dezembro 13, 2020

Resenha: Outsider

 


Autor: Stephen King

Editora: Suma 

Número de Páginas: 528

Ano: 2018

Avalição:  ☆☆☆☆☆

Sinopse: O corpo de um menino de onze anos é encontrado abandonado no parque de Flint City, brutalmente assassinado. Testemunhas e impressões digitais apontam o criminoso como uma das figuras mais conhecidas da cidade — Terry Maitland, treinador da Liga Infantil de beisebol, professor de inglês, casado e pai de duas filhas. O detetive Ralph Anderson não hesita em ordenar uma prisão rápida e bastante pública, fazendo com que em pouco tempo toda a cidade saiba que o Treinador T é o principal suspeito do crime. Maitland tem um álibi, mas Anderson e o promotor público logo têm amostras de DNA para corroborar a acusação. O caso parece resolvido.

Mas conforme a investigação se desenrola, a história se transforma em uma montanha-russa, cheia de tensão e suspense. Terry Maitland parece ser uma boa pessoa, mas será que isso não passa de uma máscara? A aterrorizante resposta é o que faz desta uma das histórias mais perturbadoras de Stephen King.

Nesse livro iremos acompanhar um caso brutal! No parque de Flint City foi encontrado um corpo de uma criança, a mesma foi brutalmente assassinada, com requintes de crueldade e foi encontrado as impressões digitais de Terry Maitland, o treinador da liga infantil de beisebol.
Terry é casado, pai de duas lindas meninas e nunca aparentou ser um psicopata, mas as impressões digitais dele estão na cena do crime.

O detetive Ralph Anderson decide realizar a prisão do treinador durante um jogo de beisebol lotado, sem nem sequer questioná-lo antes. A decisão do detetive é baseada nas várias provas e digitais, porém tudo começa a ficar estranho quando existem testemunhas que o viram dar carona ao menino. que o viram no parque; o único problema é que neste exato momento ele estava em um evento que foi devidamente gravado, como isso é possível? É humanamente impossível estar em dois lugares ao mesmo tempo.

É nesse momento que a luta entre a fé e a razão começa a surgir. É notório que existe algo que eles não conseguem explicar nesse caso, mas o que os detetives podem fazer? Eles precisam ser racionais e acreditar no que as provas apontam, mas realmente existe um fator sobrenatural que envolve esse assassinato brutal.  
A investigação começa a avançar e coisas horríveis surgem ao longo da trama, cada vez mais mortes e desgraça cercam esse caso e a medida que o leitor começa a se envolver ele não imagina o que o aguarda.

O caso começa a virar um verdadeiro show de horrores e é nesse momento que a detetive Holly Gibney é chamada. Holly é uma detetive excelente e consegue enxergar detalhes que muitos deixam passar, também existe o detalhe que Holly é simplesmente brilhante e tem toda uma história interessante sobre a personagem. Holly faz parte de uma trilogia de livros e sua participação nessa história deixa tudo ainda mais envolvente. 

A população está com sede de sangue devido a brutalidade do crime, os detetives estão trabalhando sem parar e as coisas estão ficando cada vez mais sangrentas. 
Essa realmente foi uma leitura de tirar o fôlego, e recomendo que caso você seja sensível pule a parte sobre como o corpo do menino foi encontrado, pois temos "detalhes demais" e isso pode perturbar o leitor devido a brutalidade. 
A história foi muito envolvente e cheia de mistérios, fiquei apreensiva para saber com o que exatamente eles estavam lidando e quando descobri eu pensei: como que diabos se mata algo assim?

Os personagens colocam suas crenças de lado e talvez criaturas realmente existem, afinal um ser humano seria capaz de tamanha atrocidade? 
O autor é muito detalhista e gosta de amarrar bem as pontas, por isso como de costume vemos muitas descrições e pistas que levam a outras situações, que na hora não sabemos exatamente o porquê, mas depois os pontos começam a serem ligados. 
Comecei a leitura logo assim que terminei o seriado, inclusive tem algumas diferenças em relação a série, por isso sugiro que primeiro a leia do livro!

Li o livro em ebook, por isso não tenho nada para falar sobre a edição física. Se você curte um bom mistério, com pitadas sangrentas e muitas reviravoltas, esse livro com certeza é para você 🔪

"Quando eliminamos o natural, o que resta deve ser o sobrenatural?"

Um comentário

  1. Eu amo as letras do Mestre King e namoro esse livro dele faz um tempo! Sei que será o tipo de leitura que vou amar,pois tem sangue rs
    E King e suspense é algo que me anima demais!!!!
    beijo

    Angela Cunha/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir

@coelhoobrancoo

© Seguindo o Coelho Branco. Design by Eve.