Resenha: Tintim e a Lua - Rumo à Lua e Explorando a Lua

outubro 24, 2021

 

Autor: Hergé

Editora: Quadrinhos na Cia

Número de Páginas: 128

Ano: 2021

Avaliação:  ☆☆☆☆

Sinopse: Publicados quinze anos antes de o homem aterrissar na Lua, em 20 de julho de 1969 – e antes mesmo do primeiro satélite, o Sputnik 1, ser lançado, em 1957 –, Rumo à lua e Explorando a lua narram os preparativos e a espetacular saga, cheia de perigos, de Tintim e do capitão Haddock em solo lunar.
Ao regressar do país do Ouro Negro, o capitão Haddock recebe um telegrama do professor Girassol, no qual ele avisa que está na Sildávia e pede que o capitão e Tintim vão encontrá-lo. No aeroporto de Klow, capital da Sildávia, um chofer os aguarda e os leva ao que parece ser uma instalação militar ultrassecreta. Lá encontram Girassol dando os retoques finais num foguete atômico a bordo do qual partirá rumo à Lua. E ele quer Tintim e Haddock na expedição! Os perigos com que nossos astronautas toparão durante a viagem não serão nada perto do que enfrentarão explorando a Lua: como se não bastassem as armadilhas e dificuldades do solo lunar, eles vão se ver às voltas com um inimigo cruel e disposto a tudo para alcançar seus objetivos.

Nessa Graphic Novel iremos embarcar em uma emocionante viagem e encontraremos velhos inimigos dessa improvável dupla. Tintim e o Capitão Haddock estão de volta ao castelo de Moulinsart depois de passar algum tempo no país do ouro negro. Eles acabam recebendo um telegrama do professor Girassol avisando que está na Sildávia e que precisa deles no local com certa urgência. 
Ao chegar na Sildávia eles são conduzidos por pessoas armadas para uma instalação militar secreta, depois disso eles descobrem que o professor está envolvido com um projeto que tem o intuito de levar um foguete para à lua e Girassol deseja que seus amigos participem dessa grande empreitada. 

Há medida que vamos acompanhando o desenrolar da trama notamos que algumas coisas estão acontecendo na base militar, fazendo com que o grupo suspeite que existam espiões tentando atrapalhar tudo para se apoderar do foguete! O grupo precisará de toda a sua inteligência para se livrar dos criminosos, mas pelo visto um antigo inimigo está envolvido na situação e isso torna a aventura mais perigosa e emocionante. 

Essa foi a primeira vez que li alguma aventura dos personagens, mas já os conhecia de adaptações feitas para as telinhas. 
Com um narrativa bem construída e um ritmo envolvente, o autor vai levando a trama até seu ápice sem deixar a história chata, levando em conta que existe algumas explicações envolvendo física, mas tudo foi feito com bastante cuidado para que não ficasse chato ou cansativo. 

Nesse quadrinho iremos acompanhar duas histórias Rumo à Lua (1953) e Explorando a Lua (1954), o que eu achei uma boa sacada serem publicadas juntas, pois as duas se completam de certa forma. 
Essa edição vem no formato europeu (um pouco maior que os quadrinhos tradicionais), o que foi ótimo, visto que as ilustrações tem extensos balões de fala; se fosse feito em um tamanho menor atrapalharia os diálogos e consequentemente as ilustrações. 
Ao olhar a quantidade de páginas o leitor pode pensar que trata-se de uma leitura rápida, mas é ai que você está enganado! É uma leitura demorada devido a quantidade de texto/diálogo, mas vale muito a pena.

Com cores vibrantes, xingamentos criativos, trocadilhos engraçados e personagens que se enfiam em problemas, o arco da Lua vem trazendo uma história muito envolvente e cômica. 
O exemplar possui capa dura, folhas de alta qualidade e um ótimo acabamento. Foi uma leitura surpreendente que me fez entender o motivo de Tintim fazer tanto sucesso até hoje, com certeza os fãs e quem está conhecendo agora ficarão encantados com o trabalho da editora. 




Postar um comentário