Resenha: A Dança da Morte

novembro 11, 2021

 

Autor: Stephen King

Editora: Suma

Número de Páginas: 1248

Ano: 2013

Avaliação:  ☆☆☆☆

Sinopse: Poucos livros merecem ser chamados de fenômeno editorial, mas A Dança da Morte sem dúvida é um deles. Aclamado pela pela crítica e pelo público, o romance é considerado uma das melhores obras de Stephen King.
Após um erro de computador no Departamento de Defesa, um milhão de contatos casuais formam uma cadeia de morte: é assim que o mundo acaba. O que surge é um árido lugar, privado de suas instituições e esvaziado de 99% de sua população. Um lugar onde sobreviventes em pânico escolhem seus lados -- ou são escolhidos por eles. Onde os bons se apoiam nos ombros frágeis de Mãe Abigail, com seus 108 anos de idade, e os piores pesadelos do mal estão incorporados em um indivíduo de poderes indizíveis: Randall Flagg, o homem escuro.
Valendo-se da imaginação sem limites que caracteriza sua obra, King criou uma história épica sobre o fim da civilização e a eterna batalha entre o bem e o mal. Com sua complexidade moral, seu ritmo eletrizante e suas incríveis profundidade e variedade de personagens, A Dança da Morte merece um lugar entre os clássicos da literatura popular contemporânea.


Após uma falha no Departamento de Defesa, um mortal e poderoso vírus se espalha no mundo causando um cenário completamente apocalíptico. O vírus é tão mortal que chega a abater 99% da população, mas parece haver uma pequena luz no final do túnel .. as pessoas tem sonhado com uma mulher chamada Mãe Abigail, ela precisa ser encontrada e os sobreviventes precisam se reunir no local indicado, e após isso uma nova sociedade ressurgirá. 
Enquanto Abigail os chama para o leste, propõe paz e uma nova vida tranquila, Randall Flagg chama os sobreviventes para o oeste e propõe um caos onde ele é considerado Deus e quem for contra suas vontade será severamente castigado. 

Começamos o livro acompanhando como tudo começou, vemos a vida de diversos personagens antes de tudo e como foi ficando a medida que a epidemia se espalhou pelo mundo. Em uma narração detalhista e com uma luta entre o bem x o mal como pano de fundo, Stephen King criou um cenário onde os humanos estão tendo que lidar com um mundo onde não dá para viver pelas antigas regras. 
Temos diversos capítulos narrando a vida dos personagens separadamente para que o leitor possa criar uma base para contextualizar a história, e a medida que as páginas vão passando os personagens começam sua jornada até se encontrarem em algum ponto da história. 

Cada personagem tem seu papel nessa intrincada trama e para quem não sabe essa é a edição sem cortes da história, por isso temos todos os detalhes que foram retirados da primeira edição. 
A medida que os personagens vão escolhendo seus lados, Randall Flag percebe que não está tão feliz em como as coisas estão indo. Ele é idolatrado onde está, mas ele deseja mais, ele quer destruir completamente o grupo que está ao lado da Mãe Abigail e fará qualquer coisa para conseguir isso. 

Vemos amizades e romances nascendo, pessoas trocando de lado, mortes, lutas, o sobrenatural agindo e muito mais, porém creio que toda a maravilhosa construção dessa longa história teve um final não tão digno assim. 
Temos debates interessantes sobre o certo e o errado, observamos o quanto o ser humano é capaz de ir além para conseguir o que quer, algumas pessoas se aliariam até mesmo ao próprio mal encarnado se isso significar que elas conseguiriam o que querem. 

Por ser uma edição sem cortes, você acaba exaustivamente lendo sobre as emoções dos personagens e confesso que entendo porque várias coisas foram retiradas. Por isso tenha em mente que será uma longa e exaustiva leitura, a mesma porém vale muito a pena. Creio que o final não tão satisfatório cortou um pouco clima que foi construído durante toda a trama, mas ainda assim foi uma boa leitura, os personagens são muito bem construídos e me vi torcendo por vários durante toda a trama. 

Se você for comparar a leitura a adaptação atual em forma de seriado verá que várias coisas foram cortadas para dar uma diminuída na quantidade de história que alguns personagens possuem. Inclusive gostei muito de assistir o seriado.
No mais foi uma leitura bem envolvente, misturou o sobrenatural, umas pitadas de terror e ficção cientifica. 

Leitura feita em formato digital, por isso não irei comentar da edição física. 



Postar um comentário