19 outubro 2017

Resenha: Como Se Casar Com Um Marquês - Agentes da Coroa


Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 320
Ano: 2017
Avaliação:  ☆☆☆☆☆
Sinopse: Elizabeth Hotchkiss precisa se casar com um homem rico, e bem rápido. Com três irmãos mais novos para sustentar, ela sabe que não lhe resta outra alternativa. Então, quando encontra o livro Como se casar com um marquês na biblioteca de lady Danbury, para quem trabalha como dama de companhia, ela não pensa duas vezes: coloca o exemplar na bolsa e leva para casa.
Incentivada por uma das irmãs, Elizabeth decide encontrar um homem qualquer para praticar as técnicas ensinadas no pequeno manual.
É quando surge James Siddons, marquês de Riverdale e sobrinho de lady Danbury, que o convocou para salvá-la de um chantagista. Para realizar a investigação, ele finge ser outra pessoa. E o primeiro nome na sua lista de suspeitos é justamente... Elizabeth Hotchkiss.
Intrigado pela atraente jovem com o curioso livrinho de regras, James galantemente se oferece para ajudá-la a conseguir um marido, deixando-a praticar as técnicas com ele. Afinal, quanto mais tempo passar na companhia de Elizabeth, mais perto estará de descobrir se ela é culpada.
Mas quando o treinamento se torna perfeito demais, James decide que só há uma regra que vale a pena seguir: que Elizabeth se case com seu marquês.

Elizabeth Hotchkiss precisa se casar com um homem rico, pois a sobrevivência de sua família depende disso. Ela sustenta seus três irmãos mais novos da melhor forma que pode, mas infelizmente o salário que ganha ao trabalhar para Lady Danbury não é suficiente e em breve eles estarão em sérios apuros. 
Ao encontrar um exemplar do livro Como se casar com um marquês na biblioteca de Lady Danbury, Elizabeth decide pegá-lo, pois ali deve haver alguma dica que irá ajudá-la a conquistar um bom marido. Então ela e sua irmã Susan tentam montar um plano para por os decretos do livro em prática. É nesse momento que Elizabeth conhece o novo administrador da casa Danbury. 

James além de ser o Marquês de Riverdale, também é sobrinho de Lady Danbury. Após ser chamado pela tia para ajudá-la em um caso de chantagem, ele acaba indo trabalhar disfarçado na casa da mesma a fim de descobrir quem é o chantagista, e isso tem se mostrado uma tarefa muito complicada.
Logo no início James tem certeza que Elizabeth está chantageando a tia, mas por Deus a jovem deveria ser santificada, pois quem quer que consiga aguentar a tia por tanto tempo merece esse título.

Então os dias vão passando e quanto mais tempo James fica perto de Elizabeth, mais ele se sente atraído por ela. Porém ele não pode estragar seus disfarce e a jovem precisa encontrar logo uma marido devido o seu problema financeiro. 
Assim James se vê decidido a ajudá-la a achar um marido, mas como ele irá fazer isso estando apaixonado por ela??

O livro é divertido, envolvente e apaixonante. Apesar de James ser alguém maravilhoso (como vemos no livro anterior) ele tem um passado triste e bem obscuro, o que nos mostra o quanto ele cresceu se comparado ao que ele era antigamente. 
Elizabeth também cresceu e aprendeu a encarar as coisas de frente para superar as dificuldades e manter seus irmãos unidos mesmo que isso seja algo muito difícil. 

Vale ressaltar que alguns personagens merecem menção só pelo fato de existirem. O gato de Lady Danbury e a própria, que são não só de grande importância para a trama como também trazem um alívio cômico durante a leitura. 
A história foi maravilhosa do começo ao fim, mas se comparada ao livro anterior tem pouca ação no que envolve o departamento de guerra e assuntos do governo.

Gostei muito da história e com certeza valeu a pena começar a ler os livros da autora. 
Não encontrei erros durante a leitura, a diagramação está delicada e vale muito a pena investir tanto nesse como no livro anterior.
A editora está de parabéns por ter publicado essa duologia.

– Como ousa pensar que eu estaria chantageando essa doce e velha dama?
– Doce? – repetiu o Sr. Siddons.
– Velha? – bradou lady Danbury.

Um comentário

  1. Alice!
    Fiquei feliz em saber que esse exemplar é ainda melhor do que o primeiro, mais irreverente e hilário.
    James e Elizabeth devem bem dar o tom do clima sexual entre eles, sem contar com os trechos engraçados.
    Gosto demais da autora.
    “É melhor saber coisas inúteis do que não saber nada.” (Sêneca)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE OUTUBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir

Seja bem vindo ao blog e obrigada por comentar!