferida.

8 comentários

  1. Oi Alice. Faz tempo que não leio histórias que abordam a aids. Legal o autor escrever esse livro pra contar a família e contar sobre o que ele passa na vida junto a esposa e as consequências de tudo.
    Obrigada pela indicação ;)

    ResponderExcluir
  2. Eu não conhecia o livro, mas achei ele bem interessante. Não costumo ler muitas Graphic Novel's, mas estou querendo mudar isso e ler mais. Esse livro aborda um tema bem delicado né, mas gostei de saber que o autor teve bastante cuidado ao retratar isso. Fiquei com bastante vontade de ler o livro.
    Bjss ^^

    ResponderExcluir
  3. Alice!
    As HQs vem dominando o mercado e acho isso maravilhoso, porque mais pessoas tem acesso a leitura.
    E gostei de ver que o tema abordado é algo bem contemporâneo e nencessário de ser discutido em sua amplitude.
    Desejo uma ótima semana!
    “Demore na dúvida...E descubra a sabedoria que insiste em se esconder na ausência de palavras.” (Padre Fábio de Melo)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Nunca li nenhum livro, ou HQ com esta temática, acredito que hoje em dia e visto como tema que deve ser debatido, mas eu penso ao contrario, por isto fiquei interessada nesta leitura, e em poder acompanhar a luta desses três personagens.

    Participe do TOP COMENTARISTA de Julho, para participar e concorrer aos livros "O Casal que mora ao lado" e "Paris para um e outros contos".
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Eu só li um livro com essa temática, mas tenho vontade de ler mais livros assim, para conhecer melhor o tema. Gostei muito de saber que o livro aborda esses temas de forma simples, sensível e até mesmo engraçada. Eu não leio muitos HQs, mas fiquei com bastane vontade de conhecer melhor essa história.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Nunca li Graphic Novel e fiquei curiosa pelo livro, nunca li nada sobre personagens com HIV e saber dos seus problemas.
    Parece ser muito bom e essa ilustração está bem legal!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Muito legal e interessante essa HQ abordar esse tema, pois mostra de uma outra forma a doença em como lidar com ela, apesar do tema a historia parece ser gostosa de ler, achei bacana da parte do personagem não ter preconceito como tem muitos por aí. Fiquei interessada em ler.

    ResponderExcluir
  8. Oi, nunca li nada que envolvesse esse tema, mesmo sendo bem forte eu acho que as ilustrações trazem a leveza.
    Não imarinada do que se tratava, mas vendo a capa agora eu consigo ligar bem a história e as dificuldades.

    ResponderExcluir

Seja bem vindo ao blog e obrigada por comentar!