Resenha: Em Águas Profundas

julho 12, 2022

 

Autora: F. T. Lukens 

Editora: Faro Editorial

Número de Páginas: 240

Ano: 2022

Avaliação:  ☆☆☆☆

Sinopse: Reis, piratas e seres mágicos em um mundo de aventuras.
Tal é um jovem príncipe que viveu nas terras do reino de sua família. Ao longo dos anos, ele passou por um rigoroso treinamento para aprender a controlar a própria magia. Agora, aos 16, ele tem a oportunidade de realizar uma viagem ao lado do irmão mais velho, para explorar o reino e navegar por águas misteriosas, antes de assumir funções políticas oficiais. E a aventura começa quando ele é encarregado de vigiar um misterioso prisioneiro encontrado num barco abandonado. Tal se distrai com a forte conexão que logo estabelece com Athlen, que aproveita para fugir e desaparece em mar aberto. Ainda sem conseguir processar aqueles breves momentos, ele é sequestrado por piratas e mantido como refém para que revele seus poderes: algo que pode fazer explodir uma guerra e destruir toda a sua família.
Uma narrativa repleta de magia, piratas, conflitos e intrigas reais! Em águas profundas despertará sua paixão por fantasia e personagens carismáticos com um romance como a espuma do mar.

O príncipe Tal, o quarto filho da rainha de Harth acabou de completar 16 anos e como costume sairá em uma viagem com seu irmão mais velho e sua tripulação. Tal viveu isolado por muito tempo, todos acreditam que ele é o filho doente da rainha, mas os rumores são que ele é igual ao seu bisavó - um mago. O problema é que bisavó de Tal era um homem muito poderoso e queimou muitos reinos com seu poder, na época em que ele comandava o caos era tudo o que as pessoas conheciam e Tal não quer isso, ele deseja controlar seu poder, mas teme que as pessoas o julguem pelo passado de sua família; inclusive muitos reinos seriam capazes de sequestra-lo para usá-lo como arma.

Tal acaba conhecendo Athlen, um garoto que estava acorrentado em um navio abandonado e devido as circunstâncias foi trazido como prisioneiro para o seu navio. Tal e Athlen estabelecem uma conexão e nesse meio tempo o garoto aproveita para fugir do navio e pula em mar aberto. Tal acredita que Athlen se afogou, afinal ninguém conseguiria sobreviver aquelas circunstâncias. Mas, para a surpresa do príncipe o garoto está bem e eles acabam se encontrando em um comércio local na cidade mais próxima. 

Uma das irmãs de Tal irá se casar com um príncipe afim de manter um acordo e tudo parece correr bem, mas se Tal fosse raptado por piratas com o intuito de explodir uma guerra entre reinos? Essa guerra destruiria sua família e seu povo, e se ele fosse exposto como um mago? O que os outros reinos fariam?
Com uma escrita fluída, um romance fofinho e muita magia, Em Águas Profundas trás uma história envolvente e sem muita enrolação. 

No começo eu achei Tal um pouco mimado, mas com o passar do tempo gostei dele. Já Athlen eu gostei logo de cara, ele é irônico e bastante ingênuo em alguns momentos, mas tem um bom coração e por ter sido criado no fundo do mar não entende algumas coisas.
Gostei muito da família real, eles são muito carinhosos e preocupados uns com os outros, se apoiam independente das circunstâncias e a melhor parte da leitura é que a sexualidade de Tal é tratada como algo natural (não tem preconceito quanto a isso). Esse com certeza foi o ponto alto para mim, o que tornou tudo muito leve e aconchegante nessa leitura.

É um livro com várias reviravoltas, mas as soluções dos problemas são bem fáceis e o final é bastante rápido. Em um momento você acha a leitura meio arrastada e em outros corre demais a história, talvez por não ter um aprofundamento maior eu tenha sentido que falta algo na história, mas o livro cumpre bem seu propósito e com certeza vai tirar o leitor da ressaca literária com um romance fofo repleto de metamorfos, magia, sereias, piratas, magos e bruxas.  
Estou ansiosa pelo próximo livro e gostei demais da escrita, sou completamente apaixonada pela capa e fico muito feliz que a Faro Editorial tenha investido nesse livro.



Postar um comentário