Resenha: 27 Dias

outubro 08, 2021

 

Autor: Alison Gervais

Editora: Faro Editorial 

Número de Páginas: 288

Ano: 2021

Avaliação: ☆☆☆☆☆

Sinopse: Quando Archer Morales dá fim a sua vida, todos os colegas de escola ficam abalados. Hadley Jamison sente a perda de forma mais acentuada. Eles estudavam na mesma sala e só agora ela percebe que nunca conversou com Archer – o que a faz se questionar como não notou que havia algo de errado acontecendo. Tentando entender e lidar com aquela atitude trágica, Hadley vai ao funeral de Archer. Após conhecer a família dele, ela é abordada por um homem sombrio, que se apresenta como Morte, e faz uma proposta surpreendente e, ao mesmo tempo, assustadora.
Ele oferece 27 dias para Hadley voltar no tempo e alterar o passado. 27 dias para ela ajudar Archer a mudar seu destino ou, então, Hadley é quem sofrerá as consequências. Mesmo confusa, a jovem aceita a proposta. Sua missão não será fácil. Com os dias correndo, ela tem pouco tempo para ajudar Archer a sair do caos que o levou a cometer um ato tão brutal. Mas entrar na mente de uma pessoa em desespero pode colocá-la igualmente em perigo.

Hadley Jamison sentiu que algo estava errado, era como se houvesse uma coisa estranha pairando no ar e quando viu a movimentação dos policiais ela soube. 
Archer Morales cometeu suicídio e apesar de Hadley ter falado com ele apenas para fazer um trabalho, ela decidiu homenageá-lo de alguma forma e compareceu ao seu funeral. Ao sair do local ela encontrou um homem que lhe propôs o seguinte acordo: ela teria 27 dias para mudar o futuro de Archer, mas como ela poderia mudar a vida de alguém em 27 dias? Hadley também não cogitou a ideia de que fazer um acordo com a morte poderia ter sérias consequências, ela simplesmente o aceitou.

No começo Hadley se esforça muito para conquistar a confiança de Archer e durante o processo acaba percebendo muitas coisas .. as atitudes dos amigos próximos não são tão legais como ela imaginava, seus pais são muito ausentes e algumas verdades precisam ser ditas mesmo que isso doa. 
Hadley tem dinheiro, mas uma família ausente enquanto que Archer tem uma família amorosa e enorme, porém eles não são ricos como Hadley. Vamos percebendo aos poucos porque a Morte escolheu a garota e a cada momento que passa Hadley começa a se colocar em perigo para manter Archer em segurança. 

Hadley é uma boa garota, ela se importa com o próximo e diferente de algumas pessoas que são ricas ela não é mesquinha, ela ajuda as pessoas sem hesitar; seu crescimento durante a leitura é muito bom, você realmente torce para que dê tudo certo assim que o acordo com a morte entra em vigor. 
Archer apesar de estar em um lar extremamente amoroso e bem estruturado na medida do possível, é uma pessoa bem triste. 
Vale lembrar que o foco da leitura aqui não é o suicídio ou a culpa das pessoas que não perceberam o que estava acontecendo com Archer, o foco da leitura é se Hadley conseguirá ou não mudar o que aconteceu. 

Com uma escrita fluída e personagens interessantes (e com um ótimo desenvolvimento), 27 dias vai envolvendo o leitor aos poucos até que ele não consiga mais largar o livro. 
É maravilhoso ver o crescimento dos personagens e ver a importância de cada um na história, mas existe uma coisa que eu queria ter visto em foco: o amor e a amizade não salvam tudo, você precisa de acompanhamento profissional para enfrentar determinadas coisas. É muito bonito na fantasia dizer que essas e outras coisas ajudam, mas só isso não é suficiente e a longo prazo você com certeza precisará de ajuda profissional para superar certas situações. 

Apesar do ponto citado acima, essa é uma história de aquecer o coração, foi uma leitura que eu não esperava tanto e me surpreendeu positivamente. 
Como sempre gostei muito da diagramação no geral e não encontrei erros enquanto lia. A editora sempre arrasando nesse quesito. 

" Existem coisas nessa vida que fazem todas as outras bobagens valerem a pena. Daí você agarra esses momentos, essas pessoas, e luta com todas as suas forças para jamais perdê-las. E no final da sua vida, quando você olhar para trás e considerar todas as coisas que você fez, você ficará feliz por ter gritado e esperneado."




Postar um comentário