Resenha: O Homem de Palha

julho 10, 2022

 

Autor: Pablo Zorzi 

Editora: Astral Cultural 

Número de Páginas: 368

Ano: 2022

Avaliação:  ☆☆☆☆☆

Sinopse: Riacho do Alce, Alasca. Dezembro de 1993.
Em uma gélida madrugada de Natal, o atropelamento de uma jovem desaparecida há dez anos é apenas o início de uma sequência de crimes brutais. Nos dias que se seguiram, mulheres grávidas começam a desaparecer sem deixar vestígios, com seus corpos sempre sendo encontrados empalhados e posicionados em cenas teatrais montadas por um psicopata cruel, que todos passam a chamar de O Homem de Palha.
Nesse cenário de conflito e tensão, caberá aos oficiais Gustavo Prado, um investigador local, e Allegra Green, a parceira que veio do sul do país, desvendar o mistério e encontrar o assassino que está espalhando terror por toda aquela região do Alasca.

Em uma madrugada gélida de natal acontece um terrível atropelamento, o problema é que a garota atropelada está desaparecida há dez anos e essa situação dá início a uma enorme sequência de crimes. Há partir daquele momento mulheres grávidas começam a desaparecer e seus corpos são encontrados cheios de palha, não se sabe onde estão os bebês. Um tempo depois descobrimos que não é o assassino que está enchendo os corpos de palha .. então quem está fazendo isso?

O detetive Gustavo Prado irá trabalhar com Allegra Green nesse caso, o terror está se espalhando no local a medida que eles começam a reabrir o caso da mulher desaparecida há dez anos. Aos poucos pistas vão surgindo sobre o caso antigo, testemunhas que tiveram seu depoimento encoberto surgem e quanto mais Gustavo e Allegra descobrem sobre esse caso, mais assassinatos ocorrem tentando calar qualquer pessoa que possa ter alguma pista. 

Gustavo é um personagem que carrega muita tristeza consigo desde o que aconteceu com sua esposa no passado, o livro é em terceira pessoa, por isso vemos a narrativa sobre o ponto de vista dos detetives, sobre o passado de Gustavo e também vemos a história pelos olhos do assassino. 
O assassino começa a ficar com raiva, pois ele passou anos fazendo seu trabalho e ninguém o descobriu ou sequer lhe deram um nome, mas o "homem de palha" começou a usar suas vítimas e agora todos atribuíram seu trabalho para esse homem ... por causa disso ele decide agir cada vez mais afim de ser reconhecido pela polícia. 

O livro possui capítulos curtos e uma narrativa muito fluída, vários crimes passaram despercebidos durante anos e talvez até mesmo a policia esteja envolvida e a medida que as páginas passam Gustavo e Allegra percebem que essas pessoas seriam capazes de qualquer coisa para manter esses segredos guardados. 
Algumas cenas dos crime são bem tensas e bastante detalhadas, então se você é sensível fique atento a isso. 
Personagens bem construídos e cenas muito bem montadas, talvez tenha faltado um pouco de destaque para a Allegra em alguns momentos, mas ela cumpre bem seu papel durante a trama.

Gostei muito desse livro, vi uma indicação no tiktok e fiquei curiosa com a leitura. A história é bastante envolvente e quando o padrão de mulheres grávidas vai aos poucos se revelando o leitor começa a ficar cada vez mais curioso com a trama. 
Tenho que confessar que descobri quem era o assassino bem no meio da leitura por algo muito bobo, mas quem me acompanha sabe que eu tenho facilidade com isso. 
Fazia muito tempo que eu não lia um thriller nacional tão bom e tão envolvente, mas uma coisinha ou outra no final eu não gostei tanto assim. 
A história é bem costurada e quase todos as coisas são explicadas no livro com exceção da situação do encanador. Então fico na esperança que esse livro possua alguma continuação no futuro. 



Postar um comentário