janeiro 08, 2018

Resenha: Eu Mato Gigantes


Autores: Joe Kelly e JM Ken Niimura
Editora: NewPOP
Número de Páginas: 208
Ano: 2013
Avaliação:  ☆☆☆☆☆
Sinopse: Eu Mato Gigantes é uma história sobre Bárbara, uma garota um pouco excluída, ela vive totalmente imersa em seu mundo de “Dungeons & Dragons” e não tem muitos amigos. Mas, ao se deparar com uma dura realidade, acaba se perdendo em seu mundo de fantasia, tudo que ela conversa com as pessoas é sobre gigantes.Ela se convence que gigantes são reais e que sua vinda é iminente. Também acredita que é sua responsabilidade matá-los, afinal ela é a matadora de gigantes.
Dia após dia, Bárbara faz todas as preparações necessárias para o grande combate, enquanto as pessoas a sua volta tentam ajudá-la a superar suas fantasias e lidar com a dura realidade.

Bárbara vive completamente imersa em seu mundo de fantasia, mas a grande maioria das pessoas está começando a achar que ela está ficando completamente maluca. Bárbara adora jogar RPG, vive misturando a realidade com a fantasia e a falta de amigos a deixa ainda mais fechada para tudo.
É nesse momento que Bárbara conhece Sofia, uma garota meiga e nova na cidade.

Sofia tenta aproximar-se de Bárbara e as duas começam a criar um laço de amizade, mas as coisas não são fáceis na vida de Bárbara. Além de ter que lidar com a nova psicologa da escola tentando destruir suas barreiras emocionais, ela precisa lidar com uma garota violenta. Mas, a jovem sabe que ninguém pode fazer nada por ela. Apenas Bárbara tem a capacidade de matar gigantes e um deles está vindo para destruir tudo. 

Vamos acompanhando as dificuldades de Bárbara no decorrer da leitura e percebemos a sua coragem. Ela não só tem um grande problema familiar que a faz ficar com medo do andar de cima de sua casa, como também sofre perseguição no colégio. Em algumas cenas Bárbara tem que distribuir alguns socos, caso contrário apanhará sem qualquer motivo; simplesmente pelo fato de uma das garotas não gostar dela. 

Taylor começa a perseguir Bárbara cada vez mais e Sofia acaba pagando um preço em uma das brigas, o que faz com que a situação comece a ficar cada vez pior. 
A leitura é rápida, envolvente e temos uma grande reviravolta, que de certa forma é triste/cativante. Bárbara é tão forte para alguém da idade dela, mas aprender a lidar com as situações da vida real é muito mais difícil do que lidar com a fantasia. 

A personagem principal tem um comportamento hostil, agressivo e até mesmo irracional em determinadas situações. Mas, ainda assim consegue ser cativante. O leitor fica atraído cada vez mais pela obsessão dela por gigantes e curioso com o mistério que a envolve.
Agora junto com Sofia e a psicologa, Bárbara terá de aprender a lidar com sua situação familiar antes que seja tarde demais. Afinal, alguns gigantes nem sempre podem ser mortos.

Gostei da história muito mais do que eu imaginava, o final me deixou emocionada. 
Os traços das ilustrações são ótimos e com certeza vale a pena investir em um exemplar. A editora está de parabéns por ter trazido essa obra maravilhosa para o Brasil. 

13 comentários

  1. hello,
    i'm a new follower of your blog, can you follow mine on my blog?
    https://amoriemeraviglie.blogspot.it/

    ResponderExcluir
  2. Oi Alice, tudo bem?
    Ai que estória mais sensível e fofa. Não conhecia o livro ainda, mas fiquei super curiosa para lê-lo. Essa analogia dela de enfrentar gigantes é bem interessante pois remete aos problemas dela que parecem ser grandes do ponto de vista da personagem. Adorei.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Como não conhecia o livro, já estou aqui querendo muito ter ele em mãos! Amei o "cadim" de ilustrações. Sou apaixonada por histórias assim, que mostram essa quebra de barreiras entre os personagens.
    Por muitas vezes, nos fechamos dentro de muros e só uma amizade verdadeira e sentimento verdadeiro nos conseguem tirar dali.
    Vai para a lista de desejados com certeza!

    beijo

    ResponderExcluir
  4. Olá! Não conhecia o livro, mas a história parece ser bem interessante, aborda um tema muito atual e de grande importância, já prevejo lágrimas ao final do livro.

    ResponderExcluir
  5. Olá, Alice! Ainda não conhecia o livro e fiquei curiosa. A história de Bárbara parece ser mto tocante e rica em significados. Quem nunca, em algum momento, não se sentiu sozinha e incapaz de enfrentar seus gigantes? Acredito q todo leitor se identificará um pouco com a história da personagem.

    ResponderExcluir
  6. Olá! Já consigo até imaginar a história e com certeza deve ser emocionante. Gostei do traço das ilustrações e a premissa é muito boa, essa violência é algo bastante palpável que vemos em muitas crianças como válvula de escape para situações familiares com as quais elas não deveriam ter que lidar. Gostei da indicação. Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Eu adorei a pegada que as ilustrações tem e com desejo de ter esse livro o mais breve possível achei a história tão fofa e emocionante apesar de não ter muitos dos livros assim foi uma das minhas metas para 2018 Então bora cumprir

    ResponderExcluir
  8. Oi Alice, ainda não conhecia esse livro, a resenha me deixou com muita vontade de ler. Fiquei muito curiosa para saber que reviravolta acontece, parece ser uma história emocionante.
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Acho muito interessante quando um autor deixa de trabalhar personagens perfeitamente delineados para focar em personagens reais, com personalidades reais. Gostei muito da sinopse da obra e parece ser bem intenso ver o desenrolar dessa amizade.

    ResponderExcluir
  10. Quando li Dungeons & Dragons lembrei de Stranger Things e eu precisava dizer (escrever) isso. Uma das coisas que eu acho divertidas é que algumas vezes lemos livros que nos identificamos muito com os personagens e algumas vezes nos surpreendemos pois apesar das diferenças encontramos coisas em comum, sentimentos em comum. Eu não costumo jogar RPG, mas imagino pra quem joga como deve ser legal ver isso sendo abordado. Gosto de reviravoltas e aparentemente é uma daquelas já que você achou "triste/cativante". Talvez eu leia um dia, gostei da proposta e gostei de saber que é volume único, imagino que deve deixar até com aquele gostinho de quero mais.

    ResponderExcluir
  11. Gosto de livros adolescentes que retrarem a realidade, como esse livro. O fato de a protagonista ser isolada, viciada em jogos e viver imersa em um mundoi de fantasias(para fugir da realidade) torna a história próxima da realidade vivenciada por muitos adolescentes! Nossa, sem dúvidas lerei!

    ResponderExcluir
  12. O livro parece ser bem interessante, com um fundo bem emocional, não é mesmo? Eu gosto disso. Achei a ilustração muito bonita!

    ResponderExcluir
  13. Puxa, achei que fosse um livro de fantasia, mas é um drama. Que mundo a personagem vive! Aparentemente parace ser um livro que mexe com a gente e nos faz refletir. Tendo uma oportunidade vou ler esse livro.

    ResponderExcluir

Seja bem vindo ao blog e obrigada por comentar!