Resenha: Doutor Sono


Autor: Stephen King
Editora: Suma
Número de Páginas: 480
Ano: 2014
Avaliação:  ☆☆☆☆☆
Sinopse: Assombrado pelos habitantes do Overlook Hotel, onde passou um ano terrível de sua infância, Dan ficou à deriva por décadas, desesperado para se livrar do legado de alcoolismo e violência do pai. Finalmente, ele se instala em uma cidade de New Hampshire, onde encontra abrigo em uma comunidade do Alcoólicos Anônimos que o apoia e um emprego em uma casa de repouso, onde seu poder remanescente da iluminação fornece o conforto final para aqueles que estão morrendo. Ajudado por um gato que prevê a morte dos pacientes, ele se torna o Doutor Sono.Então Dan conhece Abra Stone, uma menina com um dom espetacular, a iluminação mais forte que já se viu. Ela desperta os demônios de seu passado e Dan se vê envolvido em uma batalha pela alma e sobrevivência dela. Uma guerra épica entre o bem e o mal, uma sangrenta e gloriosa história que vai emocionar os milhões de fãs de O Iluminado e satisfazer os leitores deste novo clássico da obra de King.

Esse livro é a continuação de O Iluminado. Em Doutor Sono iremos acompanhar a vida de Danny Torrance logo após os acontecimentos terríveis que assombraram sua infância no Hotel Overlook.
Logo no começo nos deparamos Danny ainda pequeno, ele e a mãe vivem em um apartamento longe de toda a desgraça que quase os matou. Durante a noite ele vai ao banheiro e acaba encontrando o fantasma da senhora do apartamento 217 ou o que quer que seja essa coisa. Mesmo que Danny tenha saído/fugido do hotel, o mesmo ainda não está pronto para se livrar dele e continuará indo até ele, onde quer que ele esteja. 

Danny acaba controlando sua iluminação e aprende a dar um jeito nas coisas que aparecem para devorá-lo, mas com o passar do tempo sua iluminação começa a virar um estorvo e ele só quer esquecer, quer apagá-la e deixá-la dormente o suficiente para não se manifestar, por isso ele acaba correndo diretamente para a bebida.
Infelizmente Danny acaba virando um alcoólatra com grandes impulsos violentos, mas diferente de seu pai, Danny luta muito para ficar sóbrio. 

Durante sua luta contra o álcool ele acaba conhecendo uma garotinha chamada Abra. A garota tem muito mais iluminação que Danny, ele perto dela é como uma lâmpada ao lado de um farol.
Danny precisa ser o mentor dela assim como Tony foi seu mentor quando ele ainda era apenas um garotinho assustado fugindo de fantasmas em seu pequeno triciclo.
Infelizmente Abra acaba assistindo um assassinato; um grupo chamado O Verdadeiro Nó está caçando e alimentando-se de crianças iluminadas e Abra está no radar deles devido ao seu imenso poder.
Não importa o quanto Danny diga que Abra precisa manter-se afastada, o grupo acha que ela é a solução para todos os seus problemas e irá caçá-la até o inferno ser for necessário.  

Danny acaba conseguindo um emprego onde descobrimos o porquê do livro ter esse título, Abra vai crescendo e muitas coisas vão acontecendo enquanto os dois vivem duas vidas da melhor forma possível.
O livro vai contando a vida de Danny e suas lutas, vemos um momento do passado o qual ele arrepende-se amargamente e isso torna-se um fardo enorme, vemos também a vida de Abra, o quanto ela é amada, o quanto sua família teme por ela e anseia que todo o seu poder acabe sumido com o passar do tempo, eles não querem que sua garotinha vire um experimento ou algo do tipo. 
A história é muito bem equilibrada, mas narrada de forma lenta e muito detalhada. Acompanhamos também o Verdadeiro Nó, seus personagens são importantes para a trama e por isso são bem construídos no decorrer da leitura.

Os vilões não são do tipo que "amamos odiar", são assassinos cruéis e por isso você deseja a todo instante que a pequena garotinha e seu tio Danny escapem com vida do grupo. Realmente uma leitura viciante do começo ao fim. Inclusive fiquei com pena de terminar o livro, pois estava muito apegada a história.

Não cheguei a ler o primeiro livro, então simplesmente não sabia  o que esperar da história. Por ter visto apenas o filme, eu comecei essa leitura com uma ideia bem geral do que aconteceu no anterior, mas não fiquei perdida. Ano que vem pretendo ler o anterior para descobrir o que aconteceu com Danny no hotel, mas mesmo que não tenha lido, isso não me atrapalhou em nada, por isso caso tenha vontade de começar por esse livro pode ir sem medo. 
Diferente de alguns livros do autor, não achei esse cansativo ou enrolado. 

Caso você tenha visto o filme, aviso que tem várias diferenças, o que é ótimo, pois gostei muito do final do livro e o filme deixa o expectador de coração partido. Várias coisas que acontecem no livro, não aparecem no filme, por isso sugiro que leiam e fiquem atentos as reviravoltas. No mais, não tenho muito o que falar, não sem dar spoiler!
Não li a versão física, por isso não posso opinar sobre ela. Li a versão em ebook disponibilizada pela plataforma netgalley.

“Mas outra parte sua, a parte iluminada, sabia mais que isso. Ele ainda não estava livre do Overlook.”

Nenhum comentário