Resenha: As Sombras de Outubro

outubro 27, 2021

 

Autor: Soren Sveistrup

Editora: Suma 

Número de Páginas: 416

Ano: 2019

Avaliação:  ☆☆☆☆☆

Sinopse: É outubro e a neve de outono começa a cair em Copenhagen, deixando os dias mais curtos e as noites mais sombrias... e pelas ruas geladas e escuras, um psicopata aterroriza a cidade. Em uma manhã tempestuosa em um tranquilo bairro de Copenhagen, a polícia faz uma descoberta sinistra: o corpo de uma mulher brutalmente assassinada, com uma das mãos faltando. Sobre ela está pendurado um pequeno boneco feito de castanhas. O caso é entregue à ambiciosa detetive Naia Thulin e a seu novo parceiro, Mark Hess, um investigador introspectivo que acabou de ser expulso da Europol.
Logo se descobre uma evidência ligando o sr. Castanha a uma garota desaparecida há um ano: a filha da política Rosa Hartung. O homem que confessou tê-la sequestrado e assassinado está atrás das grades e o caso foi encerrado há tempos ― e qualquer insinuação contrária causa disputas e inimizades na corporação. No entanto, quando novas vítimas e novos bonecos aparecem, Thulin e Hess acham cada vez mais difícil ignorar a conexão entre o caso Hartung e o novo serial killer.
Mas que conexão seria essa? E como impedir o assassino de continuar sua caçada, se ele parece sempre um passo à frente da polícia?

Ao iniciarmos a leitura temos o vislumbre de um caso de assassinato que ocorreu em 1989, depois disso somos transportados para a atualidade onde um crime terrível também aconteceu. Uma mulher é encontrada brutalmente assassinada e com uma das mãos faltando, na cena do crime é encontrado um boneco feito de castanhas que contém uma única digital. 

Quando o caso não poderia ficar pior ... a digital encontrada no boneco é reconhecida, e pertence a filha da ministra Rosa Hartung, o problema é que a garotinha foi dada como morta (apesar de nunca terem achado o corpo) e o homem que confessou o crime está preso. 
Poucos dias depois outra mulher foi assassinada e agora o assassino levou as duas mãos da vitima, na cena do crime também é encontrado outro boneco de castanhas contendo a digital de Kristine Hartung, afinal o que está acontecendo?

Naia Thulin é uma das responsáveis pela investigação, ela é uma excelente detetive (muito focada no trabalho), mas no atual momento ela está fazendo de tudo para que seu chefe lhe dê uma recomendação para que ela possa trabalhar em outro local. 
Thulin irá trabalhar ao lado de Mark Hess, um homem que foi expulso da europol e não se sabe ao certo por qual motivo, mas ele está trabalhando nessa nova agência como castigo até que decidam o que fazer com ele.

Com o passar dos dias Thulin e Hess se veem presos em uma teia longa de mistérios e de abuso infantil. Pelo visto as mulheres que foram assassinadas se conectam não apenas por causa dos bonecos feitos de castanhas, existe algo maior acontecendo e os dois detetives só precisam juntar as peças para montar esse imenso quebra-cabeças.
A família Hartung já sofreu demais com o desaparecimento da filha e como nunca foi encontrado o corpo talvez exista uma pequena esperança dela estar viva, mas como a digital dela se encaixa nos assassinatos atuais?! O que exatamente a policia está deixando faltar? E como o crime que ocorreu em 1989 se encaixa nesse mistério? 

Com uma trama complexa, personagens bem construídos e algumas pistas falsas, As Sombras de Outubro vem trazendo um thriller cheio de ação e suspense, inclusive o leitor precisa estar bastante atento, pois quando você menos espera percebe que o assassino sempre esteve diante de você durante toda a leitura! 
Inclusive eu também assisti ao seriado (O Homem das Castanhas) e as mudanças de um para outro são bastantes sutis, realmente uma excelente adaptação!

O livro possui capítulos curtos e intensos, quando você menos espera acabou de ler 300 páginas. Os personagens são bem construídos a ponto de você compreender a motivação do assassino e até mesmo ficar compadecido de algumas coisas. O autor construiu um serial killer interessante que faz o leitor questionar a moral de diversas situações, realmente um personagem muito bom. 
Vale lembrar que algumas passagens são muito fortes para leitores sensíveis.

Inclusive esse livro é considerado um Noir Nórdico, um romance literário escrito pelo ponto de vista policial, é ambientado na escandinava ou países nórdicos. Possui paisagens sombrias, climas gélidos e aborda racismo, misoginia, assassinato e estupro.
Esse livro foi uma verdadeira surpresa, no começo demorei um pouco para me ambientar devido aos nomes, mas depois que peguei o ritmo não conseguia mais largar a leitura.


Um comentário

  1. Oi Alice, tudo bem?
    Finalmente consegui vir ler seu blog! Agora já estou seguindo, então vou poder voltar mais vezes!

    Eu acho muito interessante a temática desse livro e gostei que você deixou um aviso para leitores mais sensíveis. Eu tenho problema com esse tipo de coisa, mas só se for pega de surpresa. Com o aviso tenho a chance de me preparar, então fica tudo bem.

    Fiquei com vontade de ler e me lembrou bastante o 'Homem de Giz' que estou lendo. Gosto do gênero.

    Até mais;
    https://hipercriativa.blogspot.com
    &
    http://universo-invisivel.blogspot.com

    ResponderExcluir