Resenha: Bethânia e a Fera

janeiro 02, 2022

 

Autor: Jack Meggitt-Phillips

Editora: Seguinte

Número de Páginas: 256

Ano: 2021

Avaliação:  ☆☆☆☆☆

Sinopse: Atenção! Aproxime-se desse livro com cuidado: perigo de virar lanche de uma fera enorme e gosmenta e morrer… de rir!
Ebenézer Pinça é um jovem de 511 anos que tem uma fera morando no sótão de sua mansão. Ele alimenta essa bolota grande, gorda e cinzenta com as iguarias mais estapafúrdias, e em troca recebe presentes valiosíssimos, como a poção que mantém sua juventude.
Parece um acordo perfeito, mas conforme o tempo passa, a fera fica cada vez mais gulosa. Já basta dessa dieta sem graça de estátuas empoeiradas, colares de pérolas e papagaios raros. Agora ela quer uma refeição especial: não é algo incomum, mas dificilmente será servido no jantar; pode ser encontrado em formas e tamanhos diversos em todos os países do mundo. O que a fera quer experimentar dessa vez… é uma criança!
Ebenézer vai ao orfanato e encontra o quitute ideal: Bethânia, a garota mais mal-educada e encrenqueira do lugar. Acostumada a pregar peças em todo mundo, agora Bethânia terá de usar toda a sua esperteza para escapar desse destino terrível.

Ebenézer Pinça é um homem jovem, bonito, alto e loiro, ao olhar para ele ninguém imaginaria que o mesmo esconde um terrível segredo em sua casa. Ebenézer está prestes a fazer 512 anos graças a uma fera mágica que vive em um dos andares de sua mansão, Ebenézer precisa cumprir todos os desejos da fera se quiser continuar vivo e não importa qual seja o pedido.

Depois de tantos anos sendo servido sem restrições, a fera acabou ficando gananciosa a ponto de pedir coisas absurdas, como um dos exemplares raros de um pássaro purpura que canta belíssimas canções, ou joias e etc, a fera come o que tiver vontade e nunca repete uma refeição. Dessa vez a fera pediu algo tão absurdo que Ebenézer por um breve momento recusou fazer, mas o tempo para tomar seu elixir está acabando e por isso ele terá de cumprir a ordem ... se quiser ficar vivo. Mas, como diabos Ebenézer Pinça vai conseguir uma criança para que a fera devore? 

Depois de ter sido convencido a cumprir sua tarefa, Ebenézer embarca em seu plano para sequestrar uma criança no zoológico, mas infelizmente sem sucesso, pois existem muitos adultos ao redor e as crianças não querer entrar na enorme sacola que ele levou. Após ter sido banido permanentemente do zoológico, Ebenézer decide ir a loja de passarinhos ao se lembrar de uma criança que ele viu quando foi buscar o pássaro para a fera, e o dono da loja diz que caso Ebenézer deseje uma criança ele pode achar uma no orfanato que fica ali perto (o pobre passarinheiro acaba achando que Ebenézer deseja aumentar a família e por isso sugere a adoção).

Ao chegar no local Ebenézer decide que levará apenas uma criança que seja má, uma criança que seja bagunceira a ponto de merecer esse destino. Querendo ou não, a ideia de servir outro ser humano para a fera o está incomodando - mesmo depois de todas as coisas ruins que ele já fez - e para amenizar esse sentimento Ebenézer decide escolher alguém que julga merecer tal destino, é aí que Ebenézer vê pela segunda vez Bethânia.
A diretora do orfanato aconselha Ebenézer a não levar a garota devido ao seu péssimo comportamento, mas ela é exatamente o que ele quer. Ao levar a criança para a casa Ebenézer tem uma surpresa quando a fera conhece Bethânia e agora ele terá que correr contra o tempo se quiser deixar Bethânia "apta" para ser devorada.

Essa é aquela típica história que não existem pessoas certas ou erradas, todo mundo tem sua parcela de culpa por suas más ações e agora eles irão enfrentar as consequências. A medida que Ebenézer vai conhecendo Bethânia, ele descobre coisas em si que acabou enterrando profundamente e conhece um pouco sobre o passado da garota, e em pouco tempo cada um vai conquistando um pequeno lugar dentro do coração do outro. Mas, o que ele irá fazer agora?? Ebenézer precisa alimentar a fera se quiser continuar vivo. 

Ebenézer é um homem egoísta que nunca passou por dificuldades, afinal conheceu a fera quando era criança e desde então vem alimentando o animal. Bethânia é uma garotinha insuportável, que fez de tudo para infernizar os outros, é impossível gostar dela então a combinação dos dois acaba dando uma amizade interessante.
Os dois personagens aprendem lições valiosas um com o outro a medida que as páginas vão passando, a leitura é muito envolvente e as ilustrações são maravilhosas. 

O livro possuí um acabamento em verde na lateral dando um toque especial a essa edição, adoro quando a editora pinta a lateral das páginas.
O final do livro dá um gancho para uma continuação e mantém o leitor curioso com o que virá a seguir. Essa história é indicada para crianças a partir dos 8 anos, mas tenho certeza que irá agradar leitores de todas as idades. 






3 comentários

  1. Você não faz ideia de como fiquei feliz ao ver esse livro ontem. Como não o tinha visto, exceto pela capa, fiquei encantada em poder ver um pouco dele por dentro e me apaixonei pelas ilustrações!
    Já foi pra listinha de muito, mas muito desejados mesmo!!!!
    Beijo

    Angela Cunha/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
  2. Eu fiquei babando quando você mostrou esse livro. Não conhecia por dentro, da beleza da capa, lateral e nada mais.
    Já está na listinha dos muito desejados e só não comprei ainda, pois a bomba do cartão de Janeiro não chegou rs (e ele está meio caro pra minha pobreza)
    Beijo

    Angela Cunha/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem?

    Já é a segunda resenha que eu leio desse livro e fala muito bem da história. Estou cada vez mais curiosa para conhecer e já vou colocar na minha lista de leituras no Skoob. A única coisa que me desanima um pouco é o fato de ter continuação. Depois de 'Caraval', que até hoje não teve o 3º livro da trilogia publicado em português, estou preferindo esperar lançar a série toda antes de comprar.

    Um excelente 2022 para você!

    https://hipercriativa.blogspot.com/
    &
    http://universo-invisivel.blogspot.com/

    ResponderExcluir