Resenha: Garota, 11

dezembro 13, 2021

 

Autora: Amy Suiter Clarke

Editora: Suma

Número de Páginas: 304

Ano: 2021

Avaliação:  ☆☆☆

Sinopse: Uma apresentadora de podcast obcecada por um crime não resolvido. Um serial-killer que volta a matar garotas, vinte anos depois de ter desaparecido. A caçada começa agora.
Elle Castillo é a apresentadora de um podcast popular sobre crimes reais. Depois de quatro temporadas de sucesso, ela decide encarar um caso pelo qual sempre foi obcecada ― o do Assassino da Contagem Regressiva, um serial-killer que aterrorizou a comunidade vinte anos atrás. Suas vítimas eram sempre meninas, cada qual um ano mais jovem que a anterior. Depois que ele levou sua última vítima, os assassinatos pararam abruptamente. Ninguém nunca soube o motivo.
Enquanto a mídia e a polícia concluíram há muito tempo que o assassino havia se suicidado, Elle nunca acreditou que ele estava morto. Ao seguir uma pista inesperada, no entanto, novas vítimas começam a aparecer. Agora, tudo indica que ele está de volta, e Elle está decidida a parar sua contagem regressiva.

Elle Castillo é uma apresentadora de um podcast popular sobre crimes reais (Justiça Tardia), ela é uma boa investigadora e sempre tenta focar nas vitimas dos crimes. Elle acaba investigando pistas e até mesmo resolvendo alguns dos crimes, mas ela tem uma enorme fixação em um caso que aconteceu há mais de 20 anos - o assassino desapareceu/parou de matar, e Elle sabe que é apenas questão de tempo para que ele volte a matar de novo, talvez o ACR esteja mais perto do que eles imaginam. Apesar de que algumas pessoas acham que ele parou porque morreu em um incêndio na última cena de crime. 

A investigadora recebe um e-mail de alguém que afirma saber quem é o ACR, por isso Elle acaba indo encontrar-se com Leo Toca, mas o encontro acaba pior do que ela imagina e agora ela nunca saberá o que Leo queria dizer. Enquanto isso Elle está trabalhando na nova temporada no seu programa, os episódios estão indo ao ar a medida que ele está trabalhando no caso do assassino da contagem regressiva, é nesse momento que a chefe de policia entra em contato com ela para que Elle trabalhe em um caso como consultora. A mãe da criança que desapareceu escuta o podcast de Elle e acha que a mulher vai ajudar a achar sua filha.

A medida que os episódios do podcast vão ao ar, vemos Elle receber ameaças e comentários raivosos na internet, algumas pessoas acreditam no seu trabalho, mas outras acham que ela está brincando com coisas que não conhece. No passado Elle já esteve errada sobre um caso e isso quase custou a vida de uma criança, mas agora ela está certa que o assassino voltou e ninguém parece acreditar nela.

Eu tentei ler esse livro duas vezes, apenas na segunda consegui engatar a história. o problema é que alguns capítulos são a transcrição das entrevistas do podcast da Elle, não me entenda mal eu gosto de podcasts, mas a parte transcrita deles não foi tão interessante.
A trama em si até envolve até certo ponto, mas o começo é muito parado, no meio temos uma guinada na história e depois só ladeira a baixo. A trama tem diversas coisas previsíveis e uma ou outra reviravolta, mas o meu incomodo mesmo foi que a história é bastante forçada e as coisas acontecem convenientemente para a resolução de toda a situação. 

No começo o leitor compra a ideia do livro, mas ele é sem graça, no final então eu estava revirando os olhos. Aqui temos uma boa história para ser contada, mas a execução da mesma deixou muito a desejar. Talvez esse livro funcione bem para quem está começando a acompanhar o gênero.

No mais eu amei muito a capa, ela e a sinopse foram os motivos de eu ter me interessado pela leitura. Não encontrei erros enquanto lia e gostei muito da diagramação no geral. 
Apesar de todas as coisas que eu apontei, não é um livro ruim, mas também não é um livro perfeito, ele se encaixa mais em uma história mediana. Inclusive descobri que esse é o primeiro livro da autora, então talvez ela acerte mais as coisas em uma próxima história. 

*Leia e tire suas próprias conclusões. 


Um comentário

  1. Esse é aquele tipo de livro que quando foi lançado, fiquei maluca para ler.
    Aí começaram as resenhas e já dei uma desanimada. Não sei se lerei, mas não descarto, agora já sabendo que não posso ter expectativa nenhuma rs
    Beijo

    Angela Cunha/O Vazio na flor

    ResponderExcluir