F Resenha: 1001 Fantasmas | Seguindo o Coelho Branco

Resenha: 1001 Fantasmas

março 26, 2022

 

Autora: Heloisa Prieto 

Editora: Seguinte 

Número de Páginas: 96

Ano: 2022

Avaliação:   ☆☆☆

Sinopse: Quando tio Ademar chega na casa de Vítor, todos gostam dele logo de cara. Supostamente um parente distante, ninguém desconfia de sua identidade, e ele vai ficando, ficando… Mas basta os pais de Vítor viajarem para o tio deixar de ser superlegal e começar a se comportar de um jeito bem esquisito.
Vítor fica muito preocupado com a situação e, sem conseguir se comunicar com os pais ou com os amigos, recorre ao anúncio de uma sociedade secreta milenar que se comunica através de cartas, a 1001 Fantasmas.
Para escapar de Ademar, o garoto vai precisar seguir os conselhos de seus novos amigos e de Guimarães, um fantasma que mora em sua casa e aparece para ajudá-lo. Logo ele vai aprender que o verdadeiro perigo não está nos fantasmas, mas nos próprios seres humanos.
Um belo dia Vítor e seus pais recebem a visita de um tio desconhecido que mora no interior e logo de cara todo mundo gosta do Tio Ademar. Então quando ele recomenda que os pais de Vítor façam uma viagem de férias ninguém desconfia quais são as reais intenções do homem, mas assim que os pais do menino viajam, Tio Ademar muda completamente com ele e Vítor descobre a verdade sobre o homem que está em sua casa. 

Vítor não sabe ao certo o que fazer nessa situação, por isso quando ele vê o anuncio dos 1001 Fantasmas ele corre para escrever uma carta afim de conseguir ajuda nessa situação inusitada (visto que ele não consegue se comunicar com os pais ou com os amigos mais próximos), afinal o que o "tio Ademar" quer? Por que ele está naquela casa? 
A narrativa do livro se dá através das cartas que Vítor troca com os integrantes da 100 fantasmas, ele acaba descobrindo um pouco mais sobre essa sociedade secreta e ao decorrer do tempo vai fazendo muitos amigos. Vítor também aprende que as vezes os vivos podem ser mais perigosos do que os mortos. 

Com capítulos curtos, uma escrita leve e divertida, a autora vem trazendo uma trama que me prendeu em boa parte da leitura. Por ter capítulos curtos é bastante fácil de acompanhar a história e não irá cansar os pequenos leitores, mas confesso que achei a trama um pouco chata em alguns momentos.
A autora cita bem no começo que sua inspiração foram as histórias de Poe e isso é bem visível no modo como ela coloca o mistério e as situações em que Vítor e os outros personagens se encontram. 

Esse primeiro livro deixa um gancho para a continuação e espero gostar um pouco mais da próxima leitura. Não me entenda mal, não foi uma leitura ruim, mas achei que seria muito mais envolvente. 
Gostei muito da diagramação do formato digital, a obra possui algumas ilustrações e tem uma capa adorável.



Postar um comentário