Resenha: Amante Desperto - Irmandade da Adaga Negra

dezembro 04, 2021

 

Autora: J. R. Ward

Editora: Universo dos Livros

Número de Páginas: 464

Ano: 2010

Avaliação:  ☆☆☆☆ 4.5

Sinopse: Nas sombras da noite em Caldwell, Nova York, desenrola-se uma sórdida e cruel guerra entre vampiros e seus carrascos. Há uma irmandade secreta, sem igual, formada por seis vampiros defensores de sua raça. Dentre eles, Zsadist é o membro mais assustador da Irmandade da Adaga Negra. Tendo sido por muito tempo um escravo de sangue, Zsadist ainda carrega as cicatrizes de um passado repleto de sofrimento e humilhação. Conhecido por uma fúria que não acaba e por atos sinistros, ele é um selvagem, temido igualmente por humanos e vampiros. A raiva é sua única companheira e o terror, sua única paixão... Até que resgata uma bela vampira das garras da maligna Sociedade Redutora. Bella sente-se imediatamente enfeitiçada pela ardente força que emana de Zsadist. Entretanto, mesmo quando o desejo de ambos começa a consumi-los, a sede de vingança de Zsadist contra os torturadores de Bella o leva à beira da loucura. Agora, Bella deve ajudar seu amante a superar as feridas de seu atormentado passado e vislumbrar um futuro ao lado dela...

Nesse terceiro livro da Irmandade da Adaga Negra vamos conhecer a história de Zsadist, ele é o vampiro mais assustador da irmandade; Zsadist é conhecido por sua grande fúria e seus atos selvagens, na verdade as pessoas de sua raça só pensam o pior quando o assunto é Zsadist. Mas, quando Bella cruza seu caminho ele fica enfeitiçado pela linda vampira, mas Zsadist acredita que ele não é o homem certo para ela, como poderia alguém tão indigno quanto ele estar aos pés de uma dama da alta sociedade da sua espécie? 
Bella foi raptada no final do livro anterior, então nesse acompanharemos um pouco sobre o seu cativeiro. O redutor que a sequestrou a trata como sua esposa, ele quer acreditar que Bella é alguém que não é, então faz de tudo para mantê-la viva enquanto tortura outros vampiros em busca de informações.

Zsadist começa a ficar mais selvagem com o passar do tempo, Bella já está sendo dada como morta e a esperança a cada dia vai sumindo. Mas, quando um vampiro consegue escapar do cativeiro com a ajuda dela a irmandade começa sua missão de resgate e Zsadist não vê a hora de fazer justiça com as próprias mãos.
Depois do seu resgate, Bella começa a viver na irmandade, pois ela não está pronta para estar com sua família. As cicatrizes do seu cativeiro são bastante profundas e tudo o que ela precisa no momento é estar perto de Zsadist - que faz questão de pontuar a todo momento que ela deveria esquecer essa ideia de ficar com ele, que ela deveria ficar com o irmão gêmeo dele que além de muito bonito é um macho digno de estar com ela.

A medida que a história vai se desenrolando descobrimos mais sobre o passado de Zsadist, ele foi raptado ainda muito novo e viveu por muitos anos como um escravo de sangue. Logo após sua transformação a mulher que o mantinha preso acabou usando-o para outros propósitos e é nesse momento que o leitor entende toda a aversão de Zsadist com mulheres. Bella compreende que Zsadist carrega muitas marcas, mas isso não o torna impuro/indigno de estar com ela. 

Em paralelo a história principal temos John começando seu treinamento antes da transformação. John tem se esforçado todo o tempo para superar um trauma do passado que ainda o assombra e treinar o deixará mais forte, mas deixar o problema escondido em um canto escuro da sua mente só fará com que ele continue sendo corroído por dentro. 
Tohrment tem sido como um pai para John e as cenas deles em família aquecem meu coração, dada as circunstancias tensas que esse livro termina, creio que Tohrment e John terão um longo caminho de provações pela frente. 

O redutor que sequestrou Bella não está nada feliz com seu resgate, ele está relapso e passa boa parte do tempo tentando saber se ela está ou não viva, descobre onde a família dela mora e decide agir por conta própria em boa parte do livro. Enquanto isso os outros redutores estão trabalhando em algo que envolve um ritual de vampiros, ao que parece os vampiros estão voltando a praticar os antigos rituais e isso pode ser bom, afinal seria ótimo se eles conseguissem emboscar e matar o máximo de vampiros possíveis.
Todas as subtramas estão muito bem conectadas a história principal e a medida que tudo vai acontecendo o leitor fica bastante envolvido. Gostei do modo como a autora trabalhou essa história no geral, ela não focou apenas no casal principal do livro e construiu muito bem a história como um todo. 

Gostei muito de ler sobre Zsadist, até agora foi meu livro preferido da irmandade e o leitor consegue entender e até mesmo sofrer com o passado do vampiro, uma história realmente tocante. 
O livro ainda tem várias outras coisas acontecendo, mas citá-las seria spoiler. A medida que as páginas vão passando, novos personagens surgem, assassinatos acontecem e personagens que não imaginávamos escondem segredos que podem levar alguém a morte. 
Foi uma boa leitura, na verdade fiquei incomodada apenas com o Zsadist falando sempre que Bella deveria ficar com o irmão dele, que o irmão dele era melhor, que ela não sabia o que queria ... tirando isso e a parte dos redutores (que nunca me agrada muito), foi uma leitura excelente. A autora tem expandido cada vez mais o universo e a cada livro que eu leio me sinto mais envolvida com a série. 

Dessa vez eu não li a prévia do próximo livro, pois quero que seja uma surpresa a próxima história. Fiquei muito feliz em encontrar a série disponível no K.U visto que são muitos livros. 



Um comentário

  1. Eu penso que essa seja uma série que eu nunca vá ler. Não, não por não gostar do tema, ao contrário amo muito, mas são livros demais e eu só tenho o primeiro :/
    Complicado..mas já sonhei nas trocas do Skoob, vamos ver no próximo ano, quando e se essa pandemia der um tempo e ir ao correio fiquei mais viável.
    Beijo

    Angela Cunha/O Vazio na flor

    ResponderExcluir