Resenha: Sem Saída

abril 23, 2020


Autor: Taylor Adams
Editora: Faro Editorial
Número de Páginas: 272
Ano: 2019
Avaliação:  ☆☆☆☆
Sinopse: A universitária Darby Thorne já tinha problemas demais. Sem sinal de celular e com pouca bateria, ela precisava dirigir em meio a uma nevasca para visitar sua mãe que fora internada às pressas e poderia morrer, mas o mau tempo a obriga a fazer uma parada. Num estacionamento no meio do nada, Darby se depara com uma criança presa e amordaçada dentro de uma van. Aterrorizada, ela precisa manter a calma. Mais que descobrir quem é o proprietário do veículo, é fundamental escolher quem, dos quatro desconhecidos no local, pode ser um aliado para ajudar no resgate. O desafio são as consequências: isolados pela neve, qualquer deslize pode ser fatal. É preciso resistir até o amanhecer, mas o perigo aumenta e cada minuto pode ser o último.

A universitária Darby Thorne recebe a terrível noticia que sua mãe foi internada as pressas e ela terá de fazer uma corrida contra o tempo se quiser ter chance de ver a mãe com vida. Mas, devido as péssimas condições climáticas as coisas estão piorando cada vez mais, e para terminar as más noticiais o celular dela está quase descarregando.
Ela acaba encontrando uma parada destinada para os viajantes descansarem, mas ali não é possível encontrar sinal de celular, e ainda existem mais quatro pessoas estacionadas no local devido a forte nevasca. Provavelmente pelas próximas oito ou dez horas todos ficarão presos naquele lugar até que as estradas sejam limpas.

Darby está desesperada por qualquer sinal em seu celular e em uma tentativa desesperada de conseguir algum sinal, ela acaba indo para uma área mais afastada do prédio. Depois de várias tentativas frustradas, ela decide finalmente voltar para dentro do prédio, é nesse momento que ela se depara com uma cena perturbadora.
Dentro de um furgão existe uma criança, ela está trancada e claramente trata-se se um sequestro, mas o que Darby poderia fazer? Ao que tudo indica uma das pessoas dentro daquele prédio sequestrou uma criança, mas em quem ela deveria confiar? Como ela iria pedir ajuda?

Com uma narrativa envolvente e cheia de mistérios, Sem Saída vem trazendo uma personagem que está arriscando sua vida para salvar alguém. Ela poderia simplesmente escolher não se envolver, deixar tudo isso de lado e ficar protegida, mas Darby decide arriscar a própria vida para tentar fazer o que é certo.

Apesar de termos bastante foco em Darby, vamos conhecendo os demais personagens e as tentativas dela de descobrir quem é o sequestrador vai tornando tudo cada vez mais desesperador.
Darby nunca se deu bem com sua mãe, conhecemos um pouco sobre sua vida pessoal e vamos acompanhando também um pouco sobre cada um, porque o sequestrador faz o que faz, e um aviso desde já: ninguém é o que parece ser, desconfie de todos.

O livro é dividido em partes de acordo com o período do dia e os capítulos são marcados por horas para que o leitor vá acompanhando, como se estivesse tudo desenrolando-se naquele exato momento.
Apesar de ter poucos personagens em cena, a história não fica enfadonha, pelo contrário, dá aquela sensação que o personagem está completamente sem saída e desesperado por descobrir em quem não deve confiar - fazendo jus ao nome do livro.

Os personagens são complexos e simples ao mesmo tempo, a partir do momento em que a história vai se desenrolando vamos descobrindo camadas e mais camadas, passados cruéis e coisas que não imaginaríamos encontrar, uma leitura realmente viciante.
Demorei poucos capítulos para ficar completamente viciada e quando me dei conta não conseguia mais parar de ler. 

Postar um comentário