27 fevereiro 2013

Ter um blog literário não é: Ganhar livros de graça!


As pessoas me perguntam como eu ganho tantos livros de "graça", ai quando eu explico elas ainda dizem: Ah, mas mesmo assim ainda é de graça.
Qual o problema desse tipo de gente? Na boa, me digam porque eu não sei e gostaria de saber para entender como funciona a mente dessas criaturas.
Quando não já teve gente que teve a cara de pau de pedir para ser colunista no meu blog para que eu mandasse os livros para eles resenharem porque quando eu expliquei como funcionava a pessoa disse que era muito trabalho e que poderia pular essa dificuldade toda se eu pudesse mandar os livros. Isso só pode ser brincadeira não é?

Existem muitos blogueiros que querem sim apenas ter o status de blog famoso, ganhar muitos livros e ter parcerias com "editoras grandes" (como eles mesmo dizem) e ficam te perturbando no twitter, facebook, skoob, para que você siga o maldito do blog da criatura. Então você vai na maior boa vontade e clica no link do blog e vê a seguinte coisa: Olha gente, o blog é novo, mas preciso de muito seguidores para ganhar parceria com editoras grandes, me sigam! Se você faz isso PARE, se conhece alguém que faz isso PEÇA PARA PARAR.

E eu nem me dei ao trabalho de seguir o blog.
Ter um blog literário não é sinônimo de ganhar livros de graça, afinal você faz todo um trabalho de divulgação da editora nas redes sociais, no blog e pensa em postagens diferentes, elabora resenhas (estou me referindo a resenhas mesmo e não alguns troços que eu leio por ai) e cria promoções com os livros que você recebeu, fica apreensivo quando a editora diz que vai ter inscrições, e já vi até rolar brigar no twitter entre blogueiros que não são escolhidos para uma seleção de tal editora.

É uma vida difícil minha gente.

Você vê por ai muitos blogs falando apenas bem dos livros da editora porque tem a bendita da parceira, mas quando lê os comentários do blogueiro em outro blog vê que ele não gostou nadinha do livro dessa editora, é uma falsidade só nesse meio todo. Mas fica feliz quando o livro chega na sua casa.
É gente plagiando resenhas de outros blogs porque não consegue escrever a sua própria, mas morre de felicidade quando a editora manda o livro para resenha.
Ah gente, se eu quisesse mesmo só ganhar livros eu continuaria como está, porque sempre que posso compro livros, mas não eu quero fazer um trabalho legal como blogueira literária e é uma pena que as pessoas achem que todos são assim, que todos só querem os livros de "graça" para poder bater no peito e dizer: Ah eu recebi esse livro da editora tal, porque ela quer a minha opinião e bla bla bla.
Se você quer ter um blog literário apenas para receber livros eu te dou esse sábio conselho: Vá trabalhar.
Eu busco parcerias com editoras não só para sempre ter um material legal para resenhas porque nem sempre o livro é tão bom e eu não vou mentir dizendo que gostei, mas também para poder ter o que sortear para os leitores.
E sim, sai tudo do meu bolso o dinheiro do envio de livros e vejo muito leitor ai reclamando que não tem mais sorteios, que os blogs ficam com os livros que as editoras manda e só querem lucrar, mas o pior é que existem gente assim mesmo.
E outra blogueiro que aceita parceria com tudo que é autor para receber o livro do autor e os outros que ele for mandar. Ai alguns falam a verdade sobre o que acharam do livro e acontece como aconteceu comigo: o autor parou de falar comigo e nunca mais respondeu minhas mensagens. OU só fala bem e fica enchendo a bola do autor que nem é tão bom assim só para ganhar mais livros.
Meu conselho: Pesquise antes de ter parceria com esse autor, veja se os livros dele te agradam, porque parceria com muitos autores aparenta muitas vezes desespero por mais livros ao invés de querer divulgar o trabalho e escrever uma resenha com sua opinião verdadeira, dentre outras coisas.
É melhor ter um blog com poucas editoras, com poucos autores ou nenhum autor do que ter um blog grande, famosinho e que tem a fama de apenas querer livros de graça sem nem ao menos mostrar serviço.
Se vocês acham mesmo que tudo sai de graça nesse mundo estão muito enganados.
Criem um blog por gostar de blogar. Tiro isso por mim. Meu primeiro blog foi em 2008, e eu falava de mim e minha vida conturbada. Depois de 2 anos eu exclui ele sem dó nem piedade. Passei mais um ano com outro blog não tão conhecido como o primeiro, mas por fim exclui ele também, e agora em 2012 criei o blog para escrever um texto para o meu marido sobre o nosso aniversário de casamento e acabei desabafando, tirando fotos dos livros que eu recebia, fazendo tutoriais, pesquisando coisas e sempre tirando fotos dos livros que eu ganhava..até que por fim eu resolvi tornar o Seguindo o Coelho Branco um blog literário, isso mesmo depois de ter excluído ele 7 ou 8 vezes. Porém hoje em dia não penso em parar com ele, encontrei um bom lugar para falar e compartilhar minhas experiências sobre livros com gente que gosta de ler, que não lê e que está aprendendo a gostar.
Sabe eu tenho muito que aprender como blogueira literária, tenho muito que melhorar, mas eu não fico procurando com tudo e todos várias formas de graças livros de "graça", a não ser é claro em sorteios, quando eu fico torcendo loucamente para ganhar.
Então se você pensa assim, está na hora de rever seu conceito.
Um bom dia e obrigada quem leu todo o texto.

26 fevereiro 2013

Novidade sobre a autora Lucinda Riley


A autora Lucinda Riley virá ao Brasil para pesquisar e escrever seu novo livro, o romance se passará no Rio de Janeiro. A editora Novo Conceito irá deixar a oportunidade do leitor de participar de um Hangout e fazer uma pergunta ao vivo, ou perguntar através desse link AQUI. As 20 melhores perguntas ganharão um exemplar do livro "A luz através da Janela" autografado com seu nome. 

Não fiquem de fora desse e participem, vou aproveitar e participar, quem sabe eu não ganho né.


25 fevereiro 2013

Sobre a autora: Marian Keyes




Graduou-se em Direito na Universidade de Dublin, sem, contudo, jamais ter exercido a profissão. Morou em Londres por muitos anos, trabalhando ora como garçonete ora em escritórios. Neste mesmo período começou sua luta contra o vício do alcoolismo e, inclusive, uma tentativa de suicídio. Depois de vencida a batalha, alcançou o sucesso como escritora.Autora de vários best sellers do gênero Chick Lit, os seus livros exploram o universo feminino com muito humor e leveza. Seus temas centrais no entanto levam a tona muitos assuntos delicados, tais como luto, depressão pós-parto e violência doméstica. As personagens criadas pela escritora possuem perfis realistas, que permitem com que o leitor se identifique com a trajetória de vida narrada.
Texto acima retirado do site Wikipédia.
Apesar de ter três livros da autora eu nunca li nenhum deles ainda, sério, as vezes me falta tempo e tenho que dar algumas prioridades a alguns livros.





A lista de livros dela:

Melancia: Foi demais da conta para Claire o dia do nascimento da sua filha. Ao acordar no quarto do hospital depara com o marido olhando-a na cama. Deduzindo tratar-se de algum tipo de sinal de respeito, ela nem suspeita de que ele soltará a notícia da sua iminente separação: “Ouça, Claire, lamento muito, mas encontrei outra pessoa e vou ficar com ela. Desculpe quanto ao bebê e todo o resto, deixar você desse jeito...” Em seguida, dá meia-volta e deixa rapidamente o quarto. De fato, ele sai quase correndo. Com 29 anos, uma filha recém-nascida nos braços e um marido que acabou de confessar um caso de mais de seis meses com a vizinha também casada, Claire se resume a um coração partido, um corpo inteiramente redondo, aparentando uma melancia, e os efeitos colaterais da gravidez, como, digamos, um canal de nascimento dez vezes maior que seu tamanho normal! Não tendo nada melhor em vista, Claire volta a morar com sua excêntrica família: duas irmãs, uma delas obcecada pelo oculto, e a outra, uma demolidora de corações; uma mãe viciada em telenovelas e com fobia de cozinha; e um pai à beira de um ataque de nervos. Depois de muitos dias em depressão, bebedeira e choro, Claire decide avaliar os prós e contras de um casamento de três anos. E começa a se sentir melhor. Aliás, bem melhor. É justamente nesse momento que James, seu ex-marido, reaparece, paea convence-la a assumir a culpa por te-lo jogado nos braços de outra mulher. Claire irá recebê-lo, mas lhe reservará uma bela surpresa.





Férias: Rachel Walsh tem 27 anos e a grande mágoa de calçar 40. Ela namora Luke Costello, um homem que usa calças de couro justas. E é amiga - pode-se mesmo dizer muy amiga - de drogas. Até que a sua vida vai para o Claustro - a versão irlandesa da Clínica Betty Ford. Ela fica uma fera. Afinal, não é magra o bastante para ser uma toxicômana, certo? Mas, olhando para o lado positivo das coisas, esses centros de reabilitação são cheios de banheiras de hidromassagem, academia e artistas semifissurados (ao menos ela assim ouviu dizer). De mais a mais, bem que já está mesmo na hora de tirar umas feriazinhas. Rachel encontra mais homens de meia-idade usando suéteres marrons e sessões de terapia em grupo do que poderia supor a sua vã filosofia. E o pior é que parecem esperar que ela entre no esquema! Mas quem quer abrir as janelas da alma, quando a vista está longe de ser espetacular? Cheia de dor-de-cotovelo (o nome do cotovelo é Luke), ela busca salvação em Chris, um Homem com um Passado. Um homem que pode dar mais trabalho do que vale... Rachel é levada da dependência química para o terreno desconhecido da maturidade, passando por uma ou duas histórias de amor, neste romance que é, a um tempo, comovente, forte e muito, muito engraçado.


Sushi: "Sushi" é um livro sobre a busca da felicidade. E ensina que, quando você deixa as coisas ferverem sob a superfície por tempo demais, cedo ou tarde elas acabam transbordando. Perspicaz, engraçado e humano, este romance de Marian Keyes consolida sua posição como a mais popular jovem autora da Grã- Bretanha. Lisa Edwards, a durona e sofisticada editora de revistas, acha que sua vida acabou, quando descobre que seu novo emprego "fabuloso" não passa de uma ordem de deportação para a Irlanda, com a missão de lançar a revista Garota. Ashling Kennedy, a editora assistente da Garota, também tem seus problemas. É a Rainha da Ansiedade, e não é de hoje que sente que algo não está cem por cento na sua vida. E não só porque o que lhe sobra são bolsas, falta em cintura e namorado - mas porque, no fundo, no fundo, falta algo mais, como aquele pontinho minúsculo que fica na tela quando a gente desliga a TV à noite. Conhecida como "Princesa", a vida sempre deu a Clodagh tudo que queria (e por que haveria de ser diferente, quando se é a garota mais bonita da turma?). Ao lado de seu príncipe e dois filhinhos encantadores, ela vive um conto de fadas doméstico em seu castelo. Mas então, por que será que nos últimos tempos anda sentindo vontade - e não pela primeira vez - de beijar um sapo? (Abrindo o jogo: de dormir com um sapo). Mais um sucesso de Marian Keyes, que vem divertindo milhares de leitores no mundo todo.




Casório: Lucy Sullivan vai se casar. Essa moça de 26 anos, que divide o apartamento com as amigas, não tem dúvidas de que, dentro de poucos meses, estará entrando na igreja durante uma linda cerimônia. Só falta um pequeno detalhe: o noivo! Mas Lucy, que nem ao menos tem um namorado e nunca foi muito bem-sucedida no amor, confia piamente nas previsões de sua cartomante e iniciará uma busca incessante (e hilariante) por um bom partido: ele só precisa ser bonito, inteligente e não lembrar em nada o seu pai. A escritora Marian Keyes - após os imensos sucessos Melancia, Férias! e Sushi - está de volta com Casório?! , um romance contagiante e engraçadíssimo.







É agora... ou nunca: Tara, Katherine e Fintan são amigos inseparáveis. Nascidos no interior da Irlanda, partiram juntos para Londres e se deram muito bem profissionalmente, pelo menos. Pois, nas grandes cidades, o mercado amoroso está saturadíssimo! E os corações dos três, todos na faixa dos trinta e poucos anos, podem não agüentar: o de Tara já se partiu, o de Katherine está prestes congelar e o de Fintan pode até parar de bater. É chegada então a hora de gritar por mudanças... ou calar-se para sempre!Neste É Agora... ou Nunca, de Marian Keys, a irlandesa que conquistou o mundo com Melancia, Férias!, Sushi e Casório?!, o destino entrará em cena sem pedir licença, mudando as vidas dos três amigos de forma totalmente inesperada... e muito divertida!Tara namora Thomas há dois anos, mas o relacionamento é, digamos assim, morno... frio... gelado, mesmo: o sexo do casal é como Papai Noel, que não existe, mas, se você tiver muita fé, aparece, todo coberto de neve, uma vez por ano. Thomas, ainda por cima, é um pé-rapado que vive comprando presentes ridículos para a namorada - como cremes para as mãos e bolsas de água quente... em promoção. Para piorar, ele ainda tem a coragem de dizer que Tara está gorda - só porque seu manequim pulou de 42 para 50!Já Katherine é uma mulher independente e equilibrada, que sempre atraiu os olhares masculinos. Mas sua primeira decepção amorosa ocorreu aos 19 anos, abrindo feridas jamais cicatrizadas. Hoje, ela prefere se relacionar com vitrines de lojas de roupas ou controle remoto de sua televisão. Nem Joe Roth, o colega de trabalho bonitão que se ofereceu para ajudá-a a trocar de canal, parece interessá-la.E Fintan, que nunca escondeu sua homossexualidade, encontrou o equilíbrio na amizade da dupla. Mas esse círculo, antes perfeito, fica a ponto de se quebrar quando ele revela sofrer de uma séria doença. Assim, as duas prometem fazer tudo o que o amigo pedir e o mundo fica de pernas para o ar! Graças às suas exigências malucas, Fintan assiste de camarote às mudanças - para melhor, claro - nas vidas de Tara e Katherine. Marian Keys narra os problemas dos três personagens de forma muito engraçada e original, fazendo deste É Agora... ou Nunca um livro imperdível para quem se deliciou com Melancia, Férias!, Sushi e Casório?!.


Los Angeles: Maggie sempre foi uma anjinha, a cria mais certinha da complicada (e engraçadíssima) família Walsh... até se cansar de andar na linha e mandar todas as regras que a prendiam a um dia-a-dia em sal (e muito menos açúcar) às favas - a começar pelo casamento (que, para o bem da verdade, nunca havia realmente engrenado) e o trabalho bitolante numa firma de advocacia. Ao largar essa vida em preto e branco no passado, Maggie decide se mandar para o lugar onde a realidade promete ser em Technicolor: Hollywood, claro! Terra do glamour, da liberdade, da beleza (até as palmeiras das calçadas são magras), da luxúria e, obviamente, da diversão! Em Los Angeles, o sexto romance de Marian Keyes, a consagrada autora de "Melancia" e "É Agora... Ou Nunca", acompanhamos Maggie Walsh em sua busca por um sentido na vida em meio às calçadas estreladas de Hollywood, os subúrbios sofisticados de L.A., o bronzeado deslumbrante que só se consegue nas praias da Califórnia, vários martínis, algumas decepções... e muitas risadas, claro. Ao se hospedar com sua melhor amiga, Emily, uma pretendente a roteirista, Maggie começa a fazer coisas que jamais fizera antes: se infiltra em grupinhos de estrelas de Hollywood (mesmo que do segundo escalão), usa meias-calças na cabeça para firmar o penteado, se especializa em ser cara-de- pau profissional para realizar apresentações de roteiros a grandes (ou nem tanto) produtores... Mas será que em meio a tanta aventura, drama e comédia pastelão haverá espaço para um romance - daqueles bem cafonas e açucarados (ou seja, os melhores de todos)? Para o Daily Mail, "ler um romance de Marian Keyes é como estar à mesa com um grande amigo, aquele a quem você faz confidências, enquanto ele coloca você a par das novidades e das suas paqueras".




Um Bestseller pra chamar de meu: Jojo é a personagem focada, com olhos bem atentos às nuvens para não errar o plano de vôo, mas como nada é perfeito... ela acaba se apaixonando por um dos seus chefes; justamente o casado.Lily Wright ainda está colhendo os frutos de seu romance de estréia. Contudo, seu segundo livro parece que se nega a sair de sua cabeça, e o prazo de entrega... vai para o espaço. Acontece que Lily ouviu os conselhos do "amor da sua vida" e gastou quase todo dinheiro na compra de uma casa. E agora?Para completar o elenco principal, Gemma Hogan. Organizadora de eventos, era a melhor amiga de Lily, até se apaixonar pelo amor da sua vida, que coincidentemente (ou não) é o mesmo do de sua melhor amiga. Gemma cuida da mãe recém-abandonada pelo marido e leva uma vida social sem grandes emoções. Gemma e Jojo acabam trabalhando juntas.





Tem alguém aí?: Anna Walsh é um desastre ambulante. Ferida fisicamente e emocionalmente destruída, ela passa os dias deitada no sofá da casa de seus pais em Dublin com uma ideia fixa na cabeça: voltar para Nova York.Nova York é onde estão seus melhores amigos, é onde fica o Melhor Emprego do Mundo®, que lhe dá acesso a uma quantidade estonteante de produtos de beleza, mas também, e acima de tudo, é a cidade que representa Aidan, seu marido.Só que nada na vida dela é simples...Sua volta para Manhattan se torna complicada não só por conta de suas cicatrizes físicas e emocionais, mas também porque Aidan parece ter desaparecido.Será que é hora de Anna tocar sua vida pra frente? Será que ela vai conseguir (tocar a gente sabe que sim; o negócio é pra frente)?Uma série de desencontros, uma revelação estarrecedora, dois recém-nascidos e um casamento muito esquisito talvez ajudem Anna a encontrar algumas respostas. E talvez transformem sua vida... para sempre.




Cheio de charme: Quatro mulheres diferentes. Um homem terrivelmente sedutor. E o segredo sombrio que conecta a todos. Esse é Cheio de Charme. A estilista Lola tem todos os motivos para chocar-se com a notícia do casamento: apesar de ser a namorada do cara, ela não é, definitivamente, a noiva. Já a jornalista Grace conheceu Paddy há muito tempo, mas por algum motivo não consegue esquecê-lo. Marnie, casada e com filhos, não tira da cabeça o político conquistador, seu amor adolescente. E Alicia, a noiva, fará de tudo para preservar seu reinado.





A estrela ais brilhante do céu: Existe um misterioso espírito que paira sobre o edifício número 66 da Star Street, em Dublin, Irlanda. Ele está em uma missão para mudar a vida de alguém. Em A Estrela Mais Brilhante do Céu, Marian Keyes demonstra mais uma vez sua técnica como uma dos grandes contadores de histórias da atualidade e sua vontade de ultrapassar limites na literatura. Os inquilinos do prédio 66 formam certamente um grupo excêntrico. Na cobertura mora Katie, uma mulher de 39 anos que trabalha como relações públicas de cantores e que só se preocupa com o tamanho de suas coxas e se seu namorado irá propor casamento. No apartamento abaixo, dividem o espaço dois poloneses mais a engraçada Lydia. No primeiro andar está Jéssica, a octogenária que vive com seu malvado cachorro e o filho adotivo. Já no térreo estão os recém-casados Maeve e Matt, que por mais que tentem esquecer o passado, não conseguirão.


23 fevereiro 2013

A saga: Comprando minha primeira caixa postal.


Imagem fofa essa de inicio né? Bom, só para ilustrar mesmo.

Hoje eu acordei cedo ir para agência de correio consegui comprar uma caixa postal (obrigada ao meu marido por ter ido comigo nessa tarefa).
Depois de andar, achar a parada de ônibus, esperar e não saber qual ônibus pegar.... depois de pegar o ônibus esperar a boa vontade do motorista nos avisar aonde descer porque não sabíamos nada ¬¬ ele não avisou e tivemos que perguntar, nessa hora em que meu marido perguntou ele parou e adivinhem? Sim aquela parada era a nossa e-e.
Andamos, e pedindo informação dei uma volta doida sendo que podia simplesmente ter dobrado uma rua e achado a rua do correio, mas enfim achamos \o/
O correio ainda estava fechado, demorou uns 5 minutos e abriu.
Toda feliz esperando minha vez de ser atendida e adivinhem? Cheguei e soltei: Quero contratar o serviço de Caixa Postal.
A mulher fez uma cara feia e falou para a amiga dela que era caixa postal...e disse que era um serviço muito chato e demorado de fazer, então como só estava funcionando apenas dois caixas seria demorado ¬¬ eu to pagando não estou? Não era um favor e sim um serviço...pedi desculpas ironicamente e ela riu amarelo, ou sei lá, devia ser o jeito dela.
Demorou? Sim...10 minutos no máximo porque ela foi procurar uma chave para mim, só por causa disso, tirando isso foi super rápido!
Como me mudei faz pouco tempo e eu não tenho comprovante de residência nem nada parecido há não ser o contrato de locação que deveria ter uma cópia autenticada para deixar no correio mostrando o endereço, mas como eu não pude fazer isso acabei redigindo e imprimindo uma declaração de residencia para comprovar (por enquanto) que eu moro nesse endereço sujeita a uma lei. E adivinhem só? Imprimi o pdf do site do correio e anexei a esse documento, então a mulher não pode reclamar que eu não tinha a xerox do comprovante de residencia.
Tirei a xerox dos documentos e paguei exatamente 32 reais por meio ano de caixa postal.
Claro que irei renovar ela por mais meio ano (ou até mais, ainda não sei porque isso depende do emprego do meu marido), porém acabei só assinando por esse período.

E agora para quem quiser tirar suas dúvidas sobre como fazer, aonde tem agência com caixa postal e qualquer outra coisa bastaclicar AQUI que está bem explicadinho.
E depois de uma atendente mega mal educada eu consegui finalmente ter minha caixa postal.

Para quem quiser mandar algo pra mim, para resenha, presentes (haha abusada) vai ficar o endereço ali em CONTATO  (lá em cima).

Ah e para quem não sabe...meu nome é Cyntia Aguiar :) o Alice é pseudônimo, mas prefiro ser chamada de Alice.

Mandem com nome de Cyntia, mas me chamem de Alice - risos- mas se me chamarem de Cyntia no blog irei ser malvada com vocês (mentira).
Me despeço por aqui e agora tudo será bem melhor não ter que ficar esperando em casa a boa vontade do correio passar, só para constar ainda estou esperando alguns livros no meu endereço residencial mesmo e isso está me torturando porque a agência que entrega no meu bairro está com problemas de encomendas ¬¬ espero que cheguem essa segunda-feira.

22 fevereiro 2013

Resenha: Um olhar de amor



Autora: Bella Andre
Editora: Novo Conceito
Número de páginas: 247
Ano: 2012
Avaliação☆☆☆

Sinopse: Chloe Peterson está tendo uma noite ruim. Uma noite realmente ruim. O machucado grande em sua bochecha pode provar isso. E quando seu carro patina para fora da estrada molhada em direção a uma vala, ela está convencida de que até o cara maravilhoso que a salvou do meio da tempestade deve ser muito bom para ser verdade. Ou ele é mesmo? Por ser um fotógrafo de sucesso que viaja frequentemente pelo mundo, Chase Sullivan tem seu jeito com mulheres bonitas, e quando ele está em casa, em São Francisco, um de seus sete irmãos normalmente está acordado para começar um pouco de diversão. Chase acha que sua vida é ótima do jeito que está — até a noite que encontra Chloe e seu carro destruído na rodovia Napa Valley. Não apenas nunca tinha conhecido alguém tão adorável, por dentro e por fora, mas como também percebe que ela tem problemas maiores do que seu carro batido. Logo, ele será capaz de mover montanhas por amor — e proteção — a ela, mas ela deixará? Chloe prometeu nunca cometer o erro de confiar em um homem novamente. Mas a cada olhar que Chase lança a ela — e a cada carinho doce e pecaminoso — conforme a atração entre eles sai faísca e esquenta, ela não pode fazer nada a não ser se perguntar se encontrou a única exceção. E apesar de Chase não perceber que sua vida mudaria para sempre em um instante, para melhor, ele não é o único a querer lutar por essa mudança. Ao contrário, ele está se preparando para uma luta... pelo coração de Chloe.

No começo somos apresentados a jovem Chloe que está andando na chuva depois do seu carro ter caído na vala, e é salva por um cara (lindo de morrer) chamado Chase. Será que o homem que a salvou é tão perfeito assim? Pois é, esse é um dos defeitos do livro, pois eles são perfeitinhos demais. Não que isso seja muito ruim, mas chega a ser um pouco chato.

Ela esconde o seu passado, está com o rosto machucado, e Chase quer uma chance para conhece-la melhor e já se sente completamente atraído por ela. Ai começa a ficar ruim para mim, pois eles não se conhecem não faz nem duas semanas ou algo do tipo e ela já quer ficar com ela para sempre. Na verdade, não chega a fazer nem dois dias direito. Isso me incomodou demais.

As cenas de sexo são bem escritas, detalhadas e nada de muito forte para quem fica chocado com palavrões e coisas do tipo (porque coisas pesadas não existem nesse livro).
E qual o passado que a Chloe tenta esconder do Chase? Por que ela não quer um relacionamento sério? São muitas perguntas que vão sendo respondidas ao longo do livro, e me animei um pouco com o final porque passei o livro todo desejando o confronto (sem spoiler) e pelo menos ele aconteceu, não tão cheio de coisas como eu esperava, mas aconteceu e me animei mais.

Porém muitas coisas foram previsíveis para mim, queria que tivesse sido um pouco mais diferentes.
Vou ler o segundo volume (que fala sobre o irmão Marcus) assim que der, inclusive o irmão de Chase aparece de vez em quando nessa história porque ela tem como cenário o vinhedo do qual Marcus é o dono. Não achei nenhum erro no ebook, então não posso reclamar disso.

21 fevereiro 2013

Ilustrações Minimalistas com o ilustrador Quibe ~


O ilustrador  Christophe Louis faz várias ilustrações minimalistas de personagens famosos de quadrinhos (HQ'S, de televisão e dos cinemas também) usando apenas uma linha. Sim isso mesmo uma linha...mas o que isso quer dizer Alice? Ele não tira o lápis (caneta ou qualquer outra coisa) do local aonde está desenhando e continua com o mesmo traço até acabar o desenho. 
O ilustrador é mais conhecido como Quibe.

20 fevereiro 2013

Resenha: Memórias da Lua Cheia



Autora: Andressa Andrião
Editora: Novo Século
Número de páginas:  552
Ano: 2012
Avaliação☆☆☆☆

Sinopse: Ela estava sem memória e sozinha, perdida em uma floresta durante uma noite de lua cheia, em que os lobos uivavam perigosamente. A única informação que tinha sobre si mesma estava em um bilhete borrado pela chuva que dizia que seu nome era Alissa. Quando jurara que se tornaria comida de lobos, ele aparece. Um rapaz que em seu primeiro momento parece ter vontade de matá-la, mas logo em seguida resolve misteriosamente salvar sua vida e cuidar dela até que alguém apareça em sua procura. Por mais que ela tivesse expectativas, ninguém nota seu desaparecimento, levando-a a ter que morar com aquele rapaz repleto de segredos, que ela conhece na floresta. Com o tempo um romance começa a surgir entre eles, mas ainda havia um mistério: um homem enigmático e atraente que desenvolve um interesse imediato por ela. Alissa então descobre que sua perda de memória não era exatamente o que ela imaginava e que o mundo era muito mais cheio de mistérios e magia do que ela acreditava ser.

A história do livro começa quando uma jovem acorda no meio da floresta na noite de lua cheia, sem memória, e com apenas um pequeno bilhete dizendo o seu nome. Os lobos começam a uivar e ela se sente acuada, e antes que algo de ruim aconteça ela acaba encontrando um jovem no meio da floresta, então ele a salva do pior. 

O jovem rapaz se chama Seth, muito misterioso, mas parecendo ter um bom coração acaba levando a jovem (Alissa) para sua casa, aonde ele a alimenta, empresta roupas e disponibiliza sua casa para que ela venha passar a noite.
Se fosse eu não teria ido, claro estar sem memória pode afetar o nosso julgamento, mas caramba ele é um estranho.

Eu gostei da escrita da autora, mas achei meio chatinho o começo do livro, como se nada estivesse acontecendo e estava me sentido meio enrolada. Bom, mas o livro tem mais de quinhentas páginas, uma hora algo tem que acontecer. 
Existem outros personagens no decorrer da história, mas alguém que eu não gostei muito foi a Lidi, desde que a vi pela primeira vez na história a achei meio chatinha, mas acho que ela não ganha a Alissa. Sinceramente? As vezes dava vontade de entrar no livro e sacudir a Alissa para que fizesse algo. Ta certo que no começo eu até entendo, mas depois ela ficava muito parada, então me irritava com ela, porque ela não amadureceu tanto quanto eu esperava, mas posso tentar superar esse fato.
Mas convenhamos personagem muito chorona irrita muito.

O livro é cheio de mistérios e magia, gostei bastante disso. Um personagem que eu gostei muito foi o Scorpio. Muito misterioso, lindo, e tudo mais. Fiquei mega curiosa com ele.
E fiquei meio chateada com alguns erros de revisão no livro, porém eles não afetam a leitura.

"Ele abraçou-me contra o seu peito, levantou-me em seus braços e aos poucos, outro sonho foi tomando conta de mim, mesmo que eu desejasse desesperadamente que este jamais fosse embora. A última lembrança que eu tive daquele sonho foram as suas últimas e mais importantes palavras: 'Eu te amo, minha Alissa.' "

18 fevereiro 2013

Wishlist #08



Oi meus amores :) Faz tempo que eu não mostro uma lista de desejos por aqui.
Como eu ainda não recebi nenhum dos itens que eu consegui não tenho nada para mostrar do que saiu das listas anteriores, apenas coisas para mostrar de uma nova lista que eu fiz faz um tempinho, mas deixei empacada no meu notebook por um tempo.
E gente do céu ;w; preciso de emprego, mas fico pensando em quem vai receber as minhas encomendas, por isso irei falar com a vizinha porque tenho os códigos de rastreio e eu fico vendo pela internet o dia que vai chegar, ai ela recebe por mim e eu pego de noite, o mais ruim.... tenho medo dela não estar em casa nas vezes que o carteiro pode vir aqui.
Enfim, ta difícil aqui no RJ, não estou gostando muito....mas foi necessário por causa do emprego do meu marido.

Bom, chega de enrolação vamos a lista.


15 fevereiro 2013

Resenha: Imortal - Histórias de amor eterno



Autores: P.C. Cast organizadora que escolheu os contos.
Editora: Planeta
Número de páginas: 256
Ano: 2010
Avaliação☆☆☆

Sinopse: Nessa tão esperada coletânea, P.C. Cast, autora da famosa série House of Nights, reuniu alguns dos principais conhecedores do mundo das criaturas sobrenaturais e selecionou os textos mais fascinantes destes escritores. O amor impossível entre um rapaz simples e uma menina rica que se torna vampira em busca de liberdade; uma paixão do passado que reaparece em forma de fantasma para salvar seu vampiro e uma fada que tenta livrar de grandes encrencas sua melhor amiga são apenas algumas das histórias narradas por autores como Claudia Gray, Rachel Caine ou Kristin Cast. Afinal, quando se é imortal, o amor é para sempre.

Bom, no começo do livro lemos a escritora P.C. Cast falando porque os jovens gostam tanto de vampiros, só nessa hora eu fiquei pensado o que passou pela cabeça dela quando escreveu aquela introdução. Muito ruim mesmo, fiquei meio desmotivada nesse começo do livro.
Mas decidi dar uma chance ao mesmo porque gosto de vampiros e como são vários contos sobre os mesmos talvez eu me alegra-se mais em alguns contos e essa raiva do comecinho do livro sumiria.
Esse livro é composto com alguns contos de vários escritores que a P.C Cast escolheu, ai fiquei pensando que critérios ela teve para escolher esses contos.
Vou falar um pouquinho de cada conto, mas não se preocupem porque não tem spoiler pois tentei falar o minimo possível.

No conto: Amor assombrado vemos uma história bem clichê de triângulo amoroso, porém bem fora do comum (um vampiro, uma garota e um fantasma).
Eu até gostei do personagem principal, porém o conto é meio sem pé nem cabeça do você descobre um site de relacionamentos de vampiros, compras de coisas para vampiros, sei lá, é meio sem noção sabe.
No conto: Névoa amarela eu achei um conto muito nada haver com vampiros, viagem no tempo/espaço, mitologia grega e uma personagem meio sem sal, porém é muito melhor se comparado ao primeiro conto.

No conto: Perseguição de um homem morto vemos um pouco da serie dos vampiros de Morganville. Eles comandam a cidade e tudo que eles quiserem. Eu particularmente fiquei curiosa para ler algo dessa serie e eu já tenho esse livro, então vou ficar de ler ainda esse ano o primeiro volume. Sem contar que trazer pessoas de volta a vida de um modo bem diferente, vampiros tentando ser derrubados por rebeldes e afins, realmente é bem interessante, elaborado e escrito.
No conto: Bons modos a mesa, conhecemos um lado dos vampiros muito diferente, aonde vampirismo é algo relacionado aos genes, vocês nasce vampiro e tudo mais, bem elaborado e foi um dos meus contos preferidos.

No conto: Lua Azul, os vampiros são inimigos dos seres humanos e controlam a raça, bem empolgante o conto e ficamos presos a fuga de uma vampira procurada pelas autoridades dos vampiros) e um humano que está ajudando a mesma. Queria que esse conto tivesse um livro, gostei muito e me envolvi demais com os personagens, pois eles tem características bem reais.
No conto: Transformação, esse conto fala de um ataque dos vampiros aos seres humanos. Eles começam a devastar tudo e temos contato com uma adolescente problemática que é apaixonada por alguém e que não é correspondida, pelo menos não do jeito que ela quer. Tive muita pena da personagem.

No conto: Farra, eu senti muita pena das personagens. Envolve personagens sobrenaturais de diversas formas, o sofrimento deles e ainda por cima como eles se sentem quando acham o que procuram, mas não sabem se controlar para que tal coisa não saia dos limites. Bem legal esse conto e um pouco triste.
No conto: Livre, vemos uma história bem tradicional de vampiros, porém eu esperava mais do último conto, ele foi legal, mas não tanto quanto eu queria que fosse. Acho que faltou mais ação e ser uma história maior.
Achei alguns erros de ortografia, mas nada muito bizarro e que incomoda-se muito.
No geral é mais ou menos isso esse livro. É um livro bom, mas poderia ser um pouquinho melhor.

13 fevereiro 2013

Promoção Volta às aulas Literária


Oi pessoal! Volta às aulas com livros novos é o que há! E os blogs Livros e Chocolate, Palácio de Livros, Corações de Neve, Sobre Livros e mais um pouco, Jornalismo na Alma e Seguindo o Coelho Branco se reuniram (alguns em parceria com a Novo Conceito) para premiar 2 sortudos com LIVROS!

O primeiro sorteado escolhe 4 livros e o segundo fica com os 2 restantes!
E é super simples de participar! Veja as regrinhas:
- Basta residir em território nacional
- Seguir todos os 6 blogs publicamente pelo GFC
- Comentar nessa postagem pra validar sua participação deixando seu email de contato!

Não se esqueça de ler atentamente os Termos e Condições no final do formulário!
a Rafflecopter giveaway
Lembrando que cada blog é responsável somente pelo envio do livro que disponibilizou, e devido a isso, o recebimento pode ocorrer em datas diferentes!

Boa Sorte!!!

06 fevereiro 2013

Funko Pop - Game of Thrones


A Funko é responsável por vender bonecos da cultura pop, nesse estilo que vocês estão vendo ai em cima. Claro que eles não vendem apenas isso, mas são bem conhecidos por vender esses bonecos.
Eu vou mostrar para vocês os bonecos do seriado Game of Thrones porque eu achei uma fofura só ;w; e quem quiser dar um de presente para a tia Alice aqui me avise (risos).

A loja também vende bonecos de pelúcia, card's dentre outros.
E eu aceito todos os bonecos de presente viu? Não se esqueçam haha.
Para acessar o site clique aqui.

Pseudônimo.


O que é um pseudônimo??

É um nome fictício usado por um indivíduo como alternativa ao seu nome legal. Normalmente é um nome inventado por um escritor, um poeta, um jornalista ou artistas que não queira ou não possa assinar suas próprias obras. Nem sempre o pseudônimo é uma mudança total do nome, às vezes pode consistir na mudança de uma letra ou outra, freqüentemente porque o portador acha seu nome de batismo "difícil". Sob o aspecto jurídico, o pseudônimo é tutelado pela lei quando tenha adquirido a mesma importância no nome oficial, nas mesmas modalidades que defendem o direito ao nome.

(trecho acima retirado do site Wikipédia)

05 fevereiro 2013

Resenha: Luxúria



Autora: Eve Berlin
Editora: Lua de Papel
Número de páginas: 256
Ano: 2012
Avaliação☆☆

Sinopse: Quando achava que era hora de parar... Ela então pediu por mais... Quando Dylan Ivory, escritora de romances eróticos, recebe o contato de Alec Walker, nem imagina o quanto esse homem pode mexer com seus pensamentos. Conhecido por ser um famoso dominador em relações sadistas e sadomasoquistas, Alec tenta convencer Dylan de que a melhor forma de se aprofundar no assunto - e então escrever um livro o mais próximo possível da realidade - é viver uma experiência como submissa e sentir na pele a sensação desse tipo de relação. Para Dylan, essa proposta será difícil de ser aceita - uma vez que ela é fanática por ter o controle de tudo em sua vida. Embalados por um misto de prazer e apreensão, o casal se vê em uma situação tentadora enquanto evitam entregarem-se ao sentimento que nasce entre eles.

O livro já começa tendo uma capa muito linda, e foi amor a primeira vista, e tenho quase certeza que toda a trilogia terá capas lindas, apesar do segundo livro ter uma capa bonita essa ainda é melhor.
Na história do livro conhecemos Dylan, uma escritora de livros eróticos que está fazendo uma pesquisa sobre o mundo do sadomasoquismo (o universo de dominador e submissa) para o seu próximo livro. Ela não quer fazer um livro muito superficial, quer fazer algo bem real, algo que realmente seja bem profundo no assunto e para isso acaba indo entrevistar um homem chamado Alec que foi recomendado por uma submissa com quem Dylan conversou na internet.

Então a mesma marca um encontro com o mesmo, aonde o cara tem a brilhante ideia (isso foi ironia  de que: se você quer uma experiência mais a fundo você precisa viver na pele, então ele propõe a ela que se submeta a ele e seus joguinhos de poder.
Posso começar dizendo que isso foi muito repentino e sempre digo que essas coisas meio que me irritam porque do nada você não conhece a pessoa e já quer submeter sexualmente ela? Eita.
E não é que ela aceita??!!

Embarcamos no livro onde vemos uma Dylan confusa, as vezes chata porque está tão confusa que vive caindo na repetição das mesmas duvidas e frustrações, problemas e tudo isso foi muito chato.
Principalmente porque Dylan não quer se submeter, mas passa o livro quase todo fazendo isso e tendo umas crises de não vou/não ser submissa.  
Mas não é apenas isso. O Alec começa a ter uns pequenos surtos de que ele se sente diferente com ela, a vida toda dele nunca foi assim com nenhuma outra mulher, e essas coisas bem clichês em alguns livros eróticos.

Eu não me incomodo com clichês, alguns eu até gosto, mas se o autor souber abordar sem ficar muito repetitivo durante o livro.
Eu fiquei praticamente o livro todo querendo acabar ele o mais rápido possível. O enredo é meio forçado e não é porque a autora escreve mal, porém eu me senti meio perdida e sendo forçada a ver uma relação que poderia dar certo logo de cara se eles parassem de ficar enrolando, contudo não foi isso que aconteceu.

Achei alguns erros de ortografia no livro, mas eles podem até passar despercebidos do leitor. 
Eu achei o livro bem detalhado na medida do possível e gostei muito disso, porque eu adoro cenas bem detalhadas. 
Achei os personagens um pouco superficiais as vezes muito drama do lado dos personagens.
Teve outra coisa que eu não gostei: o quesito surrar. Cara eles falam tanto surrar que qualquer coisa eu já imagino uma surra. Sério eu me incomodei um pouco, não que isso seja algo que eu ache desrespeitoso, mas foi brochante nas cenas de sexo ele falando que queria surrar ela. 

Bom depois de tudo isso só posso dizer também que achei que o final seria melhor. Espero que o segundo livro seja melhor que esse, pois definitivamente Luxúria me deixou só um pouco decepcionada.

03 fevereiro 2013

Livros bizarros baseados em cinquenta tons de cinza


Achei em alguns blogs e não sei há quem dar créditos pela imagem.

Navegando pela maravilhosa internet esses dias eu achei várias pessoas se referindo há algumas bizarices que vieram a surgir (em formato de livro) por causa do fenômeno cinquenta tons de cinza (minha resenha aqui). Então resolvi compartilhar com vocês algumas capas de livros e não se assustem com nada haha.
Algumas imagens eu tirei do blog Minha estante :) O Bruno Miranda fez uma postagem sobre os 15 livros mais bizarros baseados em cinquenta tons de cinza.

O primeiro livro e...er....como posso dizer.....bom eu não gosto de bacon, mas pelo visto tem gente que gosta muito.


02 fevereiro 2013

Top Comentarista - Fevereiro + Aviso



Oi meus coelhinhos felpudos hahaha parei.
Bom, eu iria soltar o top comentarista ontem, mas resolvi publicar apenas hoje e desde já desejo boa sorte a todos que irão participar e vamos as regras e o prêmio.

O prêmio é um exemplar do livro:


Sinopse: Quando se fala de empregos no inferno, ser um Súcubo parece bastante glamuroso. Uma garota pode ser qualquer coisa que ela quiser, o guarda-roupa é de matar e homens mortais farão qualquer coisa por apenas um toque. Claro, eles geralmente pagam com suas almas, mas por que ser tão técnico? Mas a vida da Súcubo de Seattle Georgina Kincaid é muito menos exótica. Seu chefe é um demônio de médio escalão com uma queda por filmes do John Cusack. Seus melhores amigos imortais (ou melhores amigas …) ainda não pararam de provocá-la por causa da vez em que ela se transformou na Deusa Demônio, completa, com chicote e asas. E ela não consegue ter um encontro decente sem sugar parte da vida do cara. Ao menos ela tem seu emprego diário em uma livraria local – livros de graça; Todos os mochas de chocolate branco que ela conseguir tomar; e acesso fácil ao sexy escritor de bestsellers, Seth Mortensen, aka Aquele por Quem Ela Daria Tudo Para Tocar mas Não Pode. Mas os sonhos sobre Seth vão ter que esperar. Algo estranho está acontecendo no submundo demônio de Seattle. E, dessa vez, todos os seus charmes e cantadas de cair morto não vão ajudá-la porque Georgina está para descobrir que há algumas criaturas que tanto Céu quanto o Inferno querem negar.